fbpx

Viagem para o Chile: quais os documentos necessários?

Vai viajar para o Chile? Veja aqui os documentos necessários para entrar no país. Visto, passaporte, vacinas… Conhecer Santiago, o Deserto do Atacama, a Patagônia ou as vinícolas chilenas é muito mais fácil do que você imagina.

Não é segredo pra ninguém que sou apaixonado pelas belezas naturais do Chile, só para o Atacama já fui cinco vezes desde que conheci o deserto mais árido do mundo, em 2014. E foi pensando nisso que resolvi fazer esse post. Vai que você se anima com a facilidade que é entrar no Chile e começa a planejar sua próxima viagem? Então vamos lá!

Preciso de passaporte para entrar no Chile?

Aqui já começa a primeira boa notícia: não é necessário passaporte! O Chile, assim como alguns países da América do Sul, tem acordo diplomático com o Brasil. O que permite a você entrar no país usando apenas seu documento de identidade, o RG.

Chile: visto, passaporte, taxas e vacinas

Vale ressaltar que ele precisa estar em bom estado de conservação, com foto recente e data de emissão inferior a dez anos  nada de querer apresentar aquele RG antigo, com foto de quando você era criança e todo desgastado.

Outro detalhe importante é que não precisa de visto, desde que a sua permanência seja de até 90 dias!

E a minha carteira nacional de habilitação? Tem alguma utilidade?

Olha, se você quiser usar ela no lugar do RG na hora de entrar no país, sinto informar que a CNH não é aceita na imigração. Mas a segunda boa notícia é que, de acordo com a Lei Chilena Nº 20.046, é permitido ao turista dirigir no Chile com habilitação do Brasil! Aí sim um ponto positivo!

Alguma vacina é exigida para entrar no Chile?

Essa é mais uma facilidade para você, viajante. O Chile não exige nenhum tipo de vacina – o que também inclui a vacina contra febre amarela, obrigatória em muitos países.

Aqui fica uma dica importante:

Se você está pensando em visitar a Bolívia, antes ou depois, de conhecer o Chile, saiba que a vacina contra febre amarela passou a ser exigida por lá! Então, se você vai casar esses dois países no seu roteiro, fique esperto: tome sua vacina com 10 dias de antecedência da data de embarque da sua viagem e procure um posto da Anvisa para emitir o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP).

Certificado Internacional de Vacinação

Vai por mim, faça logo esse certificado e tenha ele sempre com você em qualquer viagem internacional – você vai precisar dele em vários destinos mundo afora.

E as taxas para visitar o Chile?

Pode ficar tranquilo: Não existe taxa para entrar ou sair do Chile! O que existe é o IVA (Imposto de Valor Agregado). Um imposto que você paga em tudo o que compra no país: comida, bebida, passeios, hospedagem. Mas olha a boa notícia de novo: você, turista, pode ficar isento do IVA de 19% sobre o valor total da sua hospedagem. É só pagar em dólar ou cartão de crédito internacional – mas para garantir, consulte as condições do seu hotel antes de fazer a reserva, ok?

Imigração no Chile: o que preciso saber?

Para ingressar no Chile, seja por via terrestre ou por qualquer um dos aeroportos internacionais, você vai passar basicamente por três controles: a PDI, que é a Polícia de Investigacion, a Aduana e também o SAG, que é o Servicio Agrícola Ganadero.

Basicamente a PDI se encarrega de controlar a documentação de cada um dos viajantes que entram no Chile. A Aduana, como você deve saber, controla objetos e produtos que entram no país. Por fim, o SAG controla a entrada de produtos orgânicos, de origem animal e vegetal, como frutas, verduras e coisas do gênero.

O Chile é bem chatinho em relação a entrada de algumas coisas no país, por isso, para evitar problemas na imigração e até multas, que podem ser bem gordas, fique atento a regras!

Quais produtos você não pode levar para o Chile?

Produtos de Apicultura

Frutas e vegetais

Flores e plantas

Insetos, bactérias e microorganismos

Animais sem documentação

Carnes de qualquer espécie animal

Produtos lácteos

Produtos químicos para uso agrícola

Existem também produtos que podem entrar no Chile, mas que devem ser declarados, tais como:

Vegetais, frutas e legumes desde que estejam: congelados, cozidos, em conserva ou secos.

Chás, sucos de polpa, marmeladas, óleos vegetais, farinha, açúcar, cereais, bebidas alcoólicas, carnes processadas, entre outros, também podem entrar desde que sejam declarados.

Veja nesse link a lista completa de produtos proibidos ou que podem entrar com declaração.

Formulário da Aduana do Chile 

Sabendo já o que você pode ou não levar para o Chile, resta saber como é feita a declaração do que você está levando. Todos os brasileiros que viajam para o Chile precisam preencher o Formulário da Aduna! Mesmo que você não tenha nada a declarar, é obrigatório apresentar o formulário preenchido na imigração.

Formulário Aduana Chile

Você vai receber esse formulário ainda no vôo do Brasil para o Chile. É um formulário bem simples, mas, para evitar atrasos na chegada, eu recomendo já preencher ele durante o vôo. Caso queira visualizar o formulário completo, acesse o link:

Formulário da Aduana do Chile.

Então é isso, não preciso me preocupar com mais nada?

Tem só mais um detalhe essencial que merece atenção: ao entrar no Chile, você irá receber um papel na imigração da PDI. Nem pense em perder ele na mochila ou bolsa, porque você terá que apresentá-lo na hora de sair do país, ok? Por isso, guarde bem!

Se perder esse papel, você terá que passar no escritório da PDI para pegar emitir outra guia e isso pode demorar, principalmente se tiver fila, e aí já viu: com o tempo curto, você pode até perder seu voo – é melhor não arrisca, né!?

Seguro Viagem para o Chile

E pra tranquilidade ficar completa, não saia do Brasil sem o seu seguro viagem. Afinal, o Chile tem destinos lindos, com muita natureza e algumas aventuras. Nem preciso lembrar que imprevistos podem acontecer, certo?

Chile: visto, passaporte, taxas e vacinas

Então dê uma olhada nesse post que fiz sobre Seguro Viagem na América do Sul e inclua esse item ao seu planejamento. Os leitores aqui do blog tem desconto para contratar com a Mondial e também no sistema dos SegurosPromo, fica a dica:

Veja aqui como contratar seu Seguro Viagem na América do Sul

Hospedagem no Chile

Agora, se você se animou com tudo o que leu aqui e já está pensando em planejar sua viagem, aqui vai uma última dica: é sempre importante fazer suas reservas de hospedagem com antecedência.

Minha sugestão é dar uma olhada no Booking.com, que é parceiro do blog e também um dos sistemas de reservas mais confiáveis do mundo! Sempre que puder, faça suas reservas pelos links aqui do blog, assim você garante sua hospedagem com os melhores preços e ainda me ajuda, sem gastar nada a mais com isso.

Veja aqui as melhores opções de hospedagem em Santiago.

Espero que este post tenha ajudado você! Mas se ficou alguma dúvida, pode me escrever também, é só deixar um comentário aqui! Um beijo, um abraço, até mais, valeuuu!

mondial-pos-2016

Meu Primeiro Mochilão

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *