TOP 10: o que fazer na Ilha de Páscoa, as principais atrações

Planejando um roteiro para a Ilha de Páscoa? Veja aqui uma lista com as principais atrações, o que é imperdível e não pode faltar na viagem e, também, um mapa pronto para você usar.

Realmente não tenho como negar que viajar para a Ilha de Páscoa é a realização de um sonho. Se você está planejando os detalhes do seu roteiro, tenho certeza de que compartilha o mesmo sentimento que o meu.

Roteiro Ilha de Páscoa: o que fazer em 2, 3, 4 ou 5 dias

Por muito tempo, considerei essa viagem como algo muito distante e para planos futuros – quase aquelas listas que fazemos e dificilmente tiramos do papel. Mas quando o assunto é viagem, não vale a pena deixar esses sonhos na gaveta.

Nesse ano, tive o privilégio de conhecer muitos destinos incríveis, inclusive no Chile e também dentro do Brasil – quanto mais viajo pelo nosso país, mais apaixonado fico pela nossa terrinha.

Se você é novo aqui no blog, recomendo muito que dê uma navegada pelos conteúdos que posto por aqui – especialmente se a sua viagem incluir outros destinos dentro do Chile. Sempre procuro inspirar e também passar dicas simples e diretas para você realizar a sua viagem da melhor maneira possível.

Veja aqui todos os posts do Chile

E a ideia desse post é exatamente essa: ajudar de uma forma simples e objetiva quem está planejando um roteiro para a Ilha de Páscoa. Vou listar aqui os principais atrativos da ilha, as distâncias e quanto tempo você precisa em cada um deles.

Principais atrativos e pontos turísticos da Ilha de Páscoa

Antes de começar a nossa lista, quero ressaltar aqui que, para o povo nativo – os rapanui – a ilha é reconhecida com outro nome: para eles, ela é Rapa Nui – que significa Ilha Grande.

Onde fica e como chegar à Ilha de Páscoa

O nome “Ilha de Páscoa” só surgiu em 1722, quando o explorador holandês Jakob Roggeveen chegou à ilha exatamente em um domingo de Páscoa. Ele foi o primeiro europeu a pisar na ilha e por isso ela recebeu esse nome, porém, não é o nome aceito pelo povo nativo.

Rapa Nui é o nome da ilha, assim como rapanui é o nome desse povo nativo e também o nome do idioma que eles falam. Outro ponto interessante que aprendi lá é sobre o nome das estátuas de pedras, os “Moai” – apesar de encontrar vários registros do nome no plural, sendo “moais“, na ilha eles dizem que o nome não tem essa variação e devemos sempre falar apenas “Moai“.

Com essas questões esclarecidas, vamos voltar aos atrativos da ilha. Para isso, é importante definir como você irá se deslocar dentro da Ilha de PáscoaRapa Nui.

Visitando os atrativos na Ilha de Páscoa: como se locomover

De início, é importante saber que o deslocamento dentro da Ilha de Páscoa é, de certa maneira, bem simples. Caso você não faça os passeios com guia, que é o que eu recomendo em alguns casos, o ideal é que alugue um carro ou algum meio de transporte – como um quadriciclo.

Como é a estrada na Ilha de Páscoa
Parte da estrada na Ilha de Páscoa…

A ilha tem todos os principais atrativos interligados por uma estrada relativamente boacom poucos buracos em alguns trechos. A minha sugestão de ter um guia nos passeios é realmente pela questão histórica e as explicações que você vai receber.

Desconto Seguro Viagem

Alugar carro na Ilha de Páscoa
Nosso carro na ilha | Valor: em média R$ 300 por dia

Caso você tenha tempo, é possível caminhar entre alguns pontos e também percorrer a ilha de bicicleta. Tudo vai depender muito do seu estilo de viagem.

O ticket de ingresso ao Parque Nacional Rapa Nui

Outro ponto bem importante que você precisa saber é que para visitar os principais atrativos da ilha, você precisa adquirir um ingresso de acesso ao Parque Nacional Rapa Nui.

Ticket de ingresso ao Parque Nacional Rapa Nui

O ingresso tem a validade de 10 dias, sendo a contagem iniciada a partir da primeira vez em que você usar.

O valor ticket para estrangeiros é de 54.000 pesos chilenoscerca de 317 reais – e para chilenos ou residentes é de 20.000 pesos. Esse ticket é exigido na entrada dos principais pontos da ilha, portanto é muito importante que o mantenha sempre com você e guardado com segurançase perder, o prejuízo é alto.

Você pode comprar o ingresso assim que chegar no aeroporto da Ilha de Páscoaonde vai enfrentar uma fila – ou deixar para comprar no centrinho de Hanga Roa. Também é possível comprar diretamente com alguns hotéis e agências – só fique atento no valor.

O que fazer na Ilha de Páscoa: principais atrativos de Rapa Nui

Com o ingresso esclarecido e também o seu deslocamento dentro da ilha, vamos aos principais pontos turísticos da Ilha de Páscoanão vou listar absolutamente todos, mas sim, os que realmente valem a visita.

Hanga Roa

Apesar de não ser exatamente um atrativo, acho interessante começar a lista falando de Hanga Roa, o centrinho da Ilha de Páscoa. É nessa região que você vai encontrar restaurantes, agências, comércio local e também os principais hotéis e pousadas da ilha.

Centro de Hanga Roa - Ilha de Páscoa - Rapa Nui

Você não precisa necessariamente ficar hospedado no centro de Hanga Roatudo depende da logística que vai usar para se locomover na ilha.

Eu fiquei hospedado no Hotel Hangaroa, que fica a cerca de 10 minutos de caminhada da rua principal. Como aluguei um carro em um dia e usei um quadriciclo em outro, acabei facilitando o meu deslocamento para o centro – apesar de ir caminhando no primeiro dia e achar bem tranquilo.

A rua principal de Hanga Roa se chama Atamu Tekena e é nela que fica o maior movimento da cidade. É interessante caminhar desde a loja da Latam, que é praticamente um ponto de referência no centro, até a pracinha de Tekena Toro.

Centro de Hanga Roa - Ilha de Páscoa - Rapa Nui

Se quiser uma boa dica, pertinho da loja da Latam fica o Rapa Nui Café uma pequena cafeteria que serve uma empanada deliciosa e também alguns doces bem gostosos.

Ao chegar à pracinha de Tekena Toro, você pode seguir para a costa, onde vai encontrar agências de mergulho pertinho do campo de futebol. Pertinho dali fica a Praia Pea, que é uma parte da costa cercada por pedras e que o pessoal local usa como piscina nos dias quentes – não é a praia mais popular da ilha, mas vale uma passadinha já que está por perto.

Caminhar pela costa é uma ótima pedida – em alguns pontos você vai ver as rochas vulcânicas e como o mar é forte nessa região.

Costa da Ilha de Páscoa


Ahu Tahai

Aproveitando que começamos a lista pelo centro de Hanga Roa, já anota aí nos favoritos o Ahu Tahai. Esse é um dos pontos mais interessantes para você curtir o pôr do sol na Ilha de Páscoa.

Pôr do sol na Ilha de Páscoa - Ahu Tahai

Diferente de muitos pontos da ilha, o Ahu Tahai não exige o ticket de acesso ao Parque Nacional Rapa Nuiou seja, a entrada lá é liberada.

Nesse atrativo você vai encontrar três ahusque são as plataformas sagradas com moai. Uma delas é a Ahu Vai Uri, onde ficam 5 moai, e outras duas plataformas com um moai cada: Ahu Tahai e Ahu Ko Te Riku.

Apesar de ver alguns comentários indicando a possiblidade de ir caminhando do centro até o Ahu Tahai, recomendo que você vá com algum meio de transporte – nem que seja uma bike.

O caminho do centro até o Ahu Tahai tem aproximadamente 2 km e não é tão interessante. Você pode poupar uma caminhada de 30 minutos e chegar lá em cerca de 5 minutos com um carro ou quadriciclo.


Ahu Tongariki

Ahu Tongariki é, sem dúvidas, a plataforma com moai mais impressionante que você vai visitar na Ilha de Páscoa. Esse é um ponto que você precisa marcar como super prioridade e que não pode ficar de fora do seu roteiro.

Moai Ilha de Páscoa - Quantos dias ficar

Nessa plataforma, você vai encontrar 15 moai restaurados e perfeitamente alinhados de costas para o mar. Muitas pessoas, antes de chegar à ilha, imaginam que os moai estão virados para o mar e se perguntam o porquê de estarem nessa posição.

Pois bem, segundo o guia que me acompanhou nos passeios, os moai representam as figuras dos antepassados do povo rapanui. As plataformas são, na verdade, túmulos desses antepassados e as figuras seriam como proteção para o povonão uma proteção que assustava quem estivesse chegando, mas sim, uma proteção que olha para esse povo.

Moai Ilha de Páscoa - Quantos dias ficar

Os moai do Ahu Tongariki, assim como muitos na ilha, sofreram danos com as guerras entre as tribos que habitam a ilha e disputavam o seu controle. Para piorar, esses moai ainda sofreram com um tsunami que destruiu um grande número de estátuas.

Absolutamente todos os moais da ilha que estavam de pé foram derrubados: seja por conta das guerras internas, desastres naturais ou pela chegada dos europeus e da igreja – que via as estátuas como imagens pagãs. Ou seja, todos os moais que estão de pé hoje na Ilha de Páscoa passaram por algum tipo de restauração.

Vale a pena observar o Ahu Tongariki de todos os ângulos, especialmente pelas costas – onde você vai ver até o bumbum dos moais. Vale destacar também o moai que está sozinho logo da entrada desse atrativo – ele tem inscrições lindas pelo corpo e vale sua atenção.

A minha primeira visita no Ahu Tongariki foi durante um passeio por vários pontos da ilha, mas não posso deixar de destacar que esse é um dos lugares mais incríveis para você curtir o nascer do sol na Ilha de Páscoa.

Por estar bem afastado do centro de Hanga Roa, é interessante ter um meio de transporte para chegar ao Ahu Tongariki – especialmente para acompanhar o nascer do sol.

Se a sua viagem for no verão, você terá a chance de ver o sol nascer exatamente nas costas dos moais. Caso sua viagem seja em outra estação, como foi o meu caso, o sol pode nascer por trás da montanha à esquerda – o que não tira a beleza do espetáculo.


Ahu Nau Nau

Ainda falando de plataformas sagradas, o Ahu Nau Nau é outra muito interessante para incluir no seu roteiro. Como você vai perceber, ao redor dos ahus existe sempre uma demarcação de pedras limitando a distância que você pode se aproximar dos moai – é muito importante respeitar esse limite.

Ahu Nau Nau - Praia de Anakena - Ilha de Páscoa

No caso da Ahu Nau Nau, essa linha não é muito afastada – o que nos permite ver as estátuas bem de perto. Foi uma das plataformas que mais me impressionou com os detalhes dos moai.

A visita ao Ahu Nau Nau tem outro ponto superpositivo: o cenário deslumbrante ao seu redor. Essa plataforma está bem ao lado da Praia de Anakena, que é outro ponto que merece entrar para o seu roteiro.


Praia de Anekena

A Praia de Anakena é considerada a mais bonita da Ilha de Páscoa. Como boa parte da costa da ilha é formada por rochas vulcânicas, não existem muitos pontos indicados para banho.

Praia de Anakena - Ilha de Páscoa

Se a sua ideia for tirar um tempo para pegar uma boa praia, especialmente se a viagem for no verão, inclua – sem dúvidas – a Praia de Anaqueka em seu roteiro.

O mar tem uma cor linda, de um azul que chega a encher os olhos. A areia é clarinha e ter os moais bem ao lado é como se estivéssemos em outro planeta – uma praia realmente especial.

Para acessar a praia você precisa do ticket, já que ela está dentro do Parque Nacional Rapa Nui.


Rano Raraku – Fábrica dos Moais

Deixando a praia de lado e as plataformas de moais, um passeio que também merece entrar para o seu roteiro é a visita ao Vulcão Rano Raraku. Esse é o lugar conhecido como fábrica ou oficina dos moais era nesse ponto que o povo rapanui esculpia as grandes figuras de pedra antes de levá-las para outros pontos da ilha.

Moai Ilha de Páscoa - Rana Raraku

É um passeio muito interessante e que recomendo que, se possível, seja feito com a presença de um guia. Nesse ponto você vai conhecer muito da cultura do povo rapanui e, principalmente, dos enigmas que envolvem os grandes moai.

A visita nesse lugar é realmente especial. Muitos moai que estão ali não chegaram a ser finalizados, alguns já estavam prontos e não chegaram a ser levados para o seu destino final. É como se você chegasse a um lugar que teve sua história interrompida e desse ponto para frente só restassem teorias.

Moai Ilha de Páscoa - Rana Raraku

Um dos maiores enigmas da Ilha de Páscoa é exatamente sobre como aquele povo, com uma tecnologia tão rudimentar, conseguiu transportar figuras gigantes – algumas com mais de 10 metros – e pesando toneladas, para pontos tão distantes.

Foi nesse lugar também que um dos moai foi escavado por pesquisadores e arqueólogos para saber se as figuras continham corpo: a resposta, é sim!!! Eles só não foram todos desenterrados por uma questão de preservação da história, mas muitos desses moais que você vai ver enterrados têm, sim, corpos esculpidos.

Acesso: esse é um dos poucos pontos na ilha que o ticket só permite acesso uma única vez. Ou seja, recomendo que você faça o passeio em um dia com o clima bom, já que não poderá acessar novamente com o mesmo ticket.


Rano Kau – A cratera mais impressionante da Ilha de Páscoa

Quando comecei a fazer a minha lista e roteiro dos pontos que não poderia deixar de visitar na Ilha de Páscoa, a cratera do vulcão Rano Kau estava disputando o topo da lista.

Cratera do Vulcão Rano Kau - Ilha de Páscoa

As fotos desse lugar são impressionantes e eu, que sou apaixonado por vulcões, não poderia deixar esse ponto de fora. Minha primeira visita ao mirante para a cratera do Rano Kau foi meio que por acaso: pegamos um carro alugado no dia de chuva e saímos com o objetivo de contornar toda a ilha. Como o tempo estava muito feio, pensamos em desviar do Rano Kau e seguir pela costa leste da ilha – no fim, erramos a curva e fomos parar lá.

Cratera do Vulcão Rano Kau - Ilha de Páscoa

Confesso que mesmo com todo esse tempo fechado, a beleza do Rano Kau ainda é muito especial. Ficamos um bom tempo ali, sozinhos, apenas curtindo a beleza e paz desse lugar – até que a chuva apertou e tivemos que voltar para o carro.

Na segunda visita, o dia estava perfeito: um céu azul que chega a ser difícil de descrever. Nesse dia, consegui ver a cratera do Rano Kau com toda sua magnitude. Lá no fundo, envolta por uma vegetação única, fica a maior reserva de água doce da ilha.

Cratera do Vulcão Rano Kau - Ilha de Páscoa

É, de verdade, incrível estar em um lugar como esse. A Ilha de Páscoa teve sua origem pela erupção de três vulcões, sendo um deles esse… o Rano Kau. Não deixe de fora do seu roteiro!

Acesso: para visitar o mirante não precisei apresentar o ticket, ao contrário do atrativo que fica logo na sequência: Orongo, esse sim precisa do ticket e só pode ser visitado uma vez.


Orongo e culto ao Homem-Pássaro

Logo na sequência do caminho, após passar pelo mirante do Rano Kau, chegamos à Orongo. Como no primeiro dia em que fui até lá estava chovendo, decidimos voltar e visitar esse atrativo com condições melhores.

Foi uma escolha acertada! Assim como também foi uma ótima opção visitar esse atrativo com um guia – existe muito para ouvir e aprender nesse lugar.

Orongo - Ilha de Páscoa

Orongo é um atrativo muito interessante na Ilha de Páscoa e onde você vai conhecer a chamada competição do Homem-Pássaro. Logo que chegar ao atrativo, você vai ver uma sala de introdução com muitos painéis informativos – vale a pena gastar um tempinho ali para aprender um pouco mais sobre o povo rapanui.

Seguindo no passeio, você vai ver uma pequena aldeia super conservada. Na verdade, todo esse lugar foi restaurado para se parecer o mais fiel possível com sua imagem original – tudo ali foi destruído com as guerras internas e com a chegada dos europeus.

Orongo - Ilha de Páscoa

Também preciso destacar que, nesse ponto você vai ter uma das melhores vistas para o Oceano Pacífico um momento ideal para ouvir a história do Homem-Pássaro.

Sobre a competição do Homem-Pássaro

Segundo os relatos, a desafiadora competição do Homem-Pássaro consistia em uma disputa entre os representantes de cada tribo, que deveriam descer o gigantesco paredão de pedra até chegar ao mar; depois nadar até Mutu, a pequena ilha que está à frente desse ponto, onde ele deveria encontrar um ovo de pássaro.

O desafio, se já não parece muito fácil, ainda não terminava aí: com o ovo em mãos, o competidor deveria prender o ovo na cabeça, voltar nadando e escalar novamente o paredão até chegar novamente em Orongo – com o ovo intacto, obviamente.

O primeiro que chegasse, além de ser o campeão, daria a sua tribo o direto de comandar a ilha pelo próximo ano. Para ele, como prêmio: uma mulher virgem estaria esperando em uma das casas que você pode visitar nesse passeio.

Acesso: para visitar Orongo você precisa apresentar seu ticket do Parque Nacional Rapa Nui. Lembrando que a visita a Orongo só pode ser feita uma única vez por ticket.


Ahu Akivi

Voltando a falar de plataformas com moai, o Ahu Akivi tem algo especial que a diferencia das demais: essa é a única plataforma da Ilha de Páscoa em que os moai não estão de costas para o mar.

Moais Ilha de Páscoa- Aju Akivi

Segundo o guia que me acompanhou, esses moai estão olhando para a terra natal dos primeiros polinésios que chegaram à ilha – é como se eles estivessem olhando para sua origem.

Confesso que, quando li sobre eles, imaginava que teria uma vista de alguns moai olhando para o mar – o que não é bem assim. Essa plataforma fica em uma região mais central da ilha e não perto da costa – sendo assim, não conseguimos ter a real noção de qual posição eles estão, já que na verdade ao redor deles têm muitas árvores.

Moais Ilha de Páscoa- Aju Akivi

Eu não diria que é um passeio imperdível, mas a plataforma em si é interessante. Diferente da caverna vulcânica que visitei ali perto: essa, confesso, achei bem dispensável.


Te Pito Kura

Outro atrativo que acho válido incluir na lista, até pela facilidade, já que ele está no caminho entre o Ahu Tongariki e a Praia de Anakena, é o Te Pito Kura.

Nesse lugar, onde a sua visita não será demorada, você poderá ver a imagem de um moai gigante caído que talvez nem chame tanto a sua atenção – e também poderá ver algumas pedras magnéticas que representam muito da energia da ilha.

Pedra Magnética - Ahu Te Pito Kura - Ilha de Páscoa

Eu recomendo que você visite esse lugar junto de um guiaassim sua experiência será bem interessante. Visitar por conta, pode ser um pouco confuso e sem importância.

Não posso deixar de ressaltar que foi nesse atrativo que consegui avistar baleias em alto mar – foi a primeira vez que vi e confesso: mesmo de longe, foi incrível! Vimos mais de uma vez… segundo o guia eram três, no mínimo. Vale a pena ficar de olho no mar!


Passeios extras para o seu roteiro na Ilha de Páscoa

Apesar de prometer uma lista com os 10 principais atrativos da Ilha de Páscoa, não posso deixar de indicar algumas opções diferentes até dessas que já mencionei. Sei que o post está grande, mas realmente não consegui resumir mais do que isso.

Maunga Terevaka

O Maunga Terevaka é outro vulcão que fez parte da formação da Ilha de Páscoa. É nele que está o ponto mais alto da ilha e também um dos melhores trekkings que você pode fazer nesse destino.

A caminhada até o topo não é tão fácil, mas é recomendada para quem ama caminhadas – não existe outra forma de chegar ao topo se não for andando. Por conta das condições climáticas, tive que ajustar o meu roteiro e esse passeio ficou de fora – mas era um que estava na lista de confirmados. Dizem que a vista lá do alto é absurda!


Ahu Vinapu, Ahu Vaihu, Ahu Akahanga e costa leste da ilha

Caso você tenha um dia de passeio por conta própria, seja com carro alugado, bike ou mesmo quadriciclo, vai ver que a costa leste da ilha está repleta de pontos de parada que você pode fazer.

Costa da Ilha de Páscoa
Costa da Ilha de Páscoa: a cor é impressionante!

Começando pelo Ahu Vinapu, perto da pista do aeroporto, onde você pode ver um paredão construído em mosaicos com pedras perfeitamente cortadas – muito parecidas com um trabalho feito pelos maias.

Ahu Vinapu - Ilha de Páscoa

Seguindo na direção nordeste da ilha, as paradas são várias até você chegar ao Ahu Tongariki. Vale a pena explorar algumas delas no seu tempo e também aproveitar para fazer fotos perto do mar.

Eu fiz esse passeio tanto de carro quanto de quadriciclo e recomendo muito – de quadriciclo foi um passeio delicioso!


Apresentação de dança típica

Por fim, para fechar a lista, não posso deixar de relatar a minha experiência em uma apresentação de dança típica rapanui. Existem alguns restaurantes no centro de Hanga Roa que fazem apresentações, sendo os mais famosos o Kari kari e o Vai Te Mihi.

Dança típica Rapa Nui - Ilha de Páscoa

Na alta temporada, é comum ter apresentações diárias em cada um deles. Já na baixa, como na minha viagem, as apresentações são intercaladas. Acabei assistindo o Vai Te Mihi, que era a apresentação do dia.

O show é interessante e animado. Acho que vale a visita se você não estiver com o orçamento muito apertado – mas não vou dizer que é imperdível. Eu realmente fui, pois todo mundo que visita a ilha acaba indo e recomendando, por isso quis tirar a prova.

Se não for fazer diferença no seu orçamento, pode incluir no roteiro – mas não espere um super espetáculo. Depois me conta se você acha que os homens rapanui sempre rebolaram assim ou se os bailarinos deram uma modernizada na dança tradicional – hahaha.


Mapa Ilha de Páscoa: principais atrativos

Agora que você já tem uma ideia dos principais atrativos da Ilha de Páscoa, vou deixar aqui o mapa com todos esses pontos mencionados no post – assim, você consegue visualizar o roteiro de uma forma mais clara:

Veja aqui o mapa em tamanho ampliado.

Roteiro para Ilha de Páscoa

Depois desse mega post, espero ter ajudado na sua lista do que fazer na Ilha de Páscoa. Para facilitar ainda mais, recomendo que veja a minha sugestão de roteiro para sua viagemassim você pode se organizar com base na minha.

Veja aqui roteiro para 2, 3 ou 4 dias na Ilha de Páscoa

Ilha de Páscoa - Um Viajante

Se quiser fechar sua viagem para Ilha de Páscoa com uma agência de confiança e que ofereça pacotes realmente diferenciados, focados na melhor experiência para o viajante, recomendo a Venturas Viagens. Eles deram a maior força nessa viagem e indico o trabalho deles de forma super transparente.

Acesse aqui o site da Venturas

Lembrando que leitores que mencionarem o blog, vão ter uma surpresa com a Venturas ao fechar uma viagem. Falando do blog, você ajuda a mensurar o meu trabalho e ainda ganha uma vantagem especial

Caso queira ver todo conteúdo que já publiquei sobre essa viagem e também sobre outros destinos do Chile, vou deixar aqui dois links úteis para você:

Confira aqui todos os posts da Ilha de Páscoa

Veja aqui todos os posts do Chile

Se tiver qualquer dúvida sobre a Ilha de Páscoa ou quiser compartilhar alguma sugestão, fique à vontade para comentar aqui no post!

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *