Geysers El Tatio – Parte 2 – Termas del Tatio e Povoado Machuca

Depois de enfrentar o frio do deserto e ser recompensado com uma das paisagens mais lindas que já vi, o passeio aos Geisers El Tatio ainda me reservava outras surpresas. Saímos do campo dos gêiseres e formos até uma piscina de água termal, sim, pode acreditar!

Termas del Tatio

Ao ar livre, a uma temperatura beirando o negativo e uma paisagem exuberante em volta, a piscina recebe água quente do subsolo. Tem que ter coragem para tirar a roupa e cair na água, o frio assusta um pouco, mas quando entramos e sentimos água quente, é muito bom!! Não dá mais vontade de sair dali.

Termas del Tatio

Quando chegamos na piscina termal apenas o nosso grupo estava lá, parecia quase um passeio privado. Ao lado da piscina existem alguns vestiários para você trocar de roupa, mas o ideal mesmo é já ir usando um traje de banho por baixo das roupas de frio. Ali você não tem armários para guardar suas coisas, então fique atento onde você vai deixar seus pertences. Como só o meu grupo estava na piscina, não tive nenhuma preocupação.

Piscina Termanl El Tatio

Ficamos dentro da piscina por cerca de 40 minutos. Confesso que adorei a experiência. Em algumas partes da piscina você mexia os pés na areia do fundo e sentia a água quente subir. Enfim, atravessou o deserto pra chegar lá, se joga e nada de frescura!

Piscina Termal El Tatio

Bom, frescura só na hora de sair da água, pensa no frio que não dá?!? Nunca me vesti tão rápido na vida XD

De volta ao carro, seguimos nosso caminho passando por lugares lindos!! Em vários pontos podia-mos parar e descer do carro para tirar algumas fotos.

Atacama - El Tatio

Esse é o Rio La Putana, sem palavras para descrever essa paisagem.

Rio La Putana, Atacama - Chile
O carro da agencia Ayllu, onde paramos para tirar fotos...

Nosso caminho de volta ainda nos reservou mais uma surpresa. Chegamos ao pitoresco povoado Machuca. Com casinhas de barro e telhado de palha, a vila tem apenas uma rua de terra e uma igrejinha no alto do morro.

Povoado Machuca

Era comum as famílias que viviam ali colocar uma cruz na porta das casas para pedir proteção, com o passar do tempo as cruzes começaram a ser colocadas no telhado das casas, como podemos ver nas casinhas que existem lá.

Povoado Machuca
Povoado Machuca

A pausa no povoado é uma oportunidade para você fazer um lanche. Eu tinha levado um sanduíche que comprei no dia anterior em San Pedro, mas você pode comprar uns salgados feitos pelas mulheres do vilarejo.

Povoado Machuca
Povoado Machuca

Por fim seguimos nosso caminho de volta para San Pedro de Atacama, sempre passando por caminhos que nos surpreendem.

Retornando para San Pedro

Nesse dia não programamos nenhum tour para o restante da tarde. Tiramos um tempo para descansar, passear por San Pedro e agendar o tour astronômico, que fizemos na noite desse dia. Mas isso você acompanha no próximo post!!

Informações gerais sobre o passeio descritas na post: Geysers del Tatio – Parte 1.

Acompanhe aqui os posts que já rolaram sobre o Deserto do Atacama:

San Pedro de Atacama, o ponto de partida para explorar o deserto.

Valle de la Luna e Valle de la Muerte.

Lagunas Altiplânicas e Salar do Atacama.

Laguna Cejar, Ojos del Salar e Laguna Tebinquinche.

Vai para o Chile? Faça sua reserva e garanta os melhores preços.

Read this post in English: Geysers El Tatio – Part 2: Termas Del Tatio and Machuca Village

 

Mundo Aberto

Mundo Aberto é um projeto dos blogs The Way Travel e Um Viajante para explorar o mundo por mais de um olhar e detalhar cada experiência vivida nas expedições, de pontos turísticos e belezas naturais a informações sobre hospedagem, transporte, alimentação e dicas para aproveitar a viagem.

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

9 Comments

  1. Antonio

    Robson, tudo certo? Cara, vou fazer meu primeiro mochilão em setembro. História bem parecida com a sua. Estou impressionado com as fotos e com seus relatos! Muito maneiro! Minha ansiedade só aumenta! haha
    Queria uma ajuda sua, tenho uma cybershot da Sony compacta e estou na dúvida se levo ela ou não… Tem alguma outra que pode me indicar? Não conheço muito de técnicas fotografia, apenas queria boas imagens rsrs.

    Abração! Obrigado!

    Reply
  2. Fernanda Ribeiro

    Olá! Que horas vocês retornaram deste passeio? Meu voo de volta para Santiago é as 17h20. Da tempo de deixá-lo para o último dia? Obrigada!

    Reply
  3. Andre Luiz

    Seus relatos são objetivos e ajudou muito para definir o que irei fazer no Atacama. Agora show mesmo foram as fotos incrivelmente fantásticas. Parabéns!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Opaaa!! Muito obrigado Andre…. muito bom receber elogios assim!! Espero que continue acompanhando o blog

      Grande abraço!!

      Reply
  4. Erick

    Olá, tudo bem? Em outubro vou para Atacama com um comboio de carros e queria saber se é possível fazer essas passeios com nossos carros, sem precisas de pagar por agências. Obrigado.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Erick, tudo bem e você? Então, rola de fazer alguns passeios por conta sim! Mas não são todos… pois alguns passeios tem caminhos complicados de chegar, são afastados… aí é interessante ter um guia. Alguns passeios também são em uma altitude muito elevada, então é interessante ter oxigênio no carro, caso alguém precise. E um telefone via satélite, também é interessante dependendo de onde você vá… caso tenha alguma emergência.

      Eu dei essas dicas pois são algumas coisas que você tem quando faz o passeio com uma agência.

      Espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  5. Raissa

    Parabéns pelo blog!! Muito detalhado!!
    Me responde uma coisa por favor. Foram quantos dias e noites ao todo no Atacama?
    Vamos fazer a continuação da viagem seguindo para o Salar de Uyni, ficando 3 dias seguindo suas recomendações.
    Obrigada

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Raissa, tudo bom? Então, eu recomendo ficar pelo menos 4 dias no Atacama. 5 seria ideal… 6 ou 7 já é perfeito! Mais os dias da viagem para o Salar.

      Tenho certeza que você vai amar a viagem!! Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *