Como é o Tiger Kingdom, em Chiang Mai – O templo dos Tigres da Tailândia

Os Tigres são animais que despertam interesse, tanto pela força quanto pela beleza. Em Chiang Mai, no norte da Tailândia, fica o Tiger Kingdom, mais conhecido como o Templo dos Tigres, um lugar onde podemos ter um contato direto com esses animais.

Uma viagem para a Tailândia proporciona experiências com várias espécies de animais. Se você você está acompanhando o blog já deve ter visto o post onde eu contei como foi passar um dia com elefantes em Chiang Maipasseio que eu recomendo muito!

Eu fiz o passeio com elefantes no dia anterior ao Tiger Kingdom e isso pode ter influenciado a minha opinião sobre o famoso Templo dos Tigres.

Antes de embarcar para essa viagem eu pesquisei bastante sobre esses lugares e encontrei opiniões divididas: por um lado algumas pessoas defendem esse lugar (o Tiger Kingdom especificamente), alegando que ele é o mais bem estruturado da Tailândia e que lá os tigres são bem tratados…. por outro lado existe os que abominam o lugar e dizem que os tigres são dopados e não deveriam viver daquela forma.

Bom, eu li muito e pensei bastante se faria ou não o passeio. No fim acabei decidindo ir e tirar as conclusões por conta própria.

Eu vou relatar aqui exatamente como foi a minha visita e no final do post vou concluir com a minha visão sobre o lugar.

Como é a visita ao Tiger Kingdom, em Chiang Mai

O Tiger Kingdom fica um pouco afastado do centro de Chiang Mai. A melhor forma de chegar lá é com uns carrinhos vermelhos que parecem uns tuk-tuks.

Esses tuk-tuks ficam circulando pela cidade e eles tem adesivos indicando para onde vão – é bem fácil… o que mais tem é adesivo do Tiger Kingdom.

Tiger Kingdom, Chiang Mai - Templo dos Tigres

Erga o braço para qualquer um deles parar e pergunte quando o motorista cobra. O valor vai ser de ida e volta – sim, ele vai te levar e ficar te esperando por lá.

Vale a pena dar uma chorada no preço e até parar outro tuk-tuk para conseguir um preço melhor. Eu consegui por 250 bahts (o pessoal do hostel disse que o normal é 400) com o terceiro tuk-tuk que parei – para o meu azar o primeiro tinha feito uma proposta melhor – 200 bahts. Como estava sozinho tive que bancar o valor cheio… quem está com amigos pode conseguir um valor um pouco mais baixo.

Bom, chegando no Tiger Kingdom eu logo vi uma estrutra bacana – tipo um zoológico arrumadinho.

Na entrada eles me explicaram como funciona a visita…. Não tem muito segredo: você apenas tem que escolher em quais jaulas quer entrar. Elas são divididas de acordo com o tamanho dos tigres: recém-nascidos, pequenos, médios e grandes (smallest, small, médium and big tiger).

O preço também varia de acordo com o tamanho dos tigres:

Tigres Recém Nascidos: 1.000 Bahts
Tigres Pequenos: 900 Bahts
Tigres Médios: 800 Baths
Tigres Grandes: 800 Bahts

Você pode escolher apenas um ou então pacotes de 2, 3 ou todos os tamanhos.

Existe também um pacote com todos os tamanhos + 1 sessão de fotos em uma das jaulas (que você escolhe).

Eu fui essa opção: todas as jaulas + pacote de fotosficando tudo por 3.500 bahts.

Eles informam que caso você não pegue o pacote de fotos, você mesmo vai ter que se virar para tirar suas fotos. O guia que estará com você não poderá tirar as fotos, já que ele vai estar cuidando da sua segurança.

No fim eu vi que isso foi só blá blá blá… Em todas as jaulas os guias tiraram fotos pra mim “com a minha câmera”… então eu não recomendo esse pacote de fotos – pelo menos, no meu caso, as fotos da minha câmera ficaram melhores do que as deles.

Enfim, com os ingressos na mão, eu segui para a primeira parte do passeio – os tigres pequenininhos.

Smallest Tiger, os Tigres Recém-nascidos

Gente, não tem como negar que eles são as coisas mais lindas do mundo que o meu cachorro nunca leia isso!!

Tiger Kingdom Tailândia

Para entrar na jaula você precisa deixar os seus pertences em um armário, lavar as mãos e, no casos da jaula dos pequenos, também tirar os calçados.

O tempo dentro da jaula é bem curto… O guia te leva para perto de um dos tigruinhos e explica que você pode deitar perto do tigre e passar a mão nele – desde que seja no sentido no pêlo e sem tocar na cabeça.

Tiger Kingdom Tailândia

Eu confesso que me empolguei e dois minutos depois de começar os carinhos.. fiz cafuné no tigrinhoPRA QUÊ!??!?!?  O guia quase bateu com vareta na minha cabeça… Juro que foi sem querer… Mas sério, é irresistível… Ele é tão FOFINHOOOO!!!!

tao-fofinho

Fiz a maior cara de pastel e pedi desculpas… O guia levou numa boa e perguntou se eu queria que ele tirasse umas fotos pra mim.

 

Foi uma das partes que eu mais gostei… alguns tigrinhos estavam super animados e brincando igual criança…. Era de morrer de amor por eles.

Saindo de lá eu fui visitar a jaula dos Tigres Pequenos…

Small Tiger, os Tigres Pequenos

Os Tigres Pequenos são tipo adolescentes e eram muitos fotos também!! Estavam na fase onde as proporções são engraçadas: orelhas grandes, andar desengonçado e cara de sapeca..

Tiger Kingdom, Chiang Mai - Templo dos Tigres

Medium Tiger, Tigres de porte médio

A próxima jaula foi a dos Tigres Médios – foi nessa que escolhi para ter as fotos “profissionais”.

Os tigres aqui já são adultos e tem um tamanho normal… o que eu normalmente imaginaria para um tigre

A parte chata é que eles estavam super sonolentos e aí me vinha a dúvida: será que são dopados mesmo?

Tiger Kingdom Chiang Mai

Eles ficavam bocejando o tempo todo…. as vezes acordavam, davam umas voltinha e logo deitavam para dormir novamente.

Tiger Kingdom Chiang Mai

Eu achei o fotógrafo bem sem noção… Ele pedia pra eu deitar ao lado dos tigres… pegar no rabo.. fazer umas caretas… ahhh, enfim, nada espontâneo.. Não gostei nada dessa parte…

A última jaula que entrei foi dos Tigres Grandes

Big Tiger, Tigres Grandes

Cara, quando eles dizem “grandes” eles querem dizer “gigantes”… sério, os tigres eram imensos!!!!! Muito grandes mesmo!!

Eu imaginei o que um tigre daquele tamanho poderia fazer na hora de um ataque – nem Buda pra proteger nessa hora…. acho que o melhor é fingir de morto, porque aquilo ali correndo deve ganhar de qualquer um.

Mas aí também teve uma parte bem chata: todos eles super sonolentos e o guia dessa jaula cutucava eles com uma vareta para acordarem – e eu rezando para o tigre não se irritar, pelo menos não comigo ali.

Achei a atitude do guia muito desnecessária… Tentei falar pra ele que ele não precisava acordar o Tigre, que podia deixar ele dormir… Não sei se ele não entendeu ou só achou graça – deve ter imaginado que eu estava com medo dos tigres.

O pior é que não era nem medo… eu estava com pena mesmo!

Tiger Kingdom, Chiang Mai - Templo dos Tigres

O guia ali também se ofereceu para tirar as fotos com a minha câmera e também ficou mandando eu fazer poses nada espontâneas. Achei bem sem graça na verdade…

Depois de sair dali eu fiquei um bom tempo refletindo sobre passeio. Dei umas voltas dentro do parque e fiquei pensando….

Minhas considerações finais sobre o Tiger Kingdom

Assim, eu não posso afirmar se eles são ou não dopados….

O que o parque informa é que os Tigres são animais noturnos e que dormem muito, como os gatos. Como eles também são muito bem alimentados a noite, é de dia que eles dormem e descansam. O parque ressalta também que os tigres por ali são acostumados com a presença de pessoas, já que convivem com elas desde filhotes.

Bom, dopados ou não, não foi esse o maior problema que eu vi por lá. O que eu realmente não gostei foi do tamanho das jaulas. Eu acho aqueles tigres precisariam viver em um lugar muito maior – ou soltos na natureza ou em uma reserva muito maior, com espaço para eles correrem livremente.

Tiger Kingdom, Chiang Mai - Templo dos Tigres

Os Tigres Grandes mais pareciam tigres gordos – posso estar errado, não sou veterinário…. Ao meu olhar, de leigo, os tigres pareciam ser gordos e sedentários, o que não aconteceria se eles tivessem espaço para correr.

Enfim… minha visão sobre o Tiger Kingdom é essa. Não posso afirmar se são dopados, mas sim que eu acho que eles mereceriam viver em um lugar maior.

Quero aproveitar este post para ressaltar que existia um lugar na Tailândia chamado Tiger Temple – o que acaba confundindo um poucos os viajantes que chamam o Tiger Kingdom de Templo dos Tigres. O original Tiger Temple foi fechado nesse ano e todos os tigres foram encaminhados para lugares de proteção aos animais.

Bom, depois de visitar todo o parque eu passei na recepção e peguei um CD com as fotos inclusas no meu pacote – ressalto que pra mim não valeu a pena pagar por elas.

O motorista do meu tuk-tuk estava em frente ao parque me esperando. O pagamento para ele só foi feito quando cheguei no hotel, o que dá uma segurança a mais – por ficar tranquilo, ele não vai te abandonar no meio do caminho.

Informações gerais sobre o Tiger Kingdom

Saindo do centro de Chiang Mai você vai levar cerca de 45 minutos para chegar no parque.

A visita interna vai levar menos de 2 horas – talvez isso possa variar se o parque estiver cheio ou você estiver com um grupo grande.

Eu aconselho você a reservar um período da manhã para visitar o parque – já é o suficiente.

Esse passeio não precisa ser reservado com antecedência, basta chegar lá e comprar seus tickets na recepção.

Espero ter ajudado a tirar suas dúvidas sobre o famoso Parque dos Tigres da Tailândia.

Quero ressaltar, assim como já comentei aqui no post, que esse não é um passeio que eu recomendo. Já pensei algumas vezes em simplesmente apagar o post ou as fotos, mas acho que seria apenas o caminho mais simples. Prefiro aproveitar a essa visibilidade para informar que é um lugar que eu não me orgulho de ter visitado. Tive talvez a esperança de ver que era um lugar diferente mas, infelizmente, não é. Não gostei da maneira que vi os animais lá e não é um passeio que eu recomendo. Hoje tenho uma filosofia bem transparente… aprendi e mudei muito durante as viagens. Acredito que isso se chama evoluir, algo que precisamos fazer constantemente. Acho que podemos aproveitar a Tailândia de outras maneiras

Ahhh, lembre que as melhores opções de hospedagem em Chiang Mai você encontra no Booking. E, claro, o Seguro Viagem é muito importante no Sudeste Asiático, principalmente se você inventar de entrar na jaula de um tigre… nunca se sabe né Aqui no blog você tem 15% de desconto para contratar o seu seguro, peque aqui o seu cupom.

Se você tiver dúvidas, dicas ou quiser deixar sua opinião sobre o Tiger Kingdom, fique a vontade para comentar aqui no post. Um grande abraço. Sawasdee Kraaaap!

Booking! Faça sua reserva!
Melhor Seguro Viagem InternacionalBooking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

21 Comentários

  1. Fabio

    E ai Robson!
    Problema do Tiger Kingdom não é o mesmo do Tiger Temple (em Kanchanaburi).
    Nesse de Chiang Mai eles não são dopados, mas são completamente domesticados. Centros assim são Zoológicos e não de conservação da espécie (que é o que eles se denominam) já que estes animais são tirados ainda filhotes das mães e criados por humanos. Este Tigres nunca poderão ser reintegrados a seu habitat natural. Eles crescem e vivem em jaulas, são alimentados e criados por humanos e quando completam 2 anos são separados e vivem sozinhos sem contato com outros tigres.
    Eles crescem respeitando a vara e com medo dos treinadores. Estes animais são selvagens e selfies são impensáveis em situações normais.
    Infelizmente a realidade da Tailândia faz com que os animais virem apenas fonte de receita. Eles não são orfãos e são criados apenas para fotos e para turistas. Crescer e viver e jaulas é triste.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Dae Fabinho.. tudo bom? Pois é… eu confesso que ainda fico na dúvida se eles não são nem um pouco dopados… no dia da minha visita eles estavam muuuuuuito sonolentos… Mas pode ser pelo calor e alimentação noturna mesmo…

      Eu recentemente assisti um programa sobre animais selvagens e eles mostraram que alguns espécies só existem até hoje por existir essas criações em cativeiro… Até falaram de três espécies de tigres que nunca foram levadas para cativeiros e que já foram extintas…. enfim, não sei se foi uma forma de defender esses lugares…

      Eu realmente senti uma diferença muito grande da reserva de elefantes que eu visitei e desse Tiger Kingdom. Lá no Parata a estrutura era imensa… tinham vários elefantes resgatados de maus tratos.. enfim… foi incrível…

      Eu acho que sim, até poderia existir um “Parque dos Tigres”…. mas ele tinha que ser enorme… tipo, muitos equitares… quase que um Jurassic Park sabe!?! rsrs Onde talvez os animais nem percebessem que estava vivendo em cativeiro… mas de uma certa forma estariam sendo controlados…. Enfim, bem diferente do que nós vemos no Tiger Kingdom…

      Eu acho que de uma forma geral esse parque é muito parecido com zoológicos… desses que temos em qualquer cidade… A única diferença é que nesse caso os tigres são domesticados em um nível mais alto… Mas eu não acho que se pegar o leão do zoológico de Curitiba e soltar na salva ele consiga sobreviver… de certa forma ele também é um animal que vai viver pra sempre daquela forma… e isso é bem triste…

      Uma pena mesmo…. E sobre o Tiger Temple, foi a National Geographic que divulgou que ele foi fechado… então acredito que esse já não existe mais…

      É isso ai…. valeu pelo comentário e pela visita Grande abraço e boas viagens aí

      Reply
      1. Aparecida Guilherme Acayaba de Toledo

        É que da uma vontade muito grande de ficar perto principalmente dos tigres filhotinhos…

        Reply
  2. Ligia Antoniazzi

    Oi, Robson! Gostei do texto. Ele e o comentário do Fábio esclareceram bastante minhas dúvidas. A princípio, acho que vou pular esse passeio, principalmente pq -depois de ler o seu e outros relatos- achei mto comercial e nem de longe é tão interessante qnto o dos Elefantes que vc foi. Se tiver que escolher entre um e outro, já está decidido.
    Obrigada pela ajuda!
    Bjo

    Reply
  3. Refugio Buch

    É preciso de coragem! Mas, nem tanta assim Quando você chega ao Tiger Kingdom, que fica nos arredores de Chiang Mai, é possível ver pessoas de várias idades entrando nas jaulas, inclusive adolescentes.

    Reply
  4. Izac Chapiewski

    Cara Parabéns por essa aventura!!! Não vejo a hora de vc postar os custos pra eu ver quando poderei ir, também queria ver como se virou lá no Camboja, se passou por fronteira terrestre, e como foi a experiência em Angkor Wat.

    Reply
  5. Rayla Lins

    Hey Robson tudo bem? Estava dando uma olhada aqui no seu blog um tanto por curiosidade e também para decidir minha viagem futura que com certeza farei! haha Enfim, estava bastante indecisa entra o Canadá por abordar algumas construções bastantes legais e histórias culturais bem ricas, massssss sou uma louca apaixonada por animais, natureza e tudo que possa me trazer essa sensação de liberdade. A pouco tempo uma amiga da minha irmã fez uma viagem para a Tailândia e no meio do seu trajeto ela visitou tanto uma reserva de elefantes quanto aos tigres. Da parte dela não houve nenhuma reclamação, mas na foto que vi o tigre não estava la muito estilo Tigrão do Ursinho Pooh haha e ele tinha uma expressão bastante preguiçosa assim como vi nas suas fotos. Porém, como uma boa leiga, assim como você, e cheia de dar palpites, por parte acho que por ser um felino e seus hábitos alimentares acho que isso motiva um pouco tamanho “cansaço”. Mas algo em mim acha que em um espaço mais aberto, sem cutucões com varas (o que me irritou bastante, só Deus sabe o que quero fazer com aquela vara e com aquele camarada haha deixemos isso a parte) e um poucos mais de incentivos a atividades realmente ajudaria bastantes a eles serem mais ativos.
    Antes de ler este post e o dos elefantes eu não tinha quase animo nenhum em ver elefantes e era completamente louca por tigres (o que ainda sou), mas agora minha opinião mudou um pouco… EU PRECISO VER ESTES ELEFANTES E TIRAR ESSAS FOTOS INCRÍVEIS COM UM BABY!
    Ja em relação aos tigres, ainda quero muito ver um de perto e poder tocar (na cabeça só de birra) em um deles mesmo com o risco de perder o braço haha mas acho que vou procurar por outro lugar pois esse post me entristeceu um pouco ao imaginar animais tão poderosos em uma jaula tão pequena e tão sedentários ): mas obrigada mesmo, isso abriu minha mente para novas escolhas.
    OBS: Tu também é de Curitiba pia! hahahaha biscoito ou bolacha?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Rayla!! Tudo bom e você? Que legal que chegou aqui no blog e está curtindo o conteúdo. O que eu posso te dizer é que essa viagem foi realmente incrível!! Acho que é a minha favorita até hoje.

      Fiquei simplesmente apaixonado pelo povo de lá… pelos lugares.. e por aquele elefantinhoooOoOo!! Muito lindo, sério! Foi uma experiência incrível!!! Inesquecível!!

      Já o Templo dos Tigres, como você pode ver, não foi tão legal… ainda mais depois de visitar um lugar incrível como o Patara.

      Não posso te afirmar se os animais são dopados… A lógica do que eles dizem faz sentido… Os animais são bem alimentados e, por serem felinos, ficam mais sonolentos durante o dia. Enfim.. mas nada se compara ao Patara!

      O Canadá é um lugar que está na minha lista também!! As fotos que eu vejo de lá são realmente incríveis…

      Fica de olho aqui no blog e continue acompanhando as aventuras!!!

      Ps.: BOLACHAAAAAAAAAAA!!!!!

      Reply
  6. Lita

    Oi Robson!

    Essas fotos do post são tiradas com a sua maquina ou fazem parte do pacote de fotos?
    Se for com sua maquina, me diga qual é pois a qualidade está muito boa.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Lita, tudo bom? Desculpa a demora para te responder… acabei de chegar de uma viagem de um mês pela Europa e só agora vou conseguir colocar os comentários em dia…

      Então, essas são tiradas com a minha máquina mesmo. Lá eles até oferecem alguns pacotes… mas não achei que valeu muito a pena não…

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
    1. Robson Franzói

      Poxa, que notícia triste. Eu acessei e pelo que li na notícia esse não é o mesmo lugar que eu visitei. O Tiger Kingdom continua aberto normalmente, mas ainda reafirmo a minha opinão: não achei um passeio válido, não achei que os tigres que estão lá estão felizes. Acho que todos eles mereciam estar soltos na natureza.

      Reply
  7. Mariana Beidaki

    Olá Robson, tudo bem? Ouvi dizer sobre o local e pesquisando cheguei ao seu post.
    Eu tinha ficado realmente interessada em juntar uma grana pra visitar, confesso que a vontade de conhecer tigres, que são animais tão maravilhosos como esses é uma das maiores vontades da minha vida, mas meu coração mole (e de futura veterinária) não aguentaria vê-los em locais tão inapropriados, jaulas muito pequenas e animais sedentários, cortaria meu coração. Se eu fosse seria um misto de emoções.. Aquela alegria imensa de chegar perto de um animal tão majestoso, mas a dor no coração de ver aquela situação.
    Imagino que seja melhor procurar um outro roteiro onde eu possa, se possível, apreciá-los numa vida livre, mesmo que não pudesse chegar perto.
    Fiquei um pouco decepcionada, esperava mais de um local que guarda vidas tão preciosas. Enfim, espero que meu comentário não seja chato, por ser meio que um desabafo, mas saiba que o seu relato me ajudou muito. Obrigada! Abraços.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Mari, tudo bom? Super entendo seu comentário… depois de saí de lá fiquei bem triste como que vi… uma pena mesmo

      Reply
  8. Karina

    Nem li os comentários e vou lançar aqui uma reflexão: dopado ou não, qualquer tipo de entretenimento animal é cruel nesse mundo, pois o animal NÃO está vivendo em sua casa original, que é a natureza. Bater foto é algo totalmente egoísta. Viajante consciente é viajante que não patrocina nenhum tipo de crueldade. Pense.

    Adorei seu blog e estava lendo tudo, até chegar aqui…… espero que sirva de reflexão…. e q vc incentive as pessoas a não fazerem isso, pois achei suas dicas muito legais. Utilize isso pra conscientizar as pessoas e não promover ainda mais a desgraça dos animais =/

    Reply
    1. Robson Franzói

      Super certa Karina!! Eu realmente não gostei do passeio e inclusive vou editar algumas coisas para deixar isso o mais claro possível. Esse passeio realmente não foi legal.

      Sobre o passeio que fiz com elefantes, foi algo totalmente diferente… eles tem um projeto, resgatam elefantes e enfim… é um projeto muito legal. Assim como o Parque das Aves, em Foz do Iguaçu, que tem ações incríveis de proteção aos animais.

      Eu entendo perfeitamente o seu ponto e concordo com você, só acho que existem lugares onde os projetos falam mais alto… mas respeito mesmo.

      O Templo dos tigres não foi legal… tenho as fotos lá mas hoje não teria feito e tento deixar isso sempre bem claro. Quando estava lá fui fotografado pela equipe do lugar e tudo foi muito rápido… eles pediam pra eu sentar, sorrir e assim foram fotografando. Eu precisava contar aqui como foi a experiência, mas sempre tento deixar claro que não foi algo que gostei e que não faria de novo.

      Mas fico super feliz com seu comentário e mais feliz em saber que compartilhamos do mesmo amor pelos animais

      Depois de ver coisas até mais tristes do que esse caso eu estou criando um projeto bem interessante sobre o tema. Espero fazer mais diferença dessa forma, em breve vou divulgar mais detalhes

      Beijooos

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *