Angkor Wat: O Guia Completo

Quando ir, como chegar, quanto custa e tudo que você precisa saber para visitar os templos de Angkor, em Siem Reap, Camboja.

Angkor é sem dúvidas um dos lugares mais fantásticos e surpreendes que eu já visitei. Considerado o maior templo religioso do mundo, é um lugar que me faz refletir até hoje sobre a nossa história, o passado, sobre tudo que o homem já construiu e sobre, principalmente, .

Angkor, Siem Reap - Camboja

Explorar os templos, andar em meio as ruínas, ver os detalhes esculpidos nas pedras e poder imaginar tudo que já se passou ali é simplesmente uma experiência fantástica e indescritível.

Não sei se você sabe, mas até um tempo atrás o Camboja não era um destino de viagem tão comum…. pelo menos não até ser cenário para o primeiro filme da franquia Tomb Raider, estrelado por Angelina Jolie.

Lara Croft: Tomb Raider

Pra quem não sabe, Tomb Raider é uma série de jogos de video-game de muito sucesso, lançada na década de 90 – saudades da infância…. sim, já passei horas explorando lugares e vivendo aventuras na pela de Lara Croft, a arqueóloga e heroína protagonista do jogo.

Em 2001 a série ganhou sua primeira adaptação para o cinema e quem deu vida a personagem principal foi ninguém menos que Angelina Jolie – pra mim foi a melhor escolha já feita em produções do gênero.

Tomb Raider, Angkor - Camboja

No filme, a personagem precisa desvendar um mistério envolvendo seu pai e acaba viajando para o Camboja, onde explora impérios perdidos, luta contra vilões, descobre tesouros e tudo mais que um bom e clássico filme de aventura pede.

O cenários para tudo isso, é claro, só poderia ser o complexo de Angkor. Veja aqui algumas cenas do filme.

Apenas por curiosidade, até hoje o filme tem a maior bilheteria já arrecadada para uma produção inspirada em um game – beijos pra Jojo que sempre será a melhor e mais linda Lara Croft!

Um pouco da história de Angkor

Angkor é um dos mais importantes sítios arqueológicos do Sudeste Asiático. Localizado em Siem Reap, no norte do Camboja, o complexo se estende por cerca de 400 quilômetros quadrados, incluindo uma área florestal, e abriga centenas de templos e ruínas.

Angkor, Siem Reap - Camboja

Construído no século IX, Angkor foi a capital do poderoso Império Khmer e chegou a ser considerada a maior cidade do mundocom quase um milhão de habitantes.

Angkor Wat, o mais importante e famoso templo do complexo de Angkor, foi construído a pedido do rei Suryavarman II que, segundo a história, teria assumido o poder após assassinar o rei anterior enquanto ele passeava em seu elefante.

Durante quase 400 anos, a religião oficial do império Império Khmer foi a hindu. Isso mudou quando outro rei, no começo do século XII, assumiu o poder: Jayavarman VII se converteu ao budismo e instituiu esta como a religião oficial do império.

Portão de Angkor, Camboja

Por volta do século XIV, o Império Khmer começou a declinar e a cidade de Angkor foi invadida pelo exército Sião – que hoje seria a Tailândia. A população de Angkor migrou então para o sul do país e lá fundaram Phnom Pehn, a atual capital do Camboja.

Com a decadência do Império Khmer, Angkor foi abandonada e tomada pela selva. Lá ficou esquecida por séculos, com exceção de Angkor Wat, o único templo que permaneceu habitado por monges budistas.

Muitos dizem e espalham a versão de que Angkor só foi redescoberta no século XIX por um explorador francês, Henri Mahout, que estava caçando borboletas – o que não deixa de ser uma versão interessante e fantasiosa.

Angkor Wat, Camboja

Outra versão, contada no Camboja, diz que Angkor nunca foi esquecida completamente e que os primeiros europeus que chegaram por lá foram missionários portugueses. Antonio de Madalena teria chegado em Angkor Wat em 1586 e descrito o templo como “uma construção de tal modo extraordinária que não é possível descreve-la por escrito, especialmente é diferente de qualquer outro edifício no mundo. Possui torres, decoração e todos os refinamentos que o génio humano pode conceber”.

Enfim, independente de quem chegou primeiro, o fato é que o Camboja só começou a receber viajantes por volta da década de 90, depois que o país se viu livre do terrível regime ditatorial do Khmer Rouge.

Por fim, em dezembro de 1992, Angkor foi declarado como Patrimônio Mundial da UNESCO e é considerado um tesouro do passado e é, até hoje, a maior estrutura religiosa que existe no mundo.

Angkor Wat, Camboja

Se isso foi só um pouco da história, imagina o quanto mais não existe para contar!?!

Agora vamos as dicas e informações para você realizar uma experiência inesquecível: visitar o complexo de Angkor!

Como chegar em Angkor Wat?

Siem Reap é a cidade base para quem quer explorar os templos de Angkor. No primeiro post que eu escrevi sobre o Camboja você encontra informações sobre sobre como chegar na cidade, como tirar seu visto e outras dicas úteis e práticas para sua primeira visita ao país – vale a pena dar uma olhada:

 Veja aqui dicas para sua primeira viagem ao Camboja.

O complexo de Angkor fica a mais ou menos 8km do centro de Siem Reap e a maneira mais comum de chegar lá é de tuk tuk. Mas você também pode alugar uma bike, ir com grupos em minivans ou ir com um guia contratado.

Vale lembra que não basta chegar em Angkor, você também tem que se locomover entre os templos – então a escolha do seu meio de transporte é bem importante!

Como visitar os templos de Angkor?

Como eu falei, os templos são distantes, então você precisa escolher qual o meio de transporte que pretende utilizar para visita-los:

Visitar os templos de Tuk Tuk

É a maneira mais comum de visitar os templos de Angkor. Muitos dos motoristas já se oferecem como guia, apesar de nem todos se esforçarem para dar muitos detalhes sobre os templos.

Qualquer tuk tuk que você pegar em Siem Reap vai te oferecer o serviço de guia em Angkor. Eu recomendo que você peça a indicação de algum tuk tuk direto no seu hotel ou hostel – assim terá mais chances de conseguir um bom guia.

Tuk Tuk, Angkor - Camboja

Você deve gastar em torno de US$ 20 dólares para contratar um tuk tuk que vai te acompanhar o dia todo.

Eu acho uma opção válida para quem não quer gastar muito e quer ganhar tempo.

Visitar Angkor de bicicleta

É a maneira mais econômica de visitar os templos de Angkor. Os valores variam entre US$ 1 a US$ 5 dólares por dia de aluguel. As bikes mais caras normalmente são bem melhores, então vale a pena gastar um pouquinho mais.

Você facilmente consegue informações sobre o aluguel de bicicletas diretamente no seu hotel ou hostel. É importante não esquecer de levar um mapa com você.

Viajantes em Angkor, Camboja

Vale lembrar que as distâncias não são curtas e o calor é intenso, então tem que estar preparado para suar e pedalar.

Se puder gastar um pouco mais, também existem bikes elétricas para alugar

Visitar Angkor com minivans e grupos

De todas as opções, essa é a que eu considero menos aconselhável. Grupos grandes, tempo contado e pouca liberdade… é mais ou menos assim que será a sua visita. É uma opção que existe por lá mas eu não recomendo.

Tour Privativo com Guia

Essa foi a opção que eu escolhi e mais pra frente vou dar detalhes sobre como foi a experiência. O que eu já quero adiantar é que essa opção é indicada para quem quer realmente se aprofundar na história dos templos e não apenas contemplar a beleza do lugar.

Eu gastei US$ 90 dólares para ter um passeio guiado por um guia experiente. Em nenhum momento ele controlou o meu tempo e me deixou preso em algum roteiro. Ele me levou para todos os templos que eu pedi para visitar e também para outros que eu nem sabia da existência. Me contou histórias do antigo Império Khmer, muitas curiosidades e me fez mergulhar de verdade história daquele lugar.

Um Viajante, Angkor - Camboja

Sem dúvidas eu posso dizer que foi um investimento que valeu a pena!

Caso você já queira encontrar mais informações sobre o tour que eu contratei, segue o link do site oficial da empresa: Angkor Guide Service.

Quanto custa visitar os templos de Angkor?

Independente de fazer um passeio guiado, de tuk tuk ou de bike, é necessário pagar um taxa de entrada para visitar o complexo de Angkor.

As opções de tickets disponíveis são para 1, 3 ou 7 dias de visita e devem ser comprados na bilheteria de Angkor.

Valores dos ingressos de Angkor:

1 dia: US$ 20
3 dias: US$ 40
7 dias: US$ 60

Vale lembrar que os dias de visita não precisam ser consecutivos!

Quantos dias são necessários para visitar os templos de Angkor?

Essa é uma das principais dúvidas de quem planeja visitar o complexo de Angkor. Bom, antes de mais nada, vale lembrar que dentro do complexo existem centenas de templos e ruínas, então nem adianta pensar em ver tudo – até porque vai chegar um momento em que o passeio vai se tornar repetitivo.

Templos no Camboja, Angkor

Se você decidir fazer os passeios por conta própria, seja de bike ou tuk tuk, o ideal é separar ao menos dois dias para explorar os tempos – lembrando que nesse caso você teria que comprar o ticket para 3 dias, já que não existe um ticket para 2 dias.

Mais tempo que isso só se você realmente tiver um roteiro mais folgado pelo país e se interessar muito pela história de Angkor.

Agora, para quem tem menos tempo ou vai contratar um guia privativo, como foi o meu caso, é possível ver muita coisa em um único dia.

No post seguinte eu vou comentar como foi o meu roteiro de um dia em Angkor

Quando ir para Angkor?

O Camboja, assim como nos outros países do Sudeste Asiático, também passa pelo efeito das monções – que é o período de chuvas, entre os meses de maio e outubro.

Apesar dos efeitos das monções não serem tão intensos no Camboja, se você preferir evitar, a melhor época para ir é de novembro a fevereiro o período mais seco e não tão quente.

De março a maio é o período mais quente do ano, então tem que ir preparado para o calor!

Veja aqui um post sobre as monções no Sudeste Asiático.

Onde comer em Angkor?

Nas proximidades dos templos principais existem barracas onde você encontra lanches e também água. Se você estiver fazendo o passeio com um tuk tuk ou um guia, vale a pena pedir uma recomendação de onde comer.

Se quiser economizar, uma alternativa é levar um lanche na mochila.

Eu almocei em uma feira que fica nas proximidades do Terraço dos Elefantescomida simples, nada muito elaborada, porém gostosa.

Dicas importantes para visitar os templos de Angkor

Templos no Camboja, Angkor

O que vestir?

Apesar do calor, tente evitar o uso de regatas ou roupas que deixem os ombros a mostra ou roupas que mostrem os joelhos. Apesar do controle não ser tão rígido, em templos maiores, como Angkor Wat, eles podem encrencar – e eles pedem isso em sinal de respeito ao lugar, então é legal respeitar.

O que levar?

Água é o item mais importante, sempre tenha uma ou mais garrafinhas com você! Não se esqueça também do protetor solar, boné/chapéu e óculos de sol.

Obedeça as regras!

Provavelmente seu guia vai te avisar sobre elas, ou então você vai ver algumas das placas informativas, de qualquer forma vale reforçar algumas delas por aqui:

• não toque nas paredes dos templos, especialmente as paredes esculpidas;
• não suba nas pedras ou escale os templos e/ou ruínas;
• não tire fotos dos monges budistas sem autorização;
• não fume dentro dos templos;
• não dê dinheiro para crianças;
• não jogue lixo nos templos.

Roteiro para visitar os templos de Angkor

Quer saber como foi meu roteiro pelos templos de Angkor? Vou contar pra você, mas no próximo post! Espero que essas informações ajudem você que está planejando conhecer um dos lugares mais incríveis do Camboja.

Ahhh, se você ainda não viu, dá uma olhada no teaser dessa viagem que eu publiquei no Canal do Viajante, no YouTube:

Se tiver dúvidas ou sugestões para complementar esse post, fique a vontade para deixar um comentário por aqui. Grande abraço e até o próximo post!!

mondial-pos-2016

Meu Primeiro Mochilão

About The Author

Robson Franzói é um curitibano de 27 anos, formado em design e obcecado por descobrir coisas novas. Em 2012 decidiu correr atrás dos seus sonhos e no seu primeiro mochilão descobriu sua grande paixão: viajar! Amante também da fotografia, o garoto criou esse blog para compartilhar suas histórias, aventuras e clicks pelo mundo. Suas fotos já estão ficando conhecidas, aproveite e acompanhe o Instragram @blogumviajante

Related posts

11 Comments

  1. Cintia

    Olaa…. quando sai o proximo posto? Estou a todo vapor aqui fazendo o roteiro de nossa viagem que será em março. Obrigadissima pelas dicas, estamos usando muito o blog para organizar o roteiro.

    No fim das contas vc foi 1 ou 2 dias a Angkor?
    Obrigadaaa

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Cintia, tudo bom?? Estou escrevendo o próximo post!! Quero publica-lo ainda essa semana!! Então, eu fiz o passeio com o guia em 1 dia. Aí deixei para decidir lá se queria ver mais alguma coisa no segundo dia… mas como deu pra ver muita coisa no primeiro, foi só um mesmo. No dia seguinte em fiz um passeio de quadriciclo pelos arredores de Siem Reap – muuuito legal, passeio por vários vilarejos e vi um outro lado do Camboja.

      Espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Alice, tudo bom? Então… como eu fiz o passeio com o guia, em 1 dia deu tempo. Pra quer for fazer por conta, eu recomendo pelo menos dois dias.

      Mas isso vai depender também do seu ritmo e quanto tempo vai querer ficar em cada templo

      Bom, espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  2. Flavio Mendes

    Oi robson

    Mês que vem acho que vou pro Camboja e to com uma dúvida. No outro post você disse que voltou a tarde pro hotel para descansar e logo depois retornou para o templo para ver o pôr do sol.
    É possível sair e entrar com o mesmo ticket várias vezes durante o dia?

    Abraços

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Flavio, tudo beleza? Sim, rola de usar o mesmo ticket durante o dia sim… numa boa!

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito

      Reply
    1. Robson Franzói

      Grande André! Que bom que o blog está ajudando na sua viagem, fico super feliz em saber…. de verdade!

      Se tiver qualquer dúvida é só me dar um grito aqui

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *