Valle de la Luna e Valle de la Muerte – Deserto do Atacama, Chile

Esse foi o primeiro tour que realizei no Deserto do Atacama. Por começar no fim da tarde e não ter variação de altitude, é uma boa realizar esse passeio no seu primeiro dia de viagem. Fazendo isso você aproveita as primeiras horas do dia para andar e escolher sua agência em San Pedro, além de já ir se acostumando com a altitude.

Valle de la Muerte - Deserto do Atacama - Chile

O passeio pelo Valle de la Luna e Valle de la Muerte começa as 16h00. Pontualmente estávamos dentro do carro partindo para a primeira aventura no deserto.

O trajeto até a primeira parada tem menos de 2 km. Logo que descemos do carro fiquei de boca aberta… A vista era surreal! Estava-mos bem no alto de um paredão de pedras que proporciona uma vista de tirar o fôlego.

Cordilheira do Sal

Ali fica a chamada Pedra do Coiote, onde todos fazem fila para tirar uma foto. A pedra fica suspensa no paredão e você se sente voando naquela imensidão. Aproveite para pular o quanto for preciso até tirar a foto perfeita!!

Pedra do Coiote - Vamo pula!

Vamo pular, vamo pular, vamo pular, vamo pularaaa!! #PulaSandy #BlogViajão

Pedra do Coiote, Pulando - Atacama - Chile
Pedra do Coiote, Valle de la Muerte - Atacama - Chile
Pedra do Coiote, Valle de la Muerte - Atacama - Chile

Depois de recuperar o fôlego, voltamos para o carro e seguimos para o Valle de la Muerte. Com diferentes formações rochosas, dunas e beirando a Cordilheira do Sal, o Valle de la Muerte é uma das principais atrações do Atacama.

Valle de la Muerte, Deserto do Atacama - Chile
Valle de la Muerte, Deserto do Atacama - Chile

Lá no fundo da paisagem é possível ver o Licancabur, o vulcão que tem a forma de um cone e 5.916 m de altura. Vale destacar que, para quem tiver interesse, existem tours que realizam trekking pelo Valle de la Muerte e sandbord nas dunas da região. Aventura é o que não falta na região.

Valle de la Muerte, Atacama - Chile
Valle de la Muerte, Atacama - Chile

Depois de muitas fotos voltamos para o carro e seguimos para a segunda parte do passeio: o Valle de la Luna. Localizado dentro de uma reserva fechada, a entrada no Valle é cobrada à parte do valor do tour (ingresso: $2.000 pesos chilenos).

O Valle de la Luna é formado por rochas salinas, totalmente desenhadas pela erosão do tempo. O vento e as grandes mudanças de temperaturas (do dia para a noite) deram ao lugar um visual único.

Valle de la Luna - Cânion das Cuervas de Sal - Atacama - Chile

Atenção para do detalhe de que quando fui descer do carro, o Mike, nosso guia, me alertou sobre minha mochila, pois iríamos passar por lugares “um pouco” apertados. Não achei que seria tão apertado assim e fui com ela… agora digo pra você: pense bem antes de levar a mochila!

O passeio pelo Valle de la Luna nos leva para dentro do Cânion das Cuervas de Sal e quando mais para dentro do Cânion vamos caminhando, mais apertado fica o caminho. Chegamos a um ponto onde quase deitamos no chão e nos arrastamos para seguir em frente. Quem tem claustrofobia pode não gostar muito dessa parte. Ah, e se o seu celular não tem flash para iluminação, considere levar uma lanterna para o passeio.

Valle de la Luna, Atacama - Chile

Foi uma parte bem puxada do passeio, mas a brincadeira não terminava ali. Depois de desbravar o Valle de la Luna, voltamos para o carro e seguimos para o nosso destino final, onde assistiriamos o pôr do sol.

No caminho paramos para observar as “Três Marias”, uma escultura natural que existe no meio do vale. Confesso que você tem que ter um pouco de imaginação para conseguir enxergar as Marias. Mas antes que você tente procurar as três, já te digo que agora só restam duas. Segundo o Mike, um turista subiu na Maria I para tirar uma foto e quebrou a coitada… ele brincou que foi um brasileiro (não ser se foi só brincadeira).

Três Marias, Valle de la Luna - Atacama - Chile
Vale de la Luna - Atacama - Chile

Dali seguimos de carro até a base de um morro. O pôr do sol seria visto lá de cima. Pensa num lugar alto e difícil de subir!! Sério, não sei como consegui subir aquilo. Mas ôôôôhh subida que valeu a pena! A vista lá do alto é sensacional. Podemos ver todo o vale, as formações rochosas, as curvas abstratas em suas diferetes formas e cores, tudo trabalhado pelas mãos da natureza.

Valle de la Luna, Atacama - Chile

O pessoal da agência levou um lanche e brindamos o por do sol com uma taça de suco. A vista parecia um sonho… Conforme o sol ia descendo o céu ia mudando de cor. Sem palavras para descrever….

Pôr do sol, Valle de la Luna - Atacama, Chile
Pôr do sol, Valle de la Luna - Atacama - Chile

E assim terminou o primeiro dia da Expedição Mundo Aberto pelo Atacama.

Se curtiu o post ou tem alguma dúvida, deixe um comentário aqui

Informações gerais:

• O passeio foi feito com a Agência Ayllu, super recomendo! Saiba mais sobre agências aqui.
• Vá com calçado adequado para caminhada/trekking. Algumas partes do passeio são bem puxadas.
• Leve água, óculos de sol e uma blusa para o fim do dia. Quando o sol se põe a temperatura cai bastante.
• Lembre de sempre passar protetor solar! Se tiver um boné/chapéu também recomendo.
• Uma lanterna pode ser necessária na caverna das Cuervas de Sal. Normalmente o flash do celular já ajuda nesse momento.
• O valor desse passeio é $25.000 + $2.000 pesos chilenos para entrar no Valle de la Luna (atualizado 2015). Fechando um pacote com vários passeios você consegue um desconto.
• Reserve sua hospedagem em San Pedro de Atacama com antecedência! Para ver opções de hospedagem clique aqui.

Read this post in English: Moon Valley and Death Valley – Atacama Desert, Chile

PARA SUA VIAGEM AO ATACAMA
Cadastre o seu e-mail e receba dicas personalizadas até a data da sua viagem.
RESERVE SEU HOTEL NO ATACAMA
Booking.com
Sempre que fizer sua reserva, você contribui com o blog Um Viajante e não gasta nada a mais com isso.

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

57 Comentários

  1. Emerson

    Boa noite Robson,
    estou acompanhando seus post e estão muito bacanas. Massa d+. Só queria tirar uma dúvida. Vc viajou junto com o Rafael, certo? Vocês está postando os fatos de acordo com o ocorrido? Este foi realmente o seu primeiro dia? É pq to acompanhando os post dele e estão numa ordem diferente.

    – Outra questão é a seguinte: vc fez um livro e colocou ele na estrada. Tem noticias dele?

    Abração

    Reply
    1. Robson

      Oi Emerson, tudo bom? Que legal que está acompanhando os posts!! Sim, eu fiz essa viagem com o Rafael, do TheWayTravel… Criamos junto o projeto Mundo Aberto, onde vamos compartilhar, através da visão de cada uma, essa experiência pelo Chile e pela Bolívia.

      Esse foi meu primeiro passeio sim. Chegue a noite em San Pedro, dormi, dai então no primeiro dia aproveitei a manhã e começo da tarde para visitar a cidade e fechar o pacote com a agência. As 16h00 saí para esse tour. Ele normalmente é o primeiro a ser feito. Lembrando que deve ser feito no fim do dia, pois o pôr do sol é imperdível!!! Não faça em outro horário!

      O Rafael não está fazendo os posts na sequência da viagem, ele prefere ir postando de uma maneira mais solta.

      Ahhhh sobre o livro, é o meu projeto The Traveller Book. Acredita que não tive retorno sobre ele Mas eu acredito muito nessa ideia e vou criar outro caderno para soltar em um próxima viagem. Acho que o erro foi a primeira pessoa que entreguei (um casal de brasileiros). Sem preconceitos, mas na próxima vez vou entregar para alguém de algum outro país…. Ainda tenho esperança de ver esse caderno um dia…… mas, de qualquer maneira, vou fazer outro caderno em breve!

      Obrigado por acompanhar o blog!! Grande abraço!!

      Reply
      1. Emerson

        Valeu Robson…
        Pena o caderno não ter dado certo ainda, achei a ideia super massa. Espero que dê certo para você. Grande abraço

        Reply
  2. Camila

    Ai Robson que tô amando acompanhar suas aventuras chilenas. Tô aqui juntando dindin pra cair no mundo também e, para os viajantes econômicos, deixo a dica de um posto interessante sobre quando comprar passagem aérea. Informação nunca é demais. Abraço!

    Reply
  3. Ingrid

    Estou amando seu blog.. pretendo fazer essa viagem daqui a 3 meses e esse é o momento das programações! Com relação a Bolívia, você só chegou a ir até o salae uyuni? foi um batidão ida+volta? como foi isso?
    Obrigada desde já!!

    Reply
    1. Robson

      Oi Ingrid, eu fui sim…. a viagem na verdade dura 3 dias para chegar lá (saindo de San Pedro) e mais 1 dias para voltar (se você precisar voltar para San Pedro).

      Logo logo vai ser post contando essa parte da viagem. Super recomendo essa viagem… é bem punk, mas todo esforço vale a pena….. o Salar do Uyuni é incrível!!!!!!

      Continue acompanhando o blog!!!

      Se for fazer suas reservas utilize o link do booking do blog… Sou afiliado e recebo uma pequena porcentagem e você não paga nada a mais por isso… Segue o link:

      http://www.booking.com/index.html?aid=375355

      Obrigado por acompanhar o blog, qualquer dúvida é só deixar um recado aqui!

      Reply
  4. Bia

    As fotos são maravilhosas, quando você fecha um pacote os guias oferecem serviço de fotos etc ? porque na Argentina eu peguei um passeio assim, no final ao voltar pra agencia tínhamos algumas selecionadas impressas e as outras no CD. valeu

    Reply
  5. Rafaael

    E ai Robson, muito bacana! Estou conhecendo hoje o site.
    Sobre a troca de dinheiro/câmbio, você fez na própria cidade? Eles aceitam o real? Como é aceito cartões de crédtio? Você andava com muito dinheiro?
    Um abraço!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Rodolfo… então… acredito que sim e qualquer coisa o guia vai passar as melhores instruções. Mas eu vi uma senho de mais de 70 anos fazendo o passeio e também era mais gordinha..

      Reply
  6. Camila G.

    Oi Robson.. Acabei de conhecer o blog e adorei! As fotos ficaram lindas e as dicas são muito boas! Parabéns e obrigada! hahah. Sou mochileira de primeira viagem e o meu primeiro destino é a Bolívia e o Peru… mas tenho sonhado com o Chile!

    Reply
  7. Mônica

    Oi Robson. Estive em Atacama durante o Carnaval 2015. Ficamos lá por 6 noites. Realmente um lugar fascinante! Através do seu blog e de outros posts escolhemos a agencia Ayllu. Fechei todos os passeios antes da viagem devido a data. Tratei tudo com a Flávia via email. Mas fiquei bem decepcionada assim como muitos outros brasileiros que procuraram esta agencia. Me senti muito insegura com as trocas dos passeios em cima da hora e os atrasos nas saídas. Tudo parecia improvisado e sem organização. No tour para o Valle de la Luna, o motorista nem sabia dirigir a Van e deixou todo mundo inseguro na volta após o por do sol.
    Acabou que deu tudo certo porque passei a reconfirmar todos os passeios (tipo duas vezes ao dia) e porque ficamos dias suficientes. É claro que nada disso tirou o brilho da viagem, mas quero que as pessoas saibam que a Ayllu não é tudo isso. De qualquer forma, parabéns pelo seu blog!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Mônima, tudi bom? Poxa, que pena que você não teve uma experiência tão boa quanto a minha. Claro, cada viagem é única e são detalhes que fazem a diferença. Eu tenho dois amigos próximos que fizeram os passeios com a Ayllu e gostaram bastante! Também tenho recebido comentários de leitores que conheceram a agência através do blog e tiveram ótimas experiências. Na verdade o seu é o primeiro comentário que recebo de alguém que ficou insatisfeito com os passeios da agência. Que bom que tudo deu certo no fim e você gostou da viagem. Lembrando que eu indico a Ayllu com base nas experiências que eu tive por lá. Mas fico feliz que você voltou aqui para compartilhar sua experiência. Muito obrigado!!

      Reply
    2. Yeda Lins

      Oi Monica, estou planejando ir para o Atacama no feriado de abril, com dois filhos adolescentes, e pretendo comprar os passeios assim que chegar, ao inves de reservar antes. Você poderia me dar uma ideia sobre os preços dos passeios? Quando chegou lá, viu se tinha outra agencia além desta citada? Qual o passeio que gostou mais? Muito obrigada!

      Reply
  8. Luciene

    Olá estive por aí a uns 20 anos atrás e agora estou organizando ir com a família, meus filhos adolescentes estão empolgados! Adorei suas fotos, VC esteve em Antofagasta TB? Um lugar incrível o Chile!!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Lu… que maneiro que vai voltar lá com sua família!! Isso é muito bom… família viajante é show!!! Então, não estive em Antofagasta…. quem sabe em uma próxima viagem… Obrigado pela mensagem

      Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Nat… eu usei uma Sony A77 – que infelizmente morreu na minha viagem pela Ásia.. agora estou sem câmera Juntando dinheirinho pra comprar outra

      Reply
  9. domingos

    Robson, lindas as fotos! Poderia me tirar uma duvida? para este passeio vc contratou uma excursão ou guia? é possível ir de carro nomal sem ser 4×4?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Domingos, tudo bom? Muito obrigado pela mensagem!! Então, eu fiz o passeio com uma agência lá do Atacama, a a Ayllu Expediciones…. Durante o passeio você tem um guia… que te mostrar tudo com detalhes e conta um pouco da história e curiosidades do lugar… Assim, os carros que eu vi pra alugar por lá eram 4×4…. talvez nesse passeio até dê pra ir sem ser com uma 4×4… mas aí depende do carro e das condições do clima também… Mas eu já vi pessoas que foram até lá com carros normais e fizeram alguns passeios….. só não consigo te dar muitas dicas sobre isso….

      Espero ter ajudado….. qualquer dúvida é só dar um grito!! Grande abraço!

      Reply
  10. Yeda Lins

    Oi Robson,

    Estou lendo todo o seu relato agora, mas confesso que, ao invés de me empolgar mais, estou me apavorando com os preços dos passeios. Explico: troquei umas milhas e vou para Santiago com meus filhos no feriado de abril. A ideia inicial era pegar o onibus até Pucon, aí lembrei do Atacama e devo comprar o trecho aéreo pela Sky até Calama. Mas pelo que você está relatando, um só passeio custa 60 mil pesos, o que daria mil reais para os três. será que as empresas de turismo fazem descontos para mais pessoas?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Yeda… tudo bom?? Calma lá, não se desespere!! É o seguinte, esses realmente não são os passeios mais baratos do Atacama… mas sim, são os melhores em diversos fatores… Qualidade, atendimento, bons guias, bons carros e o mais importante: segurança. Tudo isso acaba compensando!

      Entre em contato com eles e diga que tem um grupo e que é leitora aqui do blog…. vai negociando que eles vão fazer um preço especial pra você… Pode ter certeza que vale o investimento

      Reply
  11. Gil Gonçalves

    Belo post Robson, cara, uma dúvida, sou fotografo, onde você teve dificuldade de passar com a mochila, se arrastando, pretendo levar minha câmera pra todo o lugar, seria um problema? Valeu!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Fala Gil, tudo bom? Olha… tem umas partes no Vale da Lua que são chatinhas… mas dá pra levar a mochila sim! (se ela não for muuuuito grande). Um pouco de esforço só.. mas dá pra levar

      Se tiver qualquer outra dúvida me dá um grito aqui
      Grande Abraço!

      Reply
  12. Kamila

    Boa tarde, nesse post vc diz que o passeio custa os 25.000+2.000 de entrada no valle, porem em outro post seu diz que o passeio sai a 45.000 pesos pela ayllu. Qual é o certo?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Kami, tudo bom? Desculpa a demora para te responder… acabei de chegar de uma viagem de um mês pela Europa e só agora vou conseguir colocar os comentários em dia…

      Então, eu não estou conseguindo deixar todos os posts atualizados com os valores… Eu até tinha tirado os preços do blog, pra não gerar confusão, mas aí muita gente pediu para colocar de novo…. Mas o ideal é sempre confirmar os valores direto com a agência. Pois eu sei que muitos passeios subiram os valores…

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
  13. Fabiano

    Fiquei confuso, aqui você diz que este passeio são $25.000 + $2.000. Mas no outro post, o das agências, você diz que é $40.000 … aqui está desatualizado?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Fabiano, tudo bom? Esse post ficou com os valores da minha primeira viagem… lá em 2013… Na verdade eu tinha removido os valores do blog, pois é muito complicado ficar atualizando todos os posts sempre que as agências mudam os valores… Mas aí o pessoal pediu para colocar de novo… ai alguns eu acho que ficaram desatualizados… ainda vou fazer uma revisão nisso, desculpa aí…

      O melhor, para não ter erro, é sempre confirmar os valores atualizados com as agências.. maravilha?

      Grande abraço!

      Reply
  14. Cibelle

    Oi Robson! To amando seus posts e estão sendo muito úteis para planejar a minha viagem que começa em setembro desse ano
    Uma pergunta: esse passeio volta pra San Pedro muito tarde? Dá para combinar com o tour astronômico no mesmo dia?

    Abração!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Cibelle, tudo bom? Hoje estão fazendo esse passeio no final do dia, para você ver o pôr do sol no Valle de La Luna. Confirme o horário de volta com a agência, pra não ter erro.

      Então, normalmente tem tour astronômico mais tarde… tem mais de um horário.. se você for no mais tarde, dá tempo sim!

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
  15. Denise

    Oi Robson! Acabei de conhecer seu blog e estou adorando! Queria uma idéia de viagem e acabei me animando a conhecer o Atacama, Mas estou preocupada com a questão da altitude e em passar mal, ainda mais que penso em ir sozinha… Estava pensando em ir no final de outubro, mas talvez seja melhor me preparar melhor ou esperar até ter uma cia pra ir… Viu muitas pessoas tendo problemas com relação a isso, como é essa questão por lá? Obrigada desde já pelas dicas, fotos e pela sua simpatia!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Denise, tudo bom!?! Então, seguinte… essa questão da altitude varia muito de pessoa para pessoa e também do seu organismo. Eu já fui pra lá 3 vezes e nas duas primeiras fiquei super bem. Agora, na última vez, senti um pouco mais os efeitos.

      Eu não acho que você deva desistir da viagem por isso. O Atacama é um lugar incrível!! Vá, pegue um agência de confiança, com boa estrutura, que tenha oxigênio nos carros, guias preparados… pronto, já é o suficiente.

      Eu recomento duas agências boas do Atacama: a Ayllu e a FlaviaBia, são ótimas!!! Você pode até entrar em contato com eles e ressaltar que conhece o Robson, do blog Um Viajante. Eles costumam oferecer um valor diferenciado para os leitores do blog.

      Bom.. espero ter ajudado.. Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  16. Marta

    Robson, muito legal tuas dicas, to planejando fazer essa viagem, mas tenho algumas lesões, não posso caminhar horrores. Você acha que é possível fazer essa viagem? Quanto em média você caminhou por dia em KM? Os passeios são de alta dificuldade nas trilhas? Tem opções mais tranquilas, que valem a pena? Obrigada!

    Reply
  17. giselle

    OI Robson, tudo bem? Tbém sou de Ctba e estou encarando a viagem sozinha.
    Super produtivas as tuas observações e comentários, me deixando mais segura para imaginar o que vem pela frente…
    Me preoucpo um pouco com a roupa a levar, esse passeio é no final do dia, esfria quanto? tanto quanto nos geisers?
    Sempre teremos que andar de casaco e camiseta??? tá ruim de entender… kkkk
    E as fotos, você tirou com máquina profissional? estou querendo levar a minha, mas vou ficar na dependencia de ter alguem prá tirar de mim, né? rs. A agencia tem algum serviço de fotos?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Gi, tudo bem e você?! Que legal que é de Curitiba, precisa ir conhecer o Café do Viajante pra gente trocar uma ideia e valar de viagens!! ahaha

      Então, sobre as suas dúvidas… Assim, a noite sempre esfria por lá… mas não vai ser tanto quando nos geysers.. O segredo é se vestir com camadas… começando com uma camiseta e ir colocando blusas por cima. Assim você vai tirando caso sinta calor… ou vai colocando mais, se esfriar.

      Então, tenho algumas câmeras… Uma GoPRO Hero 3 Black, um Sony a77 e uma Sony RX100 III.

      Não sei se você chegou a ver minha categoria de fotografia aqui no blog, dá uma olhada, tem algumas dicas legais e eu falo sobre o meu equipamento:

      https://www.umviajante.com.br/fotoviagem/

      Os guias das agências são super solicitos e tiram várias fotos… inclusive eles tem ideias ótimas para tirar as fotos… fique amiga deles e não vai ter erro!! ahahah

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  18. Rafa Palmeira

    Oi Robson, parabéns pelo blog, é uma leitura leve, divertida e útil, está me ajudando muito em meu planejamento.
    Eu queria tirar uma dúvida, quando você diz que algumas partes do passeio são puxadas, nesse e em outros posts, você fez ele quando era um viajante nível “manja-dos-paranauê-das trilhas-e-escaladas”, ou tinha um preparo físico médio-regular?
    Tem alguma parte (nesse passeio ou outros do Atacama) que envolva escalada ou “passar-em-um-lugar-que-se-cair-morre”?
    Li que você não foi ao vulcão, mas que é um passeio que exige muito preparo físico, aí queria saber se a dificuldade do Valle de la Luna (ou outros que você lembre) é equivalente.
    Gratidão e bons caminhos
    Axé

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Rafa, tudo bom!?!? Que bom que chegou aqui e está curtindo o blog. Então, vamos lá… eu nunca fui uma viajante que “manja-dos-paranauê-das trilhas-e-escaladas” hahahah. Sempre fui mais ou menos (apesar de querer ser fit, ainda troco o brócolis por um brigadeiro, fácil)

      Mas mesmo assim eu fui pro Atacama 3 vezes!! Guerreiro!! E já subi o vulcão Lascar duas vezes!! Só na primeira viagem que eu não subi. É difícil, não vou negar… mas não precisa de um super prepara não… é mais psicológico mesmo…

      Sobre escalada.. assim… na primeira vez que fui no Valle de La Luna, no final do passeio, nós fomos em um lugar bem alto… e tive que sumir um morrinho bem inclinado. Confesso que pra descer é pior… mas já fui lá duas vezes… os guias ajudam… não chega a ser “escalada”. É um lugar meio inclinado, com pedrinhas soltas… estão precisa de atenção.

      Sobre “passar-em-um-lugar-que-se-cair-morre”.. ahahhaha.. ótima descrição… pois eh.. tem lugares assim… mas tipo… tem o precipício ali… mas é só você não ir lá na ponta e pular.. hahhaha… fazendo tudo com consciência… ouvindo o guia… não tem erro… pode ficar tranquila que não morre

      Espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
      1. Rafa Palmeira

        Massa, ajudou demais, gratidão.
        Que legal, adorei saber, agora tenho esperanças de subir o vulcão hehe
        Era isso mesmo que queria saber, se tem lugares em que a única opção é ficar a beira de cair pra morte, ou se não, se basta ir com calma e consciência, pelos lugares seguros, seguindo as orientações e é tranquilo.
        Vc é guerreiro mesmo. Continuo acompanhando suas andanças.
        um abraço

        Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Arthur, tudo beleza? Cara, na real é perigoso sim… tem que ficar bem atento… não só ali como em vários outros passeios do Atacama. Ali é um penhasco, se cair já era.. mas assim, mais perigoso do que pular é aquela andada pra trás… pra tirar uma boto boa… não rola! Tem que ficar esperto e sempre olhar onde pisa…. maravilha!?!?

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  19. Berenice

    Oi Rob, tudo bem? Estou indo com meu esposo e mais um casal de amigos para o Atacama dia 28/02 e estou adorando suas dicas, estão ajudando bastante. Gostaria de saber que tipo de calçado seria ideal levar, tênis ou bota de trilha (tipo da Timberland) e, ainda, se posso, com tranquilidade, deixar para contratar os passeios somente quando chegar lá.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Berenice, tudo bom? Que bom que chegou aqui no blog e está curtindo o conteúdo. Sobre os calçados, assim… o recomendado é algo confortável pra você. Se for com tênis, que não seja aqueles com solado fino ou com muitos furinhos de respiro – acaba entrando areia ou muito frio. Se for bota, as da Timberland são as melhores… se for parecida, que não seja algo muito pesado.. pra não machucar e tal.

      Bom, sobre as agências… existem muitas agências no Atacama, com preços muitos variados, e você consegue fechar passeios por lá. As duas agências que eu recomendo e confio por lá aceitam reservas com antecedência, uma delas trabalha exclusivamente com reservas.

      Mas assim, elas não são as agências mais baratas do Atacama. Mas são agências que realmente se preocupam com o viajante, com a segurança do viajante e em oferecer um bom serviço e a melhor experiência possível no deserto. São agências que realmente fazem algo de diferente, então não dá muito para comparar com as outras.

      A FlaviaBia é a agência que eu disse que trabalha exclusivamente com reservas antecipadas. Já a Ayllu é a agência que tem uma estrutura maior e também fecha passeios com antecedência. Eu já fiz passeios com as duas e recomendo ambas! Elas inclusive oferecem descontos para os leitores aqui do blog…. por isso é bom entrar em contato com elas com antecedência. Você pode dizer que conhece o Robson, do blog Um Viajante… elas vão fazer um pacote especial pra você. Aí você decide o que fica melhor

      Espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  20. Camila

    Olá, Robson. Estou planejando minha viagem de 10 dias ao Chile e estou muuuuuito satisfeita com o que leio no seu blog, dá para tirar muitas dúvidas e decidir (ainda que muito difícil) o que fazer neste pouco tempo de viagem rs
    A minha primeira dúvida, nada convencional mas garanto que virão muitas outras perguntas mais convencionais ao longo das minhas leituras rs, é: qual a câmera que utilizada? As fotos ficam perfeitas e estou já pesquisando comprar uma câmera.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Cami, tudo bom? Pode ficar a vontade para tirar aqui todas as suas dúvidas…. Desculpa a demora para te responder, eu estou na Ásia e só agora conseguindo colocar os comentários em dia.

      Então, a câmera que utilizei nas viagens era uma Sony A77…. hoje eu tenho uma Sony a6500. Veja que o que mais faz diferença na verdade é a lente que você utiliza, no caso para o Atacama eu recomendo uma lente Grande angular. Dá uma olhada nesse link que vou te passar, eu tenho alguns posts falando sobre fotografia e sobre o equipamento que utilizo:

      https://www.umviajante.com.br/fotoviagem/

      Bom, se precisar de qualquer coisa é só me dar um grito aqui. Abraçooo!!

      Reply
  21. Luana

    Boa tarde, Robson
    Tudo bem?
    Estou indo em maio para o Atacama e estou meio perdida. Para este passeio no valle de la luna, mesmo sendo outono, posso ir com roupas mais leves? Sei que o passeio para o geisers e as lagunas altiplanicas são bem frios. Pode me dar um help? Tô pesquisando e não encontro ninguém que foi neste mês rs.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Luana, tudo bom? Então, é sempre importante levar uma blusa com você…. se o passeio for começar bem cedo, estará frio… e se começar mais tarde e terminar depois do pôr do sol, vai esfriar de novo… então o segredo lá é se vestir em camadas. Assim você tira o que precisar se esquentar e veste de novo quando esfriar

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
  22. Paula

    Oi, Robson. Tudo bem?

    Achei vc no google e estou gostando mto dos seus relatos.

    Gostaria de saber qual câmera vc usa para tirar as fotos. heh SÃO LINDAS!

    OBS: É claro que não é só a câmera que faz a foto, tem tb a composição, técnicas e tudo o mais. rs.. não estou reduzindo a beleza das suas fotos à câmera, mas a nitidez está perfeita!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Paula, tudo bom?

      Que bom que chegou aqui no blog, fico super feliz em saber que está curtindo o conteúdo!

      Então, nessa viagem eu usava uma Sony a77. Hoje minha câmera atual é uma Sony a6500.

      Estou devendo um conteúdo mais detalhado sobre câmera e fotografia… logo vou fazer mais!

      Não sei se você chegou a ver, mas eu tenho um link de fotografia aqui no blog. Lá eu falo um pouco sobre equipamento, lentes e tal… acho que você vai gostar:
      https://www.umviajante.com.br/fotoviagem/

      Se tiver qualquer outra dúvida me dá um grito aqui

      Reply
  23. Pedro

    Fala, irmão. tudo bom?
    achei muito bom seu site e está me ajudando muito a organizar o passeio pro atacama.
    mas o unico porem foi essa parte chata pra galera claustrofobica, o quao longo é esse trecho “fechado”??
    isso ja ta tirando meu sono de agora hahahah
    abrc

    Reply
    1. Robson Franzói

      Falaaa Pedro!!! Tudo bom e você? Que bom que curtiu o blog!! E desculpa essa questão do claustrofóbico ahahahhaha

      Assim, não é muito não… mas não sei o nível de cada um sobre isso… mas acho que dá pra tirar de letra sim… não é nada tão terror assim

      Se precisar de qualquer coisa me dá um grito aqui!

      Grande abraço!!

      Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Antonio!!! Que bom que chegou aqui e curtiu o conteúdo!! Fico muito feliz em saber, de verdade!!

      Nessa viagem eu tinha uma Sony a77 e uma lente Tamron 10-24mm… que fez toda diferença!

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *