Câmbio no Atacama: Dólar, Peso ou Real, qual moeda levar?

Dinheiro no Atacama: dólar, peso, real ou cartão. Veja nesse post a cotação que você vai encontrar em San Pedro e qual a melhor opção para você economizar em uma viagem para o deserto.

Antes de embarcar pela quarta vez para o deserto mais árido do mundo, eu perguntei nas redes sociais quais eram as principais dúvidas de quem estava planejando uma viagem pra lá.

As dúvidas mais frequentes estavam relacionadas com dinheiro:

Qual moeda levar para o Atacama? Qual a cotação em San Pedro? O real é aceito? É melhor levar dólar, real ou peso chileno? Dá pra se virar com cartão de crédito?

Enfim, foi a dúvida mais comum para a maioria dos viajantes. Para resolver essa questão e facilitar a vida de quem está indo para o Deserto do Atacama, nessa viagem eu fiz uma pesquisa de campo e reuni informações para preparar esse post.

Casas de Câmbio no Atacama, Chile

Se você quiser cortar caminho e já saber qual a melhor moeda para levar ao Atacama, a resposta é:

REAL / DÓLAR

Sim, isso mesmo! As duas opções são boas. Agora vou explicar certinho sobre câmbio, dinheiro no Atacama, a minha opção favorita e como eu cheguei nessa conclusão…. bora lá!

Cotação em San Pedro de Atacama: Dólar e Real

Para chegar na conclusão de qual a melhor opção de moeda levar para o Atacama, eu visitei várias casas de câmbio na cidade e peguei a cotação das principais moedas para nós, brasileiros: Real e Dólar.

Casa de Câmbio Emily, San Pedro de Atacama

Os valores não mudam muito, mas é possível fazer uma economia se encontrar o lugar certo – principalmente se você for trocar uma boa quantidade de dinheiro.

World White: 1 Real = 170 Pesos | 1 Dólar = 615 Pesos Artesanias: 1 Real = 180 Pesos | 1 Dólar = 620 Pesos Casa de Câmbio Emily: 1 Real = 182 Pesos | 1 Dólar = 622 Pesos Coricancha: 1 Real = 180 Pesos | 1 Dólar = 620 Pesos Casa Mazzetti: 1 Real = 170 Pesos | 1 Dólar = 600 Pesos

Nessa pesquisa que eu fiz, as casas de câmbio mais caras da cidade foram a World White e a Casa Mazzetti.

A melhor opção foi a Casa de Câmbio Emily, tanto para dólar quanto para real – vale lembrar que esses valores não são fixos! Além de mudarem com frequência, você também pode negociar na hora.

Dica: Quanto mais dinheiro você for trocar, melhor vai ser a negociação. Então tente trocar tudo que precisa de uma vez – é melhor do que ir trocando pingadinho.

Qual moeda levar para o Atacama?

Se levar reais para o Atacama…

Agora que já temos as cotações trabalhadas em San Pedro de Atacama, vamos fazer umas contas aqui e descobrir qual a melhor moeda levar para o Atacama.

Vou fazer um cálculo base imaginando que precisamos trocar R$ 1.000 (mil reais).

Se você levar mil reais para o Atacama e for trocar lá na Casa de Câmbio Emily, sem negociar, você vai receber:
182.000 Pesos, ok!?

Se levar dólares para o Atacama…

Sua segunda opção seria trocar esses mil reais por dólares ainda no Brasil.

Fazendo uma cotação rápida aqui em Curitiba, com o dólar em 3.35, eu conseguiria 299 dólares aproximadamente.

Com 299 dólares, indo lá na Emily, eu conseguiria 185.978 Pesos, sem negociar.

Se levar pesos chilenos para o Atacama…

Por fim, a última alternativa seria trocar reais por pesos ainda no Brasil.

Fazendo uma cotação rápida aqui, eu consegui 1 Real = 172.5 Pesos (ou 1 peso por 0,0058 reais).

Com mil reais eu conseguiria aqui no Brasil: 172.500 Pesosbem menos do que eu conseguiria trocando no Atacama!

Por fim, qual a melhor moeda levar para o Atacama?

Trocar seu real por dólar no Brasil e depois trocar por pesos chilenos no Atacama se mostrou a melhor opçãopor uma diferença muito pequena:

1 mil reais no Atacama = 182.000 Pesos Chilenos
299 dólares = 185.978 Pesos Chilenos

A diferença total no final foi de menos de 20 reaise ainda temos que considerar que você teria que ir numa casa de câmbio no Brasil, trocar seu real por dólar e depois fazer outra conversão no Atacama… vale repensar isso.

A opção menos vantajosa foi trocar reais por pesos ainda no Brasil – descarta essa!

A opção que eu prefiro!

Particularmente eu prefiro levar Reais para o Atacama!

Acho mais prático, fácil e eu evito ter que fazer mais de uma conversão.

Eu apenas levaria dólar se já tivesse ele comigo… talvez de uma outra viagem e tal. É uma ótima opção, sim, mas não acho que vale a pena ter o trabalho de fazer duas conversões, ir até uma casa de câmbio no Brasil e tudo mais.

Casas de Câmbio no Atacama, Chile

Dúvidas frequentes sobre dinheiro no Atacama

Onde encontrar o melhor Câmbio?

Aproveitando que estamos nesse assunto, vamos ressaltar um detalhe: o câmbio no Atacama não é o melhor que você vai encontrar na vida.

Se a sua viagem começar por Santiago, aproveite para fazer o câmbio por lá! Nesse mesmo período eu consegui cotações em Santiago com 1 Real = 194 Pesos e 1 Dólar = 631 Pesos uma boa diferença dos valores de San Pedro de Atacama!

Cartão de Crédito no Atacama, vale a pena?

Agora vamos falar de cartão de crédito. Você pode deixar para sacar dinheiro direto do seu cartão de crédito lá no Atacama, sim! Porém eu deixaria essa opção apenas para emergências!

Nessa opção você vai ficar vulnerável ao câmbio de quando a sua fatura fechar – e isso é um risco. Outro ponto é que normalmente a cotação do cartão é pior do qualquer uma dessas opções anteriores e não existe negociação!

Outro ponto negativo: os caixas eletrônicos do Chile te limitam em 200.000 pesos por saque, sendo que ainda cobram uma taxa que varia de 5000 a 6000 pesos por saque.

Ou seja, pra cada saque você vai precisar pagar essa taxa e não vai conseguir sacar mais de 200.000 por vez.

Por fim, você ainda tem o valor do IOF que vai ser somando na sua fatura – jesus, é melhor mesmo deixar essa opção só para emergências!

 

Posso pagar minhas despesas com Reais?

Vai ser difícil você conseguir isso! O ideal mesmo é trocar seu dinheiro em uma das casas de câmbio e fazer seus pagamentos com Pesos Chilenos.

Posso pagar minhas despesas com cartão de crédito?

Poder até pode sim, mas não em todos os lugares e nem sempre compensa. O ideal é confirmar antes de consumir alguma coisa se o estabelecimento aceita essa forma de pagamento (seja hotel, restaurante, agências ou lojas).

Alguns lojas, inclusive, acrescentam uma valor adicional caso você queira pagar com cartão de crédito – tem que ficar esperto pra não acabar lavando louça caso não tenha dinheiro!

Casas de Câmbio no Atacama, Chile

Experiências com cartões Itaú e Santander

Apenas para deixar registrado e como um alerta: eu sou cliente Itaú e meus cartões sempre funcionaram bem no Chile. Já os cartões Santander, sendo Visa ou Master, apresentaram problemas em vários lugares.

Mesmo com aviso viagem ok, o cartão do Santander é de lua: funciona num lugar e não funciona em outro. Se você é cliente desse banco e pretende utilizar o cartão, fica esperto!

Quis ressaltar isso por experiência própria. Infelizmente não tenho informações sobre outras bandeiras ou bancos, mas normalmente cartões Visa e MasterCard são bem aceitos no Atacama.

Hospedagem em San Pedro de Atacama

Não se esqueça de fazer suas reservas de hospedagem pelo Booking, um dos sistemas de reservas mais confiáveis do mundo e parceiro aqui do blog. Fazendo suas reservas pelos links do blog você contribui com meu trabalho e não gasta nada a mais com isso. Ajuda o viajante!!

 Veja aqui as melhores opções de hospedagem em San Pedro de Atacama.

Enfim, acho que esse post esclarece boa parte das dúvidas sobre dinheiro e câmbio no Atacama. Se você tiver qualquer outra dúvida, fique a vontade para comentar aqui no post. Besos chicos!!!

mondial-pos-2016

Meu Primeiro Mochilão

About The Author

Robson Franzói é um curitibano de 27 anos, formado em design e obcecado por descobrir coisas novas. Em 2012 decidiu correr atrás dos seus sonhos e no seu primeiro mochilão descobriu sua grande paixão: viajar! Amante também da fotografia, o garoto criou esse blog para compartilhar suas histórias, aventuras e clicks pelo mundo. Suas fotos já estão ficando conhecidas, aproveite e acompanhe o Instragram @blogumviajante

Related posts

12 Comments

  1. Martha

    Robson,

    Muito elucidativo as suas dicas. Valeu por compartilhar.
    Fugindo um pouco do assunto money, gostaria de saber da sua experiência com o transfer. Estou com receio de fechar com a Licacanbur e eles me deixarem na mão no retorno, visto que meu voo para Santiago é pela manhã e embarco para o Brasil a tarde. O que vc tem a dizer. Já usou outras empresas?

    Obrigada.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Martha, tudo bom? Que bom que chegou aqui no blog, fico super feliz em saber que está curtindo o conteúdo!

      Então.. eu já fiz o transfer com a Licancabur… foi tudo tranquilo com eles. Estou até preparando um post sobre os transfers, já que muitos viajantes tem dúvidas a respeito.

      Mas se quiser fechar com eles, acredito que tem tudo para dar certo sim!

      Se tiver qualquer dúvida é só me dar um grito aqui

      Reply
    2. Mariana

      Olá Martha, tudo bem?

      Voltei do Atacama dia 09.10.17 e contratei o Transfer Pampa. A empresa é séria, cumpriu com o horário, e os transfers são novinhos e confortáveis. Vale à pena contratar a ida e a volta juntas, pois fica mais barato!
      O traslado dura cerca de 1h e 10min. É bom reservar a hora da volta com uma margem para eventuais imprevistos.

      @Robson, adoro seu blog e utilizei muito os seus posts para montar meu roteiro para o Atacama!!! Valeu demais.

      Um abraço,

      Mariana

      Reply
      1. Martha

        Mariana,

        Obrigada pela dica. Acho que chegando lá, darei uma pesquisada e vou ver a melhor opção. Você fechou os passeios com qual empresa por lá…? Estou também pesquisando muito a respeito e já tenho algumas opções.

        Abraços.

        Reply
      2. Robson Franzói

        Oi Mariana, tudo bom? Verdade!!! Eu utulizei a Pampa na segunda ou terceira vez que fui ao Atacama. É uma empresa muito boa mesmo!!

        Que bom que gosta do blog, fico muito feliz em saber… de verdade!

        Grande abraço!!!

        Reply
  2. Maira

    Eu comprei dólar a 3,23 a algumas semanas atrás quando baixou. Acho que como paguei bem mais barato vai dar uma diferença grandinha no total. Pois viajaremos em duas pessoas então é uma quantidade um pouco grande, que fará diferença.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Maira!! Ahhh que bom que conseguiu…. e é verdade, sempre que trocar em grande quantidade (ainda mais pra duas pessoas)… tem chances de conseguir valores melhores e uma boa diferença!

      Se tiver qualquer dúvida é só me dar um grito aqui

      Reply
  3. Barbara Cortat

    Era exatamente um post desse que estava procurando! Para ficar perfeito só faltou a cotação nos aeroportos para ter uma noção maior!
    Como eu só irei pingar em Santiago na ida, não dará para passar no centro para trocar meus reais por pesos. Você saberia me informar se tava valendo mais a pena fazer esse câmbio no aeroporto de Santiago ou em San Pedro de Atacama?
    Parabéns pelo blog!
    Barbara

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Barbara, tudo bom? Que bom que chegou aqui no blog, fico super feliz em saber que está curtindo o conteúdo!

      Então, acabei esquecendo de anotar os valores do aeroporto. Mas assim, normalmente é mais caro no aeroporto. Com esses valores que eu compartilhei, você pode até comparar quando chegar no aero e ver se vale a pena…. mas é bem difícil. Se for trocar no aero, troque apenas um pouco.

      Se tiver qualquer dúvida é só me dar um grito aqui
      Muito obrigado pela mensagem!!!

      Reply
  4. Vinícius Mata

    Outra casa de câmbio com boa cotação para Real é a Gambart, que fica bem ao lado da Emily. Ambas praticam a mesma cotação.

    Quanto ao comentário perguntando sobre a empresa Licancabur, não recomendo fortemente a empresa. Eu fechei a ida e a volta. Na volta ao aeroporto, eles não passaram no hotel no horário combinado e eu resolvi telefonar para a empresa. O homem que me atendeu disse que já haviam passado dois ônibus pelo meu hotel é que eu não estava lá. Eu disse que estava aguardando há bastante tempo e que nenhum ônibus passou. Então ele disse que a dona do hotel (“uma boliviana”, de acordo com ele) onde estávamos informou que perdemos o ônibus porque estávamos na piscina, e que já havíamos conseguido outro transporte ao aeroporto. Eu retruquei, dizendo que o dono do hotel onde estávamos era um homem chileno e que lá não havia piscina. Perguntei se eles iriam mandar outro ônibus, e ele disse que não podia fazer nada, pois já haviam mandado dois. Nisso, o dono do hotel pediu que eu passasse o telefone a ele para conversar com o dono da empresa. Só depois dessa conversa o dono da empresa admitiu que eles cometeram um erro, e disse que um ônibus nos buscaria dentro de 5 minutos. Dessa vez, o ônibus chegou e conseguimos chegar ao aeroporto. O dono do hotel disse que essa situação já ocorreu outras vezes com a Licancabur, e que ele não recomenda essa empresa.

    O casal de brasileiros que estava no mesmo hotel que a gente fez o transfer com uma empresa de vans com a qual eles fecharam no próprio aeroporto, pelo mesmo preço que a Licancabur, mas com qualidade muito superior. A Licancabur nos fez esperar quase uma hora pelo ônibus no trajeto de Calama para San Pedro, e os ônibus não têm um bom estado de conservação. A van que esse casal brasileiro pegou (pelo mesmo preço) era confortável, tinha ar-condicionado e ofereceu cadeirinha infantil para a segurança do filho deles.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Vinícius!! Tudo bom? Ahh sim, eu acho que lembro dessa casa de câmbio sim. Valeu pela dica!

      Sobre a Licancabur, se não me engano, foi a empresa que eu utilizei na primeira vez que fui ao Atacama. Bom saber do seu relato, é sempre bom pro pessoal ficar alerta!

      Eu vou publicar nos próximos dias algumas dicas sobres os transfers e esses comentários estão me ajudando bastante!

      Obrigado por compartilhar aqui no blog! Grande abraço!

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *