A busca da mala, da lente e da torre

Quando meu vôo da Airfrance chegou no CDG ainda não dava pra acreditar que estava em Paris. O aeroporto é lindo e gigantesco, e também muito bem sinalizado. Você vai seguindo as placas para chegar nas esteiras onde a mala fica rolando. É um labirinto para chegar até lá e chega em um ponto que você tem que pegar um trem, dentro do aeroporto. Fui na sorte, não sabia se era o lugar certo, se aquele trem me levasse pra fora do aeroporto eu estaria ferrado, meu passaporte ainda não estava carimbado. Mas foi tudo certo, o trem era interno mesmo. Antes de chegar na mala você passa na imigração. Eu nem sabia que era ali. Todos me falaram que eu pegaria a minha mala e depois iria para imigração. Bom, mostrei meu passaporte, falei que era turista, mostrei a reserva do hostel, VTM e cartão de crédito. A atendente sorrio pra mim e pronto, passaporte carimbado.

Comprei no aeroporto o Paris Museum Pass para 4 dias, que vale muuuuuuuito a pena. E também o Paris Visit Pass para 5 dias e todas as zonas de Paris. Eu ia comprar para zonas 1-3, mas só o valor do RER saindo do aeroporto quase completava o valor do passe zonas 1-5, e nesse caso eu poderia usar ele para Versailles. Esse passe foi muuuuito bom também. Ter a liberdade de andar o quanto quiser de metrô, para qualquer lugar é realmente muito bom.

Tudo certo, agora era seguir as placas para pegar o RER, depois o metrô e chegar no hostel para o check-in. Moleza fazer isso!!! Cheguei no hostel e consegui me comunicar em inglês com a atendente. Demorei um pouco pra entender onde eu tinha que deixar a minha mala, mas ela foi super atenciosa e me mostrou onde era o lugar certo. Os quartos ficam fechados das 11hs as 14hs. Bom, tentei avisar a família e os amigos que estava bem, mas não consegui falar com ninguém direito. Então era hora de bater perna por Paris.

O primeiro lugar que eu queria ir era La Defense, pois lá tem uma fnac e eu queria comprar uma lente nova pra minha câmera o mais rápido possível. Na fnac também fui bem atendido e ninguém se recusou a falar inglês. Mas infelizmente não tinha a lente lá. Aproveitei então para tirar as primeiras fotos em Paris. La Defense não é a região mais turística de Paris, mas é a região mais moderna da cidade. Lá também tem a versão moderna no arco do triunfo. Muito bonito também, mas ali não é o lugar que você vai se sentir em Paris. Eu precisa ver a Torre!!! O tempo não estava bom, caia uma garoa fina que as vezes ficava mais grossa. Mesmo assim me mandei pra Torre. O metrô não fica sempre no subterrâneo, ele passa em algumas partes abertas e todas as vezes eu ficava procurando a bendita Torre. Em um passe magica eis que surge na minha frenteeeee: a estatua da liberdade???????? WTF!?!?!? Como assim eu to em Paris e vejo uma estatua da liberdade antes da Torre Eiffel?? Nesse instante de perplexidade eu olhei para o outro lado e lá estava ela…. Ahhhh… Não tem como descrever a sensação de ver a torre pela primeira vez. Foi emocionante. Desci na estação e tentei me localizar. Não conseguia ver a Torre de onde estava. Ué, cadê??? Andei um pouco lá lateral de um prédio e pronto, ela surgiu. Eu estava aos pés da Torre Eiffel. Ah, não da pra descrever. Acho que foi nesse instante que eu me toquei realmente que estava em Paris.

Bom, como todo turista fui logo pegando a câmera e tirando milhões de fotos!!! Foi o único dia que peguei chuva e céu fechado em Paris. Como estava frio eu tomei um chocolate quente e comi um waffle nos pés da torre. Quando a garoa passava eu dava umas voltas por ali, mas logo voltava e eu ia pra baixo da torre, o que não adiantava nada já que ela é imensa e a garoa vinha de todos os lados. Mesmo assim consegui andar por tudo e as 16:00 eu fui pra fila para entrar, pois já tinha comprado meu ingresso pela internet. Não sei se por ser domingo, mas mesmo com a entrada com hora marcada enfrentei uma boa fila. A subida é demais. Você vê Paris ficando menor através do vidro do elevador. Ele te deixa no segundo andar da torre e você tem que pegar outro para para ir até o topo. Nesse segundo elevador meu ouvido chegou a tapar, tamanha é a altura da torre. A vista lá de cima é incrível. Mas nesse andar você não tem muito espaço, depois das fotos eu logo voltei para o segundo andar. Fiquei lá até anoitecer. O por-do-sol foi lindo, mesmo entre as nuvens. Ahhh, lá no segundo andar da torre tem o tão famoso crepe de nutella (depois eu descobri que tem isso em cada esquina de Paris). Comi o crepe e tomei mais um chocolate quente. Desci… Mais fotos da torre iluminada… E era hora de voltar para o hostel pois a viagem estava só começando.

La Defense, Paris
La Defense, Paris
Torre Eiffel, Paris
Torre Eiffel, Paris
Torre Eiffel, Paris

DICA: se vier para Paris, vá para a torre no primeiro dia. Assim você mata isso do seu roteiro e não vai ficar pensando: ainda tenho que ir na torre… Tenho que ir…Vai descobrir tanta coisa legal aqui, que hoje eu vejo que a torre esta longe de ser principal. Hoje, meu último dia em Paris, eu tive a tarde livre e voltei em alguns lugares que gostei para explorar com mais calma… A torre estava longe dos meus planos.

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

10 Comentários

  1. Claudia

    Robinhooo que delícia ler seu blog!! Parece que vejo você falando…eeiii e a história do avião+sprite+aeromoça??? Super aproveite!! Bjsss

    Reply
  2. Fabiana

    Olá Robson, acabei de conhecer seu blog e esta sendo de grande valia. Embarco para Europa dentro de um mês e até agora não estou acreditando que vou a Paris. Adorei suas dicas. Parabéns pelo blog!!!

    Reply
    1. Robson Franzói

      OOOOii Fabi!!!! Ahhh eu sei bem o que você está sentindo.. parece que a ficha não cai né!?! Eu também não acreditava que estava indo pra Paris. Só consegui acreditar mesmo quando cheguei na frente da Torre…. ali caiu a ficha: estou em Paris – caraaaammmbaaa!!! Foi incrível.

      Muito obrigado por sua mensagem… e desejo uma viagem incrível pra você!!

      Se tiver qualquer dúvida é só dar um grito aqui!! Depois volta pra me contar como foi

      Reply
  3. Fabiaa

    Robson… Obrigadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa pelas respostas!! Você é um amor!!! Já que você ofereceu eu não vou recusar… rsss!! Tenho uma dúvida para Paris que se estende para Barcelona. Vou para ambos lugares em Outubro, não sei como é essa época , portanto minha dúvida é: Você acha necessário comprar os ingressos antecipadamente para Torre, Louvre, Versalles etc… e para Sagrada Familia, museus etc…? Fico muito em dúvida como devo proceder em relação a isso. Estou te seguindo no Instagram, suas fotos estão maravilhosas. Estou viajando… Não vi fotos de NY, ainda não foi naquele paraíso??? rssss!!!! Apaixonada… Um forte abraço!!!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Fabiiii!! Então…. assim, eu gosto de comprar TUDO que eu posso com antecedência.. só não compro se for algo que dependa muito de um dia de sol e tal… Tipo, se você só quiser subir na Torre com sol…. aí é melhor deixar pra escolher o dia lá… Até porque o ingresso da torre é super chato de comprar on-line.. eu consegui, mas é chatinho…
      Que bom que está me seguindo do Insta.. estou postando as praias da Tailândia agora…. então, não conheço NY aindaaa…. mas já dei entrada no meu visto…. em breve vou dar um pulo lá… se deuuuuuuss quiser hahha Grande abraço!!!

      Reply
  4. Gabriela

    Oi!!! Estou planejando minha viagem para a europa e encontrei seu blog, fiquei super empolgada lendo todos os seus relatos.
    Você viajou para todos esses lugares falando apenas inglês?
    Eu encontrei uma passagem super barata de porto para paris, cerca de 20 euros (acredita??) e estou pensando em passar uma semana lá, sozinha, mas falo apenas inglês (e não sei quão bom é meu nivel de ingles, acho que só descobrimos quando realmente precisamos hahaha). Enfim, tenho 19 anos e uma amiga me falou que muitas pessoas são rudes e não gostam de falar inglês, mas queria uma opinião sua. Você acha seguro? Obrigadaaaa

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Gabi, tudo bom??? Foi só no inglês sim – e confesso que meu inglês é bem meia boca…

      Seguinte… o segredo é a simpatia… se você for simpática com as pessoas, não vai ter erro… o Brasileiro é normalmente bem recebido em todos os lugares – pelo menos eu sempre fui.
      Se alguém for rude ou coisa do tipo, ignore e parte pra outro…. Mas no geral é bem tranquilo

      Que legal que chegou aqui…. se tiver qualquer outra dúvida é só dar um grito

      Reply
  5. Renata Costa

    Robson,
    Sensacional o seu blog. Viajo no final de janeiro e vou encontrar meu namorado que está fazendo intercâmbio e iremos para França, Londres e Holanda. Estou pegando todas as dicas de passeio.
    Parabéns

    Reply
  6. leandro

    lendo seu blog me inspirei e comprei no outro dia uma viagem pra europa, ancioso, obrigado pelas dicas, paris ai vou eu

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *