El Chaltén: Trekking Base Fitz Roy e Laguna de Los Tres

Um dos lugares mais fantásticos que você pode conhecer no mundo: o Monte Fitz Roy e a Laguna de Los Tres, um passeio saindo de El Chaltén, na Patagônia Argentina. Veja como é o trekking e como se preparar para essa aventura.

Minha viagem pela Patagônia Chilena e Argentina reservou surpresas e lugares incríveis durante os 10 dias do meu roteiro. Aqui no blog já comecei a descrever os passeios e também já tem um post com um panorama geral do roteiro – pode ser uma boa ajuda para o seu planejamento de viagem.

Veja aqui o meu roteiro de 10 dias na Patagônia

Bom, depois de partir de El Calafate e visitar o incrível Glaciar de Perito Moreno, como relatei no post anterior, seguimos viagem para El Chalténa cidade mais nova da Argentina e a base principal para fazer um dos passeios mais famosos da Patagônia: o trekking até a base do Monte Fitz Roy e a Laguna de Los Tres.

Chegando em El Chaltén, na Patagônia Argentina

A viagem de El Calafate até El Chaltén dura aproximadamente 3h – são 214 km em estrada de boas condições e cenários lindíssimos.

Lago Argentino - Patagônia Argentina
Lago Argentino – Patagônia Argentina

Como já comentei aqui no blog, o clima na Patagônia é totalmente imprevisível. Em um único dia você pode ver o tempo mudar inúmeras vezes – por isso, é sempre importante estar preparado para enfrentar ventos, chuvas e baixas temperaturas.

Quando chegamos em El Chaltén, já no final do quarto dia de viagem, o tempo estava super fechado – as montanhas totalmente encobertas e uma garoa forte que não dava trégua.

Fomos direto na Hosteria El Puma, onde seria nossa base na cidade. O hotel é super confortável e tem um clima totalmente ligado a Patagôniacom vários detalhes de madeira, tudo bem aconchegante. Recomendo muito! Você pode reservar o hotel nesse link.

O tempo feio me deixou bem apreensivo com o passeio do dia seguinte, que era um dos mais esperados da viagem. Fui dormir um pouco ansioso pelo que poderia encarar pela frente, mas, como falei, a Patagônia está sempre pronta para surpreender.

Trekking à base Fitz Roy e Laguna de Los Tres, na Patagônia Argentina

Nosso quinto dia de viagem na Patagônia amanheceu lindo e totalmente aberto. Apesar do vento gelado, muito comum nas primeiras horas do dia, o sol estava brilhando e nos aquecendo.

Trekking Base Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

Fiz esse passeio com toda equipe da FlaviaBia Expediciones e só recomendo que você faça a trilha acompanhado de profissionais que conheçam a região.

Ao todo são 25 km que você vai caminhar, já contando ida e volta. O trajeto é bem sinalizado e não temos partes muito difíceis no caminho. A Flavia e o Pablo, que acompanharam nossa expedição, explicaram que teríamos um trajeto divido em 3 etapas: a primeira, mais curta, porém com uma certa elevação; a segunda, bem mais extensa, porém mais plana; e a etapa final, com cerca de 1 km e uma elevação mais intensa.

Você não precisa se preocupar em ter que escalar ou fazer algo do tipo – a trilha é mais simples do que isso. O que preciso reforçar é que a caminhada é longa, ao todo são 25 km, e que em alguns momentos precisamos de fôlego para subir – mas garanto que o esforço tem uma grande recompensa.

Não sei se sou suspeito para falar, mas, para mim, esse foi um dos trekkings mais lindos que já tive oportunidade de conhecer.

Trilha ao Monte Fitz Roy | Primeira Etapa

Após tomar o café no hotel, preparar o equipamento e receber as primeiras instruções da Flavia e do Pablo, enfim era hora de começar nossa jornada do dia.

Já saímos do hotel caminhando e pegamos o começo da trilha por volta das 9h da manhã. A primeira parte do percurso, como já sabíamos, era de subida – o que logo nos revelou um visual de tirar o fôlego.

Trekking Base Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

O dia estava espetacularmente lindo e foi realmente um presente da mãe natureza para o nosso grupo.

Confesso que achei a primeira parte do percurso super tranquila – o que me deu um baita ânimo de continuar.

Caminhada ao Monte Fitz Roy | Segunda Etapa

Depois do percurso de subida, chegamos na parte plana do trajeto. Como comentei, essa é a parte mais extensa e com poucas variações de altura.

Trekking Base Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

Trekking Base Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

No caminho, encontramos outros aventureiros vindo de diversas partes do mundo. A trilha passa por bosques, vales e cenários lindíssimos. A grande expectativa era a vista o Monte Fitz Roy, para ter uma ideia se ele estaria encoberto ou não pelas nuvens.

Para nossa felicidade, quando ele surgiu em nossa visão, estava lindo e o totalmente aberto – confesso que foi um momento muito emocionante.

Monte Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

O Monte Fitz Roy era o nosso destino… o nosso objetivo… Ver ele lá, com toda sua imponência, nos aguardando… foi de arrepiar!

Durante a caminhada passamos pela Laguna Capri, um ponto onde existe um acampamento para os viajantes que decidem pernoitar na região – e de onde temos um visual impressionante.

Laguna Capri - Monte Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

Ao longo do caminho, os cenários foram mudando, entre vales, bosques e riachos – mas sempre com o Monte Fitz Roy ao fundo, tornando a paisagem um espetáculo incomparável.

Monte Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

Chegando na base Fitz Roy e na Laguna de Los Tres | Terceira Etapa

A reta final da nossa jornada é a terceira etapa da trilha: um trajeto de mais ou menos 1 km com uma inclinação mais intensa. Aproveitamos a pausa para comer uma barrinha de cereal, beber água, guardar as câmeras e preparar o fôlego para a subida.

Monte Fitz Roy - El Chaltén - Patagônia Argentina

Por ser uma parte mais chatinha no percurso, e por não ser um profissional, guardei meu equipamento de foto para ficar apenas com os bastões de caminhada nas mãos. Existem alguns degraus grandes no caminho e pedras soltas, então é importante ficar bem atento.

A subida realmente foi intensa, mas cada um pode seguir no seu ritmo. Parávamos para respirar quando o corpo pedia e logo voltávamos a subir. E foi assim, com esse esforço final, que chegamos a um dos lugares mais lindos do mundo: a base do Monte Fitz Roy, onde repousa lindamente a Laguna de Los Tres.

Monte Fitz Roy e Laguna de Los Tres - El Chaltén - Patagônia Argentina

É difícil descrever em palavras ou retratar em imagens o quão lindo é esse lugar. O dia estava perfeito… com sol e poucas nuvens desenhando o céu. A laguna exibia seu azul esverdeado e quase roubava a cena só pra ela.

Monte Fitz Roy e Laguna de Los Tres - El Chaltén - Patagônia Argentina

Um lugar com uma energia incrível, onde nos sentimos totalmente conectados com a natureza, com as nossas origens e com algo que dá sentido à vida – um momento realmente especial.

Monte Fitz Roy e Laguna de Los Tres

O Monte Fitz Roy está localizado na fronteira da Argentina com o Chile e é um dos principais cartões postais da Patagônia. Viajantes do mundo inteiro cruzam o planeta para ver de perto essa obra incrível da natureza.

Monte Fitz Roy e Laguna de Los Tres - El Chaltén - Patagônia Argentina

Com seus 3.375 metros de altitude, o grande maciço de granito impressiona com seu desenho único. A Laguna de Los Tres, localizada na base do Monte Fitz Roy, está a 1.200 metros de altitude – o ponto máximo que chegamos.

Escalar o Monte Fitz Roy também é possível, porém é considerado por alpinistas profissionais como um dos lugares mais complexos do mundo para realizar escalada – eu confesso que admirar ele da base já é suficientemente lindo pra mim.

A Laguna de Los Tres e a Laguna Sucia, no Monte Fitz Roy

A primeira laguna que avistamos ao chegar na base Fitz Roy é a Laguna de Los Tres, que completa o cenário majestosamente.

Monte Fitz Roy e Laguna de Los Tres - El Chaltén - Patagônia Argentina
Consegue ver o tamanho da pessoa em frente à laguna?

Porém não posso deixar de lado a Laguna Sucia, que é possível ser vista lá do alto também.

Laguna Sucia - Monte Fitz Roy - Patagônia Argentina

Podemos inclusive ver a água do degelo descer pelas pedras para alimentar a lagoa…. lindíssimo!

Trilha Fitz Roy: o Retorno para El Chaltén

Depois de curtir o visual, temos todo caminho de volta pela frente. Descer a etapa mais íngreme, caminhar todos os quilômetros da parte plana e, enfim, finalizar a trilha para chegar em El Chaltén.

A minha volta foi em um ritmo totalmente diferente, já que as pausas para fotos foram deixadas de lado e a concentração para manter o ritmo foi bem maior – o corpo já mostrava sinais de cansaço, porém era como se estivesse em um piloto automático.

Me lembro de chegar no hotel, já depois do pôr do sol, praticamente me arrastando – o passeio levou mais de 9 horas e exigiu muito realmente muito esforço.

Foi uma grande aventura que certamente vou levar pra sempre na minha memória. Se você tiver oportunidade de fazer esse passeio, recomendo muito!

Como se preparar para fazer a trilha da Base Fitz Roy

Bom, se você está decido a incluir esse trekking no seu roteiro, minha primeira dica é para começar a caminhar hoje mesmo.

Monte Fitz Roy - Patagônia Argentina

Você não precisa ter um super preparo físico, mas é indispensável que esteja acostumado a caminhar. São mais de 20 km que você vai andar em um dia, então é preciso levar à sério.

Estar com uma alimentação mais regrada também pode ajudar bastante no percurso, já que o seu corpo vai responder de uma forma muito melhor.

Qual a melhor época para fazer a trilha até a Base Fitz Roy

Sem dúvida alguma, o verão! No inverno, as temperaturas lá são baixíssimas e várias trilhas chegam a fechar por conta da neve. Apesar do verão ser alta temporada e, por conta disso, ter um movimento mais intenso, é a melhor época para realizar a viagem.

Monte Fitz Roy - Patagônia Argentina

Eu recomendo viajar para Patagônia de novembro até o começo de abril.

Equipamentos necessários para fazer a trilha

Como já falei no blog e também ao longo desse post, o clima na Patagônia é totalmente imprevisível e pode mudar de um instante para outro. Para uma trilha como essa, você deve estar bem equipado! Dependendo do clima que você vai encontrar no dia do passeio, ter o equipamento certo pode fazer toda diferença para a sua experiência.

Vou listar aqui alguns itens que considero indispensáveis para realizar a trilha:

 Segunda pele 

Mesmo que você vá no verão, as temperaturas podem ser negativas;

 Calça impermeável 

Por cima da segunda pele, você coloca uma calça confortável e, por cima dela, uma calça impermeável. Caso não chova, pode até guardar essa calça na mochila, mas tenha ela com você!

Jaqueta de pluma 

Não precisa ser necessariamente de pluma, mas precisa ser bem quentinha. As de pluma são recomendadas por serem bem quentes e leves, o que vai ajudar no longo caminho;

Jaqueta impermeável/corta vento 

Um dos itens mais indispensáveis para fazer essa trilha. Caso chova ou vente muito, você precisa estar preparado;

Bota impermeável 

Esse é um tipo de passeio que exige uma bota adequada. Foi a primeira vez que decidi investir em um equipamento mais profissional desse tipo e não me arrependo. Comprei uma bota impermeável, resistente a temperaturas negativas, da marca Salomon – foi cara, mas vai durar uma vida! E nem precisei amaciar a bota! Comprei na semana da viagem, no Brasil mesmo, e levei ela comigo. Foi maravilhosa!

Bastão de caminhada 

Também é importante, mas esse a Flavia levou para o grupo e não precisei me preocupar.

Outros itens que você precisa levar:

Protetor solar
Óculos de sol
Luvas e gorro
Hidratante labial

Acredito que com todos esses itens, você terá tudo para fazer a trilha com sucesso. Mas, claro, sem esquecer de ir acompanhado por um profissional.

Passeios na Patagonia com a FlaviaBia Expediciones

Para realizar sua viagem na Patagônia e aproveitar ao máximo da região, recomendo muito o trabalho da agência FlaviaBia Expediciones.

Além de ter alguém para ajudar com toda logística da viagem, ela vai passar toda segurança para fazer os trekkings, as caminhadas e te levar para lugares que dificilmente outra agência levará.

Monte Fitz Roy - Patagônia Argentina

Quero reforçar que a Flavia é parceira do blog, desde o Atacama, e oferece condições especiais para você que é leitor do blog.

É super importante que você comente com ela que me conhece e que chegou nela pelo blog Um Viajante além de receber um desconto especial, você dá uma força pro blog! Você pode entrar em contato com a Flavia pelo site da agência ou diretamente pelo formulário abaixo – e não se esqueça de falar do blog, hein!?!?

Informações gerais sobre a trilha Fitz Roy

Tempo do passeio: cerca de 9h/10h – Dia inteiro
Saída: 8h30
Chegada: 18h00
Distância caminhada: 25 km
Dificuldade: Média/Alta
Cidade base: El Chaltén

Para incluir a trilha no seu roteiro, você deverá passar ao menos duas noites na cidade de El Chaltén. Apesar do passeio durar apenas um dia, você vai sair cedinho do hotel e vai chegar exausto – não daria para pegar a estrada no final do passeio.

Por ser um lugar super pequeno, ainda mais se você for pra lá na alta temporada, é super importante reservar sua hospedagem com bastante antecedência!

A minha estadia em El Chaltén foi na Hosteria El Puma, que recomendo muito!!

Veja aqui outras opções de hotéis em El Chaltén

Lembrando que sempre que fizer suas reservas pelo Booking.com utilizando os links do blog, você vai me ajudar e não vai gastar nada a mais com isso

Vídeo: Trekking base Fitz Roy na Patagônia Argentina

Quer ter um gostinho a mais desse passeio? Dá uma olhada no vídeo que publiquei no Canal do Viajanteaproveita e já se inscreve no canal para saber quando tem vídeos novos.

Espero que esse post ajude na sua viagem pela Patagônia e tenha animado você ainda mais a conhecer esse destino surpreendente. Se tiver alguma dúvida ou quiser compartilhar sua experiência no Fitz Roy, fica à vontade para comentar aqui no post! Precisando, é só dar um grito! Valeu!

Expedição Patagônia

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *