Câmbio Buenos Aires: Qual moeda levar para a Argentina? Real, pesos, dólar ou cartão?

Tem alguma dúvida sobre o câmbio na Argentina? Entenda aqui como funciona o câmbio e qual moeda levar na viagem: real, peso, dólar ou cartão de crédito. Preparei um guia com todos os detalhes para você entender como trocar dinheiro e pagar tudo durante a viagem.

A Argentina é hoje um dos destinos mais procurados pelos viajantes brasileiros. Seja para explorar o sul do país, na lindíssima região da Patagônia Argentina, ou mesmo para aproveitar tudo de melhor que Buenos Aires, a capital do país, tem para oferecer.

Independente de qual é o seu destino dentro do país, o ponto que, atualmente, é o mais importante e merece a sua atenção na organização e no planejamento da viagem é saber como funciona o câmbio na Argentina e como você pode fazer o seu dinheiro valer muito mais.

Atualizado: esse conteúdo foi atualizado em janeiro de 2024 levando em consideração o atual cenário do novo governo argentino.

Depois de viajar pela Patagônia e voltar recentemente de Buenos Aires, a dúvida que mais recebi nas redes sociais foi exatamente sobre dinheiro, câmbio e como estava pagando as despesas na viagem.

Para ajudar quem está organizando uma viagem e planejando especialmente o lado financeiro, decidi preparar este guia com todos os detalhes sobre o câmbio na Argentina, qual moeda levar, qual a melhor maneira de trocar seu dinheiro e como pagar desde as hospedagens aos gastos diários da viagem.

Para deixar o conteúdo bem organizado, vou dividir esse post em tópicos. Assim, você pode utilizar o menu abaixo para navegar pelo conteúdo e ir direto ao ponto de interesse – mas recomendo que leia o post completo para pegar todos os detalhes. Se ainda tiver alguma dúvida, pode deixar um comentário no final do post, que vou tentar ajudar da melhor maneira possível.

Qual a moeda oficial da Argentina

A moeda oficial da Argentina é o peso argentino (ARS) e é essa moeda que você vai usar na viagem para Buenos Aires, Bariloche ou qualquer outro destino dentro do país.

A nota que você vai usar com mais frequência e, também, receber ao trocar dinheiro é a de 1.000 pesos. Apesar de ter sido lançada uma nota de 2.000 pesos recentemente, ainda é difícil encontrá-la em circulação.

Moeda oficial Argentina: Pesos Argentinos

Você também vai perceber que é raríssimo receber moedas de pesos como troco. Por conta da inflação, a crise na Argentina e desvalorização do peso argentino, só encontramos notas circulando, sendo elas de 500, 200, 100, 50, 20 e, também, a nota de 10 pesos.

Qual moeda levar na viagem: dólar, peso ou real?

Em uma viagem para Buenos Aires ou outro destino da Argentina, a moeda que você vai usar para pagar as despesas será o peso argentino. Não compensa tentar usar dólar ou o real como a moeda do seu dia a dia da viagem. Mesmo com o atual governo Milei, essa continua sendo a melhor sugestão.

Pode ser que, em alguns lugares, você eventualmente consiga pagar com reais ou dólares, mas normalmente não é uma boa opção por conta da cotação.

  • Se você prefere realmente levar dinheiro em espécie para fazer o câmbio na Argentina, pode levar tanto em reais quanto em dólares.

Mas atenção: na Argentina existe o câmbio blue, ou também chamado de câmbio paralelo. É importante que você entenda como ele funciona para não sair perdendo na conversão.

Sobre trocar reais por pesos argentinos no Brasil, não faça isso! Essa é a pior opção que você tem e a que mais vai te deixar no prejuízo. Pode cortar essa ideia da sua lista.

Câmbio blue: o que é e como funciona

Entender o que é o câmbio blue e como funciona o câmbio paralelo na Argentina é o pulo do gato para você economizar e, com certeza, aproveitar muito mais a sua viagem. Apesar de não estar tão favorável quanto antes da mudança do novo governo, o câmbio blue ainda segue sendo o mais vantajoso para nós, viajantes.

O que é o Câmbio Blue na Argentina?

Em dezembro de 2023 o novo governo argentino anunciou uma mega desvalorização do peso argentino, fazendo o câmbio oficial para o dólar ir do dia pra noite de 400 para 800 pesos por dólar. Por isso, entender como funciona o câmbio paralelo ficou ainda mais importante.

Explicando de uma forma simples, na Argentina você vai ter dois câmbios diferentes:

  • O câmbio oficial, que é o que você vai encontrar, por exemplo, nas casas de câmbio de Buenos Aires ou até nos sites oficiais de cotação do peso argentino.
  • E também o câmbio blue, que também é chamado de câmbio paralelo, funciona como um câmbio não oficial, mas que tem uma cotação muito melhor – chegando a pagar mais do que o dobro do câmbio oficial.

Só para você ter uma ideia da diferença entre o câmbio oficial e o câmbio blue, vou deixar aqui uma comparação, com base na cotação de hoje (2 de janeiro de 2024), quase um mês após o anuncio da super desvalorização do peso. Vamos considerar que fossemos trocar R$ 1.000 (mil reais).

No câmbio oficial em Buenos Aires: R$ 1 Real = 170 pesos

Trocando os R$ 1.000 reais no câmbio oficial, em uma das casas de câmbio de Buenos Aires, você receberia $ 170.000 pesos.

No câmbio blue/paralelo: R$ 1 Real = Entre 190 e 200 pesos

Com o câmbio blue de hoje, ao trocar R$ 1.000 reais você vai receber entre $ 190.000 e $ 200.000 pesos – cerca de 20% mais do que o câmbio oficial. Essa variação na cotação entre 190 e 200 está oscilando, por isso é importante sempre chegar a cotação atualizada.

Trocando por pesos no Brasil: R$ 1 Real = 112 pesos

Chega a ser cômico, mas no Brasil você trocaria os seus R$ 1.000 reais por $ 112.000 pesos – quase 2 vezes menos do que o câmbio blue.

Câmbio Argentina: qual moeda levar?

Lembrando que esse é um exemplo do câmbio blue entre real e peso, mas ele também funciona da mesma forma com dólar e euro.

Agora que já viu a grande diferença nas cotações, você precisa saber como conseguir fazer esse câmbio na sua viagem de uma forma segura.

Eu vou explicar aqui de uma maneira simples e resumida, porém, se você quiser ler um post bem detalhado sobre o câmbio blue e todos os detalhes para aproveitar esse câmbio paralelo, especialmente em Buenos Aires, vou deixar o link para você tirar todas as dúvidas:

Onde fazer o câmbio blue em Buenos Aires

O câmbio blue, ou câmbio paralelo, funciona à parte do câmbio oficial, por isso você não vai encontrar essa cotação em casas de câmbio tradicionais. Na verdade, você vai ter acesso ao câmbio blue em lugares informais: algumas lojas, restaurantes, lanchonetes e, até mesmo, pessoas na rua oferecendo essa vantagem.

Mas aí vem o risco: por serem lugares informais, se você não tiver uma boa referência ou indicação, especialmente em Buenos Aires, pode ter chance de ser enganado e até receber notas falsas no momento da troca.

Contudo, a boa notícia é que existe uma forma fácil e totalmente segura de aproveitar o câmbio blue sem riscos de cair em golpes: utilizando a Western Union, um aplicativo onde você pode enviar dinheiro em reais e sacar em lojas físicas no exterior.

Na primeira vez pode parecer algo complicado, mas, de verdade, você vai ver que é extremamente simples. O primeiro passo é instalar o aplicativo da Western Union no seu celular, disponível tanto para iOS quanto para Android.

Feito isso, é preciso criar a sua conta e depois de logado, na tela inicial do aplicativo, você vai clicar em “Enviar Dinheiro”. O processo também pode ser feito pelo computador, mas, na prática da viagem o ideal é utilizar pelo celular.

Na tela seguinte você vai marcar “Argentina” como destino e preencher o valor que deseja enviar (exemplo: R$ 1.000 reais). Na sequência vai aparecer como o destinatário (que será você) vai receber o dinheiro, marque “Em uma loja”. Por fim, como você gostaria de pagar, selecione “PIX ou transferência bancária“.

  • Eu sempre utilizei o PIX para transferir o dinheiro e em poucos minutos tive a confirmação de que o valor já estava disponível para retirada.

A tela vai mostrar o valor da sua transferência (R$ 1.000) + a taxa da WU (R$ 30,00). Com base nesse valor total, R$ 1.030, ele vai mostrar quantos pesos você irá receber. Na cotação de hoje (janeiro de 2024): $ 190.465 pesos.

O próximo passo é colocar o destinatário, que será você mesmo. Preencha com muita atenção o seu nome exatamente como está no documento que você vai levar na viagem. No meu caso, que tenho nome composto, preenchi o meu primeiro nome no campo “Nome” e todo o restante do meu nome (nome do meio inclusive) no campo “Sobrenome”. O campo “Nome do meio” eu deixei em branco e assim não tive nenhum problema.

Veja que os campos de e-mail, cidade e telefone não são obrigatórios preencher (já que é você mesmo). Por fim, na finalidade da transação você vai colocar Viagens Internacionais (no Exterior).

E pronto! Você irá receber as informações para fazer o PIX e, também, um alerta no seu e-mail com o código da sua transferência. Veja que o PIX da Western Union normalmente é um e-mail. Copie o e-mail e confira o valor exato que você vai transferir. Faça todo esse processo com calma para não ter erro.

Poucos minutos após confirmar o PIX você receberá a confirmação de que o seu dinheiro está disponível para retirada em uma das lojas físicas da Western Union na Argentina.

Western Union Buenos Aires: é seguro? Qual loja ir?

Em Buenos Aires existem muitas lojas da Western Union e aqui vai mais um ponto que você precisa se atentar. As lojas da Western Union não são como um banco… algumas inclusive são portinhas ligadas a estabelecimentos com outros serviços de pagamento.

Por ser uma opção prática, onde você pode inclusive fazer transferências ao longo da viagem, e sempre com ótimo câmbio, pode acontecer de uma loja ficar sem dinheiro ou, também, ter uma longa fila e tomar tempo da sua viagem.

Mas olha, eu quero ser realista e não te assustar e desmotivar. É importante conhecer e entender esses detalhes, mas é a melhor opção que existe hoje.

O que eu percebi em Buenos Aires é que existem lojas muito simples – realmente uma portinha com uma janela – e lojas maiores, com uma estrutura mais completa.

Wester Union em Buenos Aires, no bairro Palermo
Wester Union no bairro Palermo, Buenos Aires | Foto: Um Viajante

A minha sugestão é que você procure pelas lojas maiores da Western Union, como essa que utilizei no bairro Palermo. A loja tem uma ótima estrutura; você vê que ela chega a parecer uma agência bancária; todos os atendentes têm máquinas para contar e verificar as notas; enfim, é uma opção muito melhor que as lojas de “portinha”.

Veja no mapa onde fica a loja que eu fiz o saque em Palermo:

Dica: ao fazer uma transferência na Western Union, a sua retirada precisa ser do valor total transferido. Ou seja, se você fizer uma transferência maior e eles não tiverem o valor suficiente, você não pode retirar apenas uma parte. Terá que procurar outra loja ou voltar em outro dia.

Uma sugestão para quem vai transferir um montante maior de dinheiro é dividir o valor em mais de uma transferência. Assim, basta chegar na loja e falar que você vai fazer mais de uma retirada. Cada uma das retiradas vai ter um código e assim você tem menos chances de ficar sem nada de dinheiro.

Cartão de crédito na Argentina: vale a pena usar?

Hoje existe, sim, um benefício de usar cartão de crédito na Argentina, diferente do que passamos na maior parte das viagens internacionais. Algumas bandeiras de cartões estão trabalhando com câmbios que chegam próximo ao blue – não exatamente igual, mas com boas cotações.

Cartão de crédito na Argentina: vale a pena?

Para quem tem cartão da bandeira Visa, o seu extrato irá exibir exatamente o câmbio final da sua compra. Já para clientes com a bandeira Mastercard é um pouco mais confuso (e ruim na minha opinião), pois ele vai utilizar o câmbio oficial e depois, normalmente em outro dia, vai fazer um estorno com a diferença de valor.

Essa é uma dica que não é comum na maior porte dos destinos, por isso, muitas pessoas não sabem e acabam não aproveitando.

O ponto que você precisa considerar aqui é o IOF do cartão de crédito, que é de 4,38%. Esse IOF é o que pesa em utilizar o cartão muitas vezes na viagem.

Dinheiro ou cartão de crédito na Argentina?

Apesar de parecer claro que utilizar o câmbio blue, fazendo a transferência pela Western Union, seja a melhor escolha para a sua viagem, existe um pulo do gato que vai ajudar a economizar ainda mais e, acredite, é uma jogada para você usar tanto nos pagamentos em espécie quanto em cartão de crédito.

O que pagar em espécie na Argentina

Utilize o dinheiro que você transferiu pela Western Union, com o câmbio blue, para pagar as despesas gerais da sua viagem: restaurantes, atrativos, cafés, bares, transportes, presentes, vinhos, alfajores, entre outras coisas. É o dinheiro que você vai usar no dia a dia da sua viagem.

Dinheiro em Buenos Aires: Dicas!
Não temo como não se sentir rico com esse tanto de dinheiro rs

O que pagar com cartão de crédito na Argentina

Vale a pena pagar o seu hotel com cartão de crédito. Essa é outra medida para incentivar o turismo e até mesmo a entrada de dinheiro no país: ao pagar sua hospedagem com cartão de crédito você vai receber a isenção de um imposto de 21%.

  • Sim! Isso mesmo… ao pagar seu hotel com cartão de crédito você vai livre do acréscimo de 21% que teria que pagar se fosse optar por pagar em espécie. Por isso, mesmo pagando o IOF de 4,38% do cartão, você ainda estará ganhando um desconto de mais de 10%.

Dica: entre no Booking para reservar o seu hotel e coloque para ver os valores em pesos argentinos. Se você ver os valores em reais, ele vai mostrar com base no câmbio oficial e com isso, os hotéis vão parecer mais caros do que você realmente vai pagar.

Importante: para ter o câmbio próximo ao blue no pagamento com o cartão, como eu mencionei, o hotel deve passar o seu cartão em uma maquininha em pesos argentinos, não em dólar. Você também não deve pagar a estadia antecipadamente, pois o processamento do pagamento provavelmente será feito fora do sistema argentino e aí você não terá a vantagem do câmbio.

Ao fazer a reserva no pelo Booking, que é onde eu recomendo que você sempre reserve a sua hospedagem, verifique a opção de “cancelamento grátis – pague na acomodação”. Com isso, você só vai pagar o seu hotel quando estiver no destino e usará o seu cartão de crédito.

* Ao fazer sua reserva pelo Booking você dá uma super força com o meu trabalho e me ajuda a continuar produzindo conteúdos como esse.

Câmbio na Argentina: o que você nunca deve fazer

Não tem nada pior do que sair no prejuízo por cair em um golpe ou simplesmente por desconhecer alguma informação. Por isso, quero reforçar alguns pontos sobre a Argentina, especialmente sobre o câmbio em Buenos Aires, que você deve ficar atento e nunca fazer:

  1. Nunca troque reais por pesos argentinos no Brasil: essa é pior cotação que existe e você vai perder muito dinheiro.
  2. Não faça o câmbio nas casas de câmbio tradicionais: elas operam na cotação oficial e você também vai sair perdendo.
  3. Não faça o câmbio com desconhecidos nas ruas: na Rua Florida de Buenos Aires existem muitas pessoas te abordando para fazer o câmbio. Cuidado! Você pode cair em um golpe e até receber notas falsas.
  4. Sempre que for sacar uma transferência da Western Union, procure por lojas maiores e onde exista a máquina para verificar e contar dinheiro: dependendo do montante transferido, são muitas notas que você vai receber. Sem a máquina é muito difícil conferir o valor e, sem perceber, você pode receber menos dinheiro.
  5. Apesar de me sentir bastante seguro em Buenos Aires, eu sempre deixava uma parte do valor no cofre do hotel e carregava comigo apenas uma parte do dinheiro.

Resumo: Melhor moeda e como pagar a viagem

Resumindo a explicação com base nas minhas viagens recentes para a Argentina. Aproveite e salve esse post no seu Pinterest para não perder as informações:

Se for utilizar a Western Union, que é o que eu recomendo, você não precisa levar nenhum valor em espécie, já que as transferências são via PIX e você pode fazer isso em qualquer momento da viagem.

Caso prefira levar o dinheiro em espécie, tanto real quanto dólar podem ser usados no câmbio blue. Fique sempre atento ao lugar que você vai fazer o seu câmbio: uma dica é tentar conversar com a recepção do seu hotel para conseguir uma indicação de confiança.

Por fim, para pagar a sua hospedagem, nesse momento, a melhor alternativa é utilizar o cartão de crédito. Lembre-se que o seu cartão precisa ser internacional e, dependendo do banco, precisa estar liberado ou com aviso viagem.

  • Caso a sua bandeira não seja Visa ou Mastercard, entre em contato com a central de atendimento e pergunte como eles estão trabalhando com o câmbio na Argentina. Eu recomento que use um cartão da bandeira Visa, já que esse faz a conversão instantânea.

Hotéis na Argentina: reserve com antecedência

Por conta dos preços super atrativos, tem muita gente viajando para a Argentina. Com isso, claro, conseguir um bom hotel não está tão fácil – especialmente se você for viajar nos períodos mais procurados, como inverno e férias.

A melhor sugestão que posso dar é para você reservar seu hotel com antecedência, garantindo assim as melhores opções.

Lembre-se de alterar a configuração do Booking para ver os valores em pesos argentinos e fazer a reserva onde tenha a opção “cancelamento gratuito – pague na acomodação”.

Vídeo Buenos Aires: roteiro incrível e dicas para sua viagem

Quer uma inspiração extra pra sua viagem? Está no ar o vídeo de Buenos Aires onde compartilhei nossa experiência em um roteiro de viagem incrível, incluindo dicas de lugares secretos, atrativos imperdíveis, cafés e muita história. Minha dica, se puder, assista na TV e na qualidade máxima (4k) – você com certeza vai se inspirar ainda mais pra viver essa viagem:

Se esse for o primeiro vídeo que você vai assisti aqui, aproveita para se inscrever no canal Um Viajante e acompanhar nossas viagens em outros destinos ao redor do mundo. Seu like e comentário no vídeo também me ajudam muito a continuar realizando produções como essa.

Espero que esse guia ajude na sua viagem e tenha esclarecido suas dúvidas sobre o câmbio na Argentina, qual moeda levar e, principalmente, sobre o câmbio blue. Se tiver qualquer pergunta ou quiser compartilhar sua experiência, fique à vontade para comentar no post. Buen viaje!!

Escrito por

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Posts relacionados

33 Comentários

    1. Robson Franzói

      Oii Mari, tudo bem? Então, eu pesquisei sobre isso e, pelo que entendi, no caso de reserva de carro não tem a mesma logística sobre a isenção dos 21% do imposto.

      Segundo a informação no site do Turismo de Buenos Aires, os viajantes estrangeiros têm a garantia da devolução do IVA de 21% por serviços de alojamento.

      O que seria a mesma logística é ver o preço da sua reserva em pesos argentinos, pois é bem provável que se você está vendo os valores em reais, eles foi convertido com o câmbio oficial.

      O ideal seria reservar para pagar no destino e ver o valor que você vai pagar em pesos argentinos. Assim pode pagar em espécie ou no cartão de crédito, que teria o IOF…

      Se precisar de algo mais estou por aqui 😉

      Responder
  1. Rafael Lamarca

    Olá Robson
    Muito rico seu post. Parabéns.
    Ao reservar com antecedência no booking.com um hotel, suponhamos para junho de 2024, eu garanto o valor da reserva em pesos argentinos? Pois a chance de nos próximos 10 meses o peso valer menos é gigantesca. Com isso ganho na inflação também fixando o preço do hotel em pesos. Posso ter problemas de o hotel cancelar a reserva quando chegar próximo da viagem por “não valer a pena” mais me ter como hóspede com o valor desfasado? O que pensa sobre essa prática.

    Responder
    1. Robson Franzói

      Oi Rafael!! Tudo bem? Então… no meu entender você vai garantir o valor em pesos argentinos sim. Eu acho que se for um hotel bom, como de uma rede ou algo bem consolidado, dificilmente você teria esse problema do cancelamento por parte deles… confesso que nunca vi nada nesse sentido.

      O que pode mudar daqui pra lá é a variação do câmbio, para melhor ou pior… Um exemplo é um dos hotéis que eu fiquei na minha última viagem: como a cotação estava muito boa, decidi passar 2 noites no Alvear Palace Hotel, um dos 5 estrelas mais famosos de Buenos Aires. Minhas duas noites ficaram perto de 300.000 pesos argentinos. Na cotação da viagem, que estava em 115 pesos por real no câmbio blu, nossa estadia ficou no total ficou perto de R$ 2.700 reais (duas noites). Hoje o câmbio blue está 145 pesos por real… essa mesma reserva custaria agora, menos de um mês depois, perto de R$ 2.000 – quase 600 reais mais barato.

      É difícil imaginar o cenário para daqui tanto tempo… ainda mais com as eleições que estão chegando por lá.

      Minha sugestão: faça a reserva no Booking com a opção: “cancelamento gratuito – pague na acomodação”.

      Você vai ter liberdade de administrar a reserva até a data da viagem e ir analisando como estarão as coisas.

      Esse aqui é o link do Alvear para você ver que incrível: https://umvia.me/alvearpalace

      E, se puder, lembra sempre de reservar seu hotel pelos links do blog… isso me ajuda muito!

      Aqui o link do Booking para os Hotéis em Buenos Aires: https://umvia.me/bookingbuenosaires

      Ahhh… e tem um post aqui com todos os hotéis que fiquei em Buenos Aires também:
      https://www.umviajante.com.br/top-5-hoteis-incriveis-em-buenos-aires-palermo-recoleta-microcento-e-puerto-madero

      Se precisar de qualquer coisa estou por aqui!! Abraços!!

      Responder
  2. DAISY

    Oi Robson! Obrigada pelo post! Eu estou com uma dúvida sobre o pagamento das acomodações com cartão de crédito (visa/master). O cambio (próximo ao blue) que você comentou é automático no cartão de crédito ou depende do hotel? Estamos com receio de descobrimos apenas no dia de chegada o real valor que vamos pagar e que esse montante fique muito diferente do valor estimado em pesos pelo Booking!

    Responder
    1. Robson Franzói

      Oi Daisy, tudo bem? Fico feliz que as dicas estão ajudando na sua viagem. Então, na verdade é automático na bandeira do cartão e não no hotel. O hotel vai te isentar do imposto de 21% no ato do pagamento e vai te cobrar no cartão o valor total em pesos argentinos. A conversão próxima ao blue vai ser feita pela bandeira do cartão… sendo a Visa com a conversão na hora e no Master com um valor na câmbio normal e depois um estorno para equivaler ao valor do blue. Eu prefiro o visa, que mostra na hora o valor já convertido próximo ao blue.

      Se precisar de ajudar estou por aqui!! Abraços!

      Responder
  3. Patricia Figueira

    Oi Robson, estou querendo ir a Argentina em novembro. Não vou para Buenos Aires quero ficar próximo com a divisa, tem a loja para trocar a moeda na wester union. Não troca na hora a moeda sem ter que fazer depósito pelo meu banco?

    Responder
    1. Robson Franzói

      Oi Patricia! Tudo bem? Então, pela Westerunion é apenas pelo app/site… você precisa fazer a transferência para poder sacar na loja. Eles não fazem câmbio na loja… trocando dinheiro. Apenas o saque mesmo do que você transferir….

      Se precisar de ajudar estou por aqui!! Abraços!

      Responder
  4. Marcelo

    Olá, td bem?
    Fiquei com uma dúvida sobre o desconto dos 21%. Isso é de fato um desconto direto no pagto do hotel ou pago valor total e depois peço devolução do imposto?

    Responder
    1. Robson Franzói

      Oi Marcelo!! Tudo bem? É no ato sim.. você não vai ter nada pedir devolução. Na hora de pagar o hotel eles já vão destacar isso pra você… mostrando que estará livre do imposto ao pagar com cartão ou terá o acréscimo de 21% caso faça o pagamento em espécie.

      Se precisar de algo estou por aqui!! Abraços!!

      Responder
  5. Everaldo

    Olá Robson!
    Irei para a Argentina em novembro. Estou pensando em levar um cartão multimoedas (tipo: Wise) para usá-lo como débito. Gostaria de ouvir a tua opinião sobre esta modalidade.

    Responder
    1. Robson Franzói

      Olá Everaldo! Tudo bem? Então, eu uso Wise em muitas viagens… sempre funciona bem. Eu não usei na Argentina pois hoje não existe mais o Peso Argentino dentro das moedas disponíveis no cartão… como eu não conseguia saber como seria a conversão, preferi usar a Wester Union (sacando o valor em espécie) e usando o cartão de crédito para o pagamento dos hotéis.

      Se precisar de algo estou por aqui! Abraços!!

      Responder
    1. Robson Franzói

      Fala Rafael, tudo bem e você? Olha, até onde eu tenha visto não…. talvez exista se for uma montante muito grande. Mas vale lembrar que o saque é sempre do valor total, então, caso você faça uma transferência muito grande, pode ser que não tenha o valor disponível para saque e aí você vai ter que buscar outra loja ou voltar outro dia.

      Mas assim, para transferências de 3.000 a 5.000 reais, nas minhas experiências e de amigos, deu tudo certo e conseguimos sacar já de primeira.

      Se tiver outra dúvida é só dar um grito!! Abraços!!

      Responder
  6. Luiz Guilherme Vicente

    Olá, primeiramente parabéns pelo seu conteúdo, meu amigo eu recebi uma proposta de emprego para ganhar em dólar no caso seria 2mil dólares mensais, consigo ter uma uma boa vida ? Mandando metade para o Brasil e ficando com metade para viver na Argentina? Pagando aluguel e custos como água internet luz academia?
    Por favor, sua resposta será muito importante para mim.

    Responder
    1. Robson Franzói

      Oi Luiz!! Tudo bem? Muito obrigado pela mensagem… então, difícil te dizer nesse sentido. O valor parece bom, mas tudo depende do seu estilo de vida, o lugar que pretende morar, localização, tamanho, etc… De qualquer forma, o dólar é muuito valorizado na Argentina e essa seria uma grande vantagem pra você.

      Espero que dê tudo certo!! Se precisar de ajudar estou por aqui!! Abraços!

      Responder
  7. Sheila

    Oi Robson, POST de milhões! Uma pergunta, essa mesma lógica do pagamento dos hotéis vale para hostels também? Ou somente hotéis…
    Outra questão é sobre o saque de pesos argentinos, o meu é o wise, sabe se para saque nos caixas eletrônicos é feito a conversão no câmbio oficial ou paralelo?

    Responder
    1. Robson Franzói

      Oi Sheila!! Tudo bem? Que bom que curtiu o conteúdo.. fico super feliz!!! Então, sobre a hospedagem.. eu acredito que hostel siga a mesma lógica dos hotéis sim.

      Agora sobre os saques, eu também uso Wise, porém não usei na argentina já que não existe mais o Peso Argentino dentro do Wise. Outro ponto é que o cartão do Wise é débito e não crédito, por isso eu acredito que você não terá o Cambio Blue com ele….

      O ideal mesmo é aproveitar a dica da Western Union e fazer dessa maneira que compartilhei aqui…. será mais garantido.

      Se tiver qualquer dúvida estou por aqui!! Bjosss

      Responder
  8. Adriana

    Olá Robson, tenho uma dúvida sobre os impostos (21%) não cobrados na reserva de hotel. Por um acaso, antes de ler este seu post eu já tinhaA uma reserva de hotel feita pelo Booking para final deste mês com pagamento direto no hotel. Só que o valor está em dólares, ou seja, mesmo eu colocando em pesos argentinos, o valor é apenas aproximado pois está falando que o pagamento será feito em USD. Mesmo assim será aplicado esse “desconto” dos impostos na hora do pagamento com cartão de crédito? Consegui um cartão que tem IOF reduzido e queria aproveitar e usar o cartão na reserva do hotel para não precisar levar ou transferir mais dinheiro.

    Responder
    1. Robson Franzói

      Oii Adri!! Tudo bem? Então, nas minhas reservas também constou em dólar depois de reservar, mas no hotel foi pago na moeda local mesmo. Em um dos hotéis eles até mostraram uma conversão do peso argentino pro dólar (com a cotação ruim) mas o pagamento mesmo é em peso. As máquinas de cartão inclusive só aceitava cobrar em pesos… se fosse pagar em dólar seria em espécie, sem o desconto e ainda usando a conversão ruim… então não valeria a pena….

      Se tiver qualquer dúvida estou por aqui!! Bjss

      Responder
      1. Fátima Rezende

        Oi, eu vou no Carnaval com 2 amigas. Acho que WU não vai rolar por ser feriado também em BA. Optamos por sacar com cartão global, tipo Wise e Nomad. O que me diz sobre essa ideia. Porém eu li que as tarifas de saque nas máquinas do aeroporto são mais altas. Tem algum contato de transfer que aceita reais? Obrigada.

        Responder
  9. Ivan Dallabrida

    Olá Robson.

    Parabéns pelas dicas. Ótima postagem.
    Só sugiro atualizar o percentual do IOF para 4,38% para 2024, o que passa a ser mais uma vantagem para pagamentos com cartão de crédito.
    O governo vem reduzindo o IOF em 1,0% ao ano desde 2023. Assim os 6,38% de 2022 hoje passam a 4,38%.

    Responder
    1. Robson Franzoi

      Grande Ivan, tudo bem? Muito obrigado pela mensagem e apontar essa informação. Já atualizei o texto…

      Obrigado, abraços!

      Responder
  10. Fabio

    Cara. Teu texto é muito bom. Parabéns. Sem enrolação. Direto ao ponto .. um saco quando vc pega vídeo dos figurões do turismo e o cara enrola 40 minutos. Rsrststs. Parabéns. Sou seu conterrâneo.

    Responder
  11. Maxwell

    Faaaaaala Robson, tudo bem cara ?

    Então, achei excelente teu post (na verdade o blog inteiro) e estou usando ele como base para viajar com uns amigos esse ano, estamos pensando em ir entre julho e setembro. E queremos passar 1 semana lá em Palermo, na sua opinião, entorno de 3,5k reais daria pra aproveitar bem a cidade ? Isso apenas para gastar lá, indo em passeios, bares e compras, sem contar com a passagem e hospedagem que seria no cartão de crédito.

    Muito obrigado, aguardo resposta !

    Responder
  12. Luiz Amorim

    Olá Robson , suas dicas estão sendo ótimas , já que viajo em breve para a Argentina …lamento não ter visto antes de reservar o hotel , pois já tinha feito e não quero cancelar. Gratidão

    Responder
  13. Renata

    Olá Robson, muito obrigada pelo post. Uma dúvida, vou para Buenos Aires em maio, já posso baixar o app da Western Union e posso transferir o dinheiro pra lá antes da viagem, por exemplo? Tem algum problema se fizer isso? E além da Wester Union, pensei usar o cartão de crédito da Wise também. Você acha que vale a pena? Ou somente para outros países como Uruguai? Obrigada.

    Responder
  14. Raissa

    Muito esclarecedor…mas tenho uma dúvida em relação ao cartão de crédito visa internacional, eu peço para o estabelecimento colocar em DÓLAR ou em PESO argentino para sair a cotação Blue?

    Responder
    1. Robson Franzoi

      Oi Raissa!! Tudo bem? Que bom que o conteúdo está ajudando.. então, precisa ser em PESO! Se a máquina usada for em dólar não vai dar certo.

      Se tiver qualquer dúvida estou por aqui 😉

      Responder
  15. graciela

    Boa tarde Robson, suas dicas sempre me ajudam muito. obrigada. Uma dúvida
    tenho a wize. voce diz que tira dinheiro la. nao entendi qual a moeda que voce tira la. porque nao da pra fazer cambio em pesos pelo aplicativo.
    voce esta tirando nas maquinas da wester em real?

    Responder
  16. Etevaldo de Sa Xavier

    Opa. Voltei recentemente da Argentina e utilizei as dicas que você deu. Fomos em 4 pessoas e optamos por mandar dinheiro via Western Union e também pelo Wise, para passar no cartão em dolar. A WU é muito fácil de sacar lá, porém quando for mandar varias remessas, faça de valores diferentes. Uma das minhas deu um erro de digitação e entrou dinheiro com nome errado, mas foi tranquilo para a devolução. Quando cheguei paguei o taxi em real mesmo (120,00) ou 22.000 AGS. A vantagem do Wise que aceita em qualquer lugar, e converte os dólares na hora e não paga Iof Desvantagem a cotação é menor que da WU. A desvantagem de pegar dinheiro na WU é a quantidade de notas que você precisa carregar. O brasileiro fica preocupado com a segurança, mas a conversão é favorável. A outra preocupação é gastar o dinheiro todo para não voltar com nada para o Brasil. Fiz alguns pagamentos com cartão de crédito também.
    Cotação WU 1 real = 212 pesos cambio blue (banca) 1 real 170 pesos cotação cartão de crédito 1 real 167 pesos. Wise em torno de 180 a 190 para 1 real. Como foi em dolar da uma pequena diferença. A vantagem é que o dolar é valorizado. A viagem foi de 30/03 a 06/04/2024.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *