A Torre de Pisa e as belezas de Florença

O trem noturno chegou em Florença perto das seis da manhã. O dia ainda não tinha nascido. Fiquei esperto ao descer do trem e andar na estação pois a Angelica, minha amiga de Londres, foi para Florença alguns dias antes que eu e foi assaltada na estação de trem. Sim, não é porque estamos na Europa que nada vai acontecer.

Esperei um pouco pra ver se o sol começava aparecer, mas estava cansado e resolvi ir para o hostel no escuro mesmo. As ruas estavam bem molhadas, devia ter chovido a noite toda. Já fiquei feliz de não ter que enfrentar essa chuva com as malas.

O hostel não era longa da estação e foi bem fácil chegar nele, mesmo tendo que andar nas ruas de paralelepípedos com um mochilão, uma mala de rodilhas e mais uma mala de mão.

Cheguei no hostel para fazer o check-in e comecei a conhecer um pouco da personalidade do Italiano. Os atendestes da recepção não eram muitos simpáticos, quase nem olharam na minha cara. Apenas pediram meu passaporte e falaram quanto eu tinha que pagar. Depois informaram que eu poderia entrar no quarto depois das duas da tarde e que eu poderia deixar minha mala na sala em frente.

Tudo bem, não quis levar em consideração essa primeira impressão. Primeiro porque eu estava cansado e isso poderia ter afetado minha maneira de ver as coisas e segundo porque eles devem ter trabalhado a noite toda, geralmente o turno troca perto das sete ou oito da manhã.

Larguei minha malas, organizei a minha bolsa com o que eu preciso para andar durante o dia e perguntei se poderia tomar café. O café desse dia não estava incluso, então paguei uns dois euros para poder tomar. Nada de espetacular. Você escolher tipo no Mc Donald’s. Tem os números para os pratos de comida… torrada-1, omelete-2, misto-3 e por ai vai. E também o número para o que você quer beber. A mulher da cozinha já foi mais simpática comigo.

Bom, depois do café me mandei pra estação de trem. Sim, voltei pra lá. Como eu viajei no trem noturno, eu teria todo aquele dia para utilizar o passe para pegar qualquer trem. Isso é a tal da regra das sete da noite. Aproveitei isso para visitar Pisa, que fica bem perto de Florença.

O trem para Pisa já estava na plataforma quando eu cheguei na estação. Confirmei com o guardinha se era aquele trem e se estava tudo certo com o passe. Tudo confirmado, entrei e esperei para seguir viagem. O dia não estava com uma cara bonita. Bem nublado e em algumas partes era possível ver algumas nuvens bem carregadas. Durante a viagem até Pisa choveu em alguns momentos.

Quando eu cheguei na estação tentei me lembrar de cabeça o caminho para ir a pé até a torre. Não lembrei muito bem, mas estava com o iPad na bolsa e lembrei que eu tinha um print do google maps. Pronto, estava salvo. O caminho é quase uma reta, mas sem um mapa não é tão simples. E pelo que eu vi as placas que levam até a torre são para os carros, e quem vai a pé acabaria dando uma boa volta.

Pisa, Itália

Pisa em si, pra mim pelo menos, não tinha nada de interessante além da torre. Não achei a cidade bonita e também estava mais preocupado com a chuva que parecia que ia cair a qualquer momento do que com a beleza da cidade.

Depois de uns dez ou quinze minutos caminhando eu finalmente cheguei na torre. Caraaa.. a torre é muuuuuito mais torta do que eu imaginava. Tipo, você olha e parece realmente que ela vai cair. É impressionante o angulo que ela chegou.

Pisa, Itália
Pisa, Itália
Pisa, Itália

É bem engraçado ver as pessoas tirando fotos fazendo poses tentando interagir com a torre. Eu não estava com muita paciência de tentar tirar uma foto daquelas. Já estava garoando e eu estava sozinho. Então acabei pedindo para algumas pessoas tirar fotos pra mim, mas pose normal mesmo. Depois das fotos, uma voltinha perto da torre e voltei pra estação de trem. Não comprei lembranças ali pois achei tudo meio caro e sem graça. Também não subi na torre… algumas pessoas dizem que não vale muito a pena e como o dia estava feio a vista não seria lá aquelas coisas.

O retorno para Florença foi rápido, apesar de ter um cara com um comportamento bem estranho no meu vagão. Ele era um cara jovem e até bem vestido. Estava eu e mais duas pessoas no vagão, fora ele. E ele não ficava sentado no seu lugar. Ele levantava… ia até a porta… ficava olhando… depois ia até o final do vagão e continuava olhando. Como eu já estava ligado com o que aconteceu com a Angelica, me mandei pra outro vagão. Achei um vagão bem cheio e fiquei por lá. Não da pra dar mole não!! No Brasil nós aprendemos uma pouco dessas táticas de defesa, já que o perigo é quase que constante. Bom, o cara desceu duas paradas depois e eu segui até Florença.

Da estação eu segui direto para a Piazza del Duomo, que é onde fica a Basílica Santa Maria del Fiore, catedral de Florença. É uma igreja em estilo gótico pelo que eu pesquisei. Muito linda por fora e também por dentro. Sua cúpula é muito famosa! Ao lado da igreja tem a torre dos sinos, no mesmo estilo e onde é possível subir. Eu pulei essa parte.

Basílica di Santa Maria del Fiore - Florença, Itália
Batistério de São João em frente ao Duomo - Florença, Itália

Em frente a igreja fica o Batistério de São João. Nada chama mais atenção no prédio do que suas portas: Os Portões do Paraíso. Pelo que eu li foram quase 30 anos para essa porta ser finalizada!!! Caraaa.. é muito tempo!!! Mas a porta realmente é linda!! Cheia de painéis, em relevo.. impressionante sua beleza.

Detalhe da porta do Batistério de São João - Florença, Itália

A praça central é composta por essas três construções: a catedral, a torre e o batistério. Depois de andar por lá eu segui para a Piazza della Signoria, que é considerada uma das praças mais belas da Itália. Dei sorte pois quando cheguei na praça a chuva deu uma folga e até saiu um sol. A praça realmente é linda!! Tem várias esculturas e uma réplica do David.  Ali deveria estar a original, mas por questões de segurança e preservação ela foi levada para o museu. A réplica é uma cópia mecânica, só assim para tamanha semelhança com a original.

Piazza della Signoria - Florença, Itália
Réplica do David na Piazza della Signoria - Florença, Itália

Essa praça é muito importante para a cidade. Até hoje manifestações são realizadas na praça. Antigamente ali também aconteciam execuções e pessoas chegaram a ser queimadas nesta praça. As esculturas chegaram na praça por volta do ano de 1500… a galera descobrindo o Brasil e aqui eles fazendo um museu ao ar livre.

Escultura na Piazza della Signoria - Florença, Itália

Isso que é o mais legal na Europa, as coisas são muito antigas… é muito tempo, muita história…. você respira cultura. Depois de muitas fotos na praça eu fui para a Galeria Uffizi, que fica ao lado pra praça. A fila para entrar era enorme, mas eu já tinha comprado meu ingresso pela internet. Mesmo assim eu tinha que trocar meu impresso pelo ticket. A troca só é feita dez minutos antes do horário marcado, na Porta 3. Ainda faltava um tempo para meu horário e eu fiquei andando por ali vendo os artistas fazendo retratos e caricaturas das pessoas. Os caras mandavam muito bem!!! Quando deu meu horário, troquei meu impresso e fui para a entrada da Galeria na Porta 1. Uma fila bem menor pra entrar.

A galeria é na parte alta do prédio e você tem umas boas escadas para chegar até lá. Claro que não é nada comparado ao Louvre, mas ali existem muitas obras importantes. A principal, no meu ponto de vista, é o Nascimento de Vênus, de Botticelli. Agora peço desculpas aos amantes de arte, já que todos podem falar do tamanho da Monalisa (que eu nem achei tão pequena), eu vou falar da Vênus. Eu sempre vi fotos dessa pintura e na internet as cores são alteradas. As imagens que eu conhecia era de uma pintura muito viva, cheia de cores… mas pessoalmente ela é mais apagada.. tá que a iluminação da sala é bem escura, mas senti falta de um pouco da cor que eu imaginava. Nadaaaaa que tire a importância e a beleza da obra. É apenas uma observação que me dou a direito de fazer.

Não fiquei muuuuuito tempo na Galeria. Andei por todas as salas, mas não fiquei parando de obra em obra. Saindo da galeria você chega ao Rio Arno e já é possível ver a Ponte Vecchio. Essa é uma ponte muuuuuito antiga!!! E foi a única na cidade que não foi destruída na Segunda Guerra Mundial. Boatos dizem que tenha sido uma ordem direta de Hitler. A ponte é repleta de lojas de ouro.. muuuuuitas jóias. Pra mim foi apenas uma visita, nada de compras por ali.

Rio Arno - Florença, Itália
Ponte Vecchio - Florença, Itália
Muito ouro na Ponte Vecchio - Florença, Itália

Depois da visita a ponte eu voltei até a Piazza del Duomo. No caminho passei por várias lojas grandes e um lugar que tem várias lojas de rua, bem mais baratas e ótimas para comprar lembrancinhas. Voltei pro hostel quando já estava quase anoitecendo.

Neste dia conheci um menino da Turquia no hostel. Mostrei pra ele várias fotos de Curitiba e ele da cidade dele que não lembro o nome. Compramos uma pizza em uma pizzaria perto do hostel. Muuuuuuuuuuito boa!!!!!!!! Delícia!!!! E na Itália é uma pizza inteira pra cada um… você come até explodir!!!

Depois do jantar saímos para andar por Florença, agora para ter a visão noturna da cidade. Passamos pela Piazza del Duomo, Piazza della Signoria e Ponte Vecchio. Praticamente o mesmo roteiro que eu fiz durante o dia, mas a noite a cidade ganha um brilho muito especial. Eu achei Florença muuuuuito mais bonita a noite do que de dia. Depois da caminhada voltamos para o hostel. No dia seguinte seria domingo de Páscoa. Primeira vez que passei a Páscoa longe de casa.

Melhor Seguro Viagem InternacionalAluguel de Carros: Reserve agora!Booking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

15 Comments

  1. Dirce

    Robson, parabéns pelo seu relato! Sua viagem foi realmente maravilhosa, deu para ver que aproveitou muito!!!!
    Bjs1

    Reply
  2. gleiber

    Muito legal o seu post, gosto do seu estilo de contar a viagem como se fosse uma história (tem gente que é mais jornalístico, o que às vezes é útil). E suas fotos estão demais. Me deu uma baita saudade dos dias que estive por lá (e meu blog nem nascido era…). E a sua primeira impressão dos italianos? Melhorou depois? Eu estou traumatizado até hoje, hehehehe. Abração e sucesso.

    Reply
  3. Franciele

    Oi Robson!! Muito legal seu Blog, já li vários posts dos lugares que vou passar na Europa, e pelo fato de ir sozinha também achei tudo muito bom!! Estou procurando um lugar pra ficar em Florença. Este hostel que você ficou fora o fato da grosseria inicial foi bom? Abraço!

    Reply
  4. Natália

    Robson adoro seu blog. Tô planejando uma viagem pra Europa e gostaria de saber qual o hostel que você ficou em Florença? Beijos.

    Reply
  5. rafael

    Oi Robson,

    Irei para Itália semana que vem. Estou lendo cada relato como se fosse uma história a ser contada!

    Você sabe me dizer se a fonte de Trevi está em reforma ou se pelo menos estava quando você foi?

    Obrigado

    Reply
    1. Robson Franzói

      Fala Rafael, tudo certo? Caraa.. eu viajei pro Atacama, acho que essa resposta não vai chegar a tempo…

      Pelo que eu sei a fontana ainda está em reforma, deve ficar pronto no final desse ano… agora que você está aí pode até confirmar isso…. Mas eu sei que tinha uma forma de visitar ela mesmo durante a reforma…

      Depois me conta como foi por aí?? Grande abraço!!!

      Reply
      1. Rafael

        Oi Robson,

        Acabei de voltar da minha viagem.

        Realmente a Fontana de Trevi está em reforma. Encontra-se atualmente com paredes de vidro, antes tratavam-se de tapumes que não deixava enxergar nada….

        Então, dá pra ver a fontana, porém sem água e iluminação noturna. Acho que ela funcionando normalmente faz toda diferença, mas vale a visita!

        Abç

        Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Carol… hummmm… olha, eu acho que Roma é mais barato que Paris. Um pouco pelo menos…

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
  6. Carolina

    Olha eu de novo..rsrs
    Vou para Itália em Julho/17 e nosso roteiro está Roma (2dias), Veneza (1dia), Pisa e Florença(1dia) e queria ir para o litoral passar
    um dia. Acha que vale apena?

    Outra dúvida..rs
    Pisa e Florença dá para fazer em 1 dia?

    Obrigada pela atenção de sempre
    (ano passado fomos para Paris e suas dicas e roteiros foram essenciais, imprimir e levei para lá sabia?..rs)

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Carol!!!! Tudo bom?? Que bom que voltou, fico feliz em te ver por aqui de novo! Desculpa a demora para te responder, eu estou na Ásia e só agora conseguindo colocar os comentários em dia.

      Então…. vamos lá…. vamos tentar ajustar esse roteiro que tá muuuuuuuito apertado hahaha

      Vai ser só uma sugestão, tá?

      Roma, coloque pelo menos 3 dias (e ainda assim vai ser corrido). Corte Veneza (deixa pra uma próxima). E Coloca 2 dias em Florença, desses dois dias você pega meio dia pra dar um pulo em Pisa.

      Acho que deu né? Se sobrou um dia ainda, coloque 4 em Roma, pra ficar bemmm legal!!

      Mais cidades que isso, nesse tempo, seria muita loucura e você não aproveitaria tanto

      Bom, se precisar de qualquer coisa é só me dar um grito aqui. Abraçooo!!

      Reply
  7. Thaís

    Oi Robson, é a terceira viagem que farei baseado em muitos dos seus posts. Obrigada por compartilhar
    Pode dar sua opinião sobre o roteiro que estou fazendo?
    Sairemos de Curitiba com destino a Paris em setembro, 3 dias inteiros em Paris, 3 dias e meio em Roma, 4 ou 5 dias em Florença para fazer bate e volta para as cidadezinhas da Toscana, e aqui a dúvida: melhor ficar todos esses dias em Florença e só deslocar durante o dia ou deixar 2 dias pra Florença e os outros 2 ou 3 pernoitar em Siena?
    Depois de Florença, 1 dia para Veneza, Verona 2 noites, depois Milão e retorno para o Brasil?

    O que você me diz? Alguma sugestão?

    Obrigada

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Thaís!! Tudo bom?? Não consegui te reponder antes pois as viagens desse ano deixaram muitos comentários acumulados.

      Como sua viagem é em setembro, espero poder ajudar. Então, 3 dias em Paris é um pouco corrido… se conseguir encaixar 4 dias, seria bem legal. 5 dias seria perfeito.

      3 dias e meio em Roma é corridinho também, mas até que dá.

      Eu acho que um ajuste bom que você poderia fazer é em Florença, dedicando um 2 dias pra cidade (já incluindo uma manhã para visitar Pisa) e um terceiro dia para ir a San Gimignano, que é uma cidade linda na Toscana. Assim talvez você ganhe tempo para Paris e Roma.

      Veneza, Verona e Milão eu ainda não conheço. Só tente ver se vale realmente passar períodos tão curtinhos nas cidades…. talvez fique corrido e você não aproveite muito.

      Bom, espero ter ajudado. Se tiver qualquer outra dúvida me dá um grito aqui

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *