As trilhas, o view point e a lagoa secreta de Railay Beach

Além de ser uma das praias mais lindas da Tailândia, Railay Beach oferece opções para quem está em busca de aventura: escaladas e trilhas são algumas das opções para os aventureiros.

Já não é segredo que eu me apaixonei por Railay Beach, e se você curte aventuras como trilhas e escaladas, essa praia tem tudo para ser sua favorita.

Railay Beach, Tailândia

Apesar de não ser o viajante mais esportista de todos, eu aproveitei meu tempo livre em Railay para me aventurar um pouco – nem tudo deu certo, como você vai ver, mas vou te dar algumas letras para você não errar!

Trekking: as trilhas de Railay Beach

Da maioria dos esportes que podemos fazer em viagens, trekking é o meu favorito. O primeiro motivo é que temos um contato mais próximo com a natureza… saímos da nossa rotina, do nosso ritmo… e por fim sempre temos uma boa recompensa – já que a maioria das trilhas nos leva para um lugar incrível, que faz todo esforço valer a pena.

Trekking para Ton Sai Bay

Ton Sai Bay é uma praia que fica ao lado de Railay West. Para chegar lá você tem três opções: uma caminhada curta – passando por algumas pedras, um trekking pela mata – um pouco mais demorado, ou então pelo mar – normalmente de caiaque.

Trilha para Ton Sai Bay, Railay Beach

Se optar por ir pelo mar, fique atento com a maré!! Se ela baixar e você estiver de outro lado, vai ser bem complicado fazer o caminho de volta.

Ton Sai Bay, Railay Beach

Eu optei pelo caminho mais curto e já contei como foi essa experiência no post sobre o meu primeiro dia em Railay Beach.

Trekking para o View Point de Railay Beach

Se você acompanhou meu último post, viu que eu comecei o meu segundo dia em Railay fazendo o passeio para Hong Island.

Depois do passeio, como estávamos com o tempo sobrando, decidimos fazer a trilha que leva ao View Point. #maravilha #partiuaventura

Localizamos as indicações da trilha no mapa, trocamos o chinelo pelo tênis, pegamos câmera, água, repelente e partimos para aventura.

Cruzamos a ilha para Railay East e seguimos as placas que indicavam o início da trilha para o View Point.

O caminho seguia contornando um dos resorts mais chiques da praia, o Rayavadeese quiser ficar por lá, faça a sua reserva nesse link e ganhe pontos no coração desse blogueiro

Rayavadee, em Railay Beach
Eu poderia morar nesse hotel… bem fácil…

Para a nossa surpresa, encontramos um grupo de macacos perambulando pelos muros do resort – depois descobri que ali é um ponto de encontro deles.

Macacos, Railay Beach

Continuamos em frente e enfim chegamos…. em outra praia!?!? A Phra Nang Beachque vou comentar em outro post.

Ué, mas era para ter o início da trilha nesse caminho que fizemos!?!?

Voltamos e continuamos em busca do início da trilha…. maaaaaas, chegamos novamente nos macacos!!!

Macaco, Railay Beach
Vocês aqui de novo!?!?

CADÊ A TRILHA!?!??! Eu já estava me sentindo meio besta… nada informava que essa parte seria difícil – não essa pelo menos.

Seguimos para o outro lado novamente, dessa vez procurando com mais atenção e eis que vejo algumas cordas em um barranco… que nada se parecia com a trilha que eu imaginava…

Simm… era ali mesmo! Não era uma trilha que adentrava a mata, como eu pensei. Era um barranco íngreme, escorregadio e nada convidativo – tenho que falar a verdade, né!?!

Preciso dizer que não é uma trilha tão fácil. Mesmo com cordas para dar apoio, a subida pede bastante atenção. Se machucar por ali não é nada difícil – torcer o pé, se arranhar, se cortar nas pedras, sem falar nos bichinhos que podem aparecer… mas também não quero te assustar, então deixa pra lá….

Mas é por isso que eu preciso ressaltar que é extremamente importante fazer essa atividade acompanhado! Não rola ir sozinho!

Depois de cerca de 25 minutos, e muita suadeira, enfim chegamos ao View Point e… sério… vimos a maior mancada que demos: não nos atentamos para a maré!!

Não fizemos a trilha no horário certo e quando chegamos no view point….

Railay Beach, View Point
Tinha tudo para ser a foto perfeita….

 Sem água.. sem reflexos… Ainda assim bonito, só que não era a paisagem que eu sonhei conhecer…

Mas nós não desistimos!! No último dia em Railay nós decidimos refazer a trilha e ver a paisagem com a maré alta – o que faz muita diferença.

Railay Beach, View Point
Olhe como a maré transforma a paisagem…

Infelizmente nessa segunda subida o dia não estava tão lindo… então ainda vou ficar sonhando em ver essa paisagem perfeita…

Trekking para a Lagoon, a lagoa secreta de Railay Beach

Aproveitamos essa segunda subida para esticar a trilha até a Lagoon – a lagoa escondida de Railay.

Eu já tinha lido sobre ela e sobre a dificuldade de chegar lá, mas, mesmo assim, decidi tentar.

Trilha para Lagoon, Railay Beach

Para chegar até a lagoa você precisa ir descendo por rochas e espaços estreitos…. mas sério, era muito mais difícil do que eu pensava. Cada lance de descida eu parava e pensava se ia conseguir voltar…

Preciso dizer que a trilha até a lagoa fez a trilha para o View Point parecer brincadeira de criança.

O que me deixava um pouco mais tranquilo é que o Diogo, marido da Mari, ia na frente e mostrava a melhor forma de descer.

Fui me esforçando ao máximo, até que chegamos em um ponto onde a parede era negativateria que usar muita força nos braços para se agarrar nas pedras e na corda de apoio.

Enfim… era o fim da linha pra mim. Não deu :(

Eu pensei: cara, pra baixo até posso conseguir… mas e depois pra voltar!?!? Ali não existe nenhuma estrutura, nenhum suporte… Já estava me imaginando naquela lagoa… pescando e bebendo água de coco para o resto da vida… só eu e o wilson…

wilson

Bom, o Diogo seguiu em frente e recebeu a melhor recompensa: um mergulho na lagoa secreta de Railay Beach.

Lagoon, Railay Beach

Eu já comecei a me pendurar nas pedras e ter mini infartos para cada lance que eu subia…

Quem mandou fugir das aulas de educação física!?!? Quem mandou não ir pra academia todo dia!?!?

Foi aí que um outro grupo de pessoas apareceu e mostrou pra Mari uma outra opção de descida – sem ser pela parede negativa. E não é que ela foi!?!? Corajosa!! Bati palmas pra ela – mas eu já estava lá em cima e não deu coragem de voltar.

Dá um pouco de arrependimento de ter desistido, dá sim! Só que não era pra mim.. não naquele momento. Mas pelo menos agora eu tenho um ótimo motivo para voltar a Railay: alcançar a lagoa secreta!! Quem sabe um dia, né!? Seria um sonho…

Vídeo: Trekking, View Point e Lagoon

Quer ver um pouco mais sobre essa aventura, dá uma olhada nesse vídeo que preparei com os melhores momentos.

Dicas importantes sobre o passeio

• Verifique o horário da maré alta, normalmente entre 9h e 12h.
• Não vá sozinho! Se não tiver companhia, espere algum grupo aparecer e acompanhe.
• Vá de tênis!! Eu vi muita gente se machucando por tentar subir de chinelo.. não rola!
• Água, repelente e protetor solar são indispensáveis… não esqueça!

• Seguro Viagem!! Como eu já venho destacando nos outros posts, o seguro para uma viagem como essa é muito importante. Não viaje pra lá sem fazer o seu! Aqui no blog eu tenho um desconto especial para os leitores, acesse esse post e veja como contratar.

Mapa de Railay Beach

Eu preparei esse mapa com os principais pontos que mencionei nesse post. Também marquei o hotel que eu fiquei, o Sand Sea… ótimo!!!

Mapa de Railay Beach, Tailândia

Então é isso! Espero que tenha curtido esse post e essa minha aventura pelas trilhas da Tailândia. Se tiver qualquer dúvida, fique a vontade para deixar um comentário aqui no post. Ahhh, sempre que puder faça suas reservas de hospedagem através dos links do Booking aqui do blog, assim você contribui para manter o blog ativo e não gasta nem um bath a mais por isso. Até o próximo post… Swaadeee kraaaaa!!!

Melhor Seguro Viagem InternacionalAluguel de Carros: Reserve agora!Booking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

8 Comments

  1. Luciana Machado

    Parabéns, Robson, pelo blog e pelas histórias, tão ricas em detalhes! Isso faz muita diferença para quem está montando um roteiro. Eu e meu marido estamos fazendo o nosso e já incluímos vários passeios que você indicou aqui no blog! Depois volto para contar como foi a nossa experiência! Nossa viagem é em janeiro/2017. Abraço!

    Reply
  2. Cintia

    Oi Robson, estou em Railay e fiz as trilhas hoje, felizmente na trilha para a lagoa eles colocaram escadas então está mais “fácil”. Se você quiser posso te enviar uma foto, aí você pode fazer uma observação no post, assim quem quiser ir sabe que tem essa opção.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Opaa!! Que show Cintia!! Agora vou poder tentar mais uma vez

      Se puder me mandar a foto, eu agradeço sim!! Assim posso atualizar as informações aqui

      Muito obrigado pelo comentário, além de me ajudar vai ajudar vários viajantes… o que é o melhor de tudo!

      Desculpa a demora para te responder, eu estou na Indonésia e só agora conseguindo colocar os comentários em dia.

      Obrigado de novo, beijoooo

      Reply
  3. Amanda

    Nossa, estou apaixonada por todas as dicas e roteiros! estou indo para Tailandia na próxima semana e, por incrível coincidência, vou ficar no Sand sea em Railay! parabéns pelo blog!

    Reply
  4. Eduardo

    Olá Robson, sensacional seu blog sobre a tailandia…já vi e revi umas 20 vezes.
    Me tira uma dúvida por favor, sobre as marés em Railay…tipo para fazer as fotos nos views points e tals, vc disse q o melhor horario era entre 09:00 e 12:00, e depois disso como fica? ela deve recuar, mas ela volta a encher depois, tipo a tardezinha? ou é só aquele horario de cheia e pronto? rsrs

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Edu!! Que bom que tem curtido o blog!! Fico feliz em saber!! De verdade mesmo.

      Então, ela recua sim. Como isso muda ao longo do ano, o melhor é sempre confirmar lá sobre como está o horário das marés… faz isso um dia antes do passeio e aí não tem erro

      Se tiver qualquer outra dúvida me dá um grito aqui

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *