Paris… segundo dia

Estou no trem da Eurostar, saindo de Paris em direção a Londres. Passei pela imigração, mas em outro post eu conto como foi. Agora vou continuar falando de Paris.

Segundo dia na cidade. Acordei bem cedo, antes do horário comum dos parisienses pelo que eu percebi. Agora sim eu comecei a respirar mais tranqüilamente e olhar com calma a cidade. Meu destino nessa manhã era o Louvre, claro, depois da torre vamos a Mona Lisa.

Cheguei bem cedo no Louvre. O museu ainda estava fechado e tudo em volta da pirâmide  estava deserto. Que lugar lindo!!!! (sim, vou falar isso muuuuitas vezes para relatar Paris). Estar ali, ver o Louvre, a pirâmide parecia um sonho. Alguns turistas começaram a chegar e a formar uma fila para os que não possuíam tickets ou passes. Ao lado fica a fila preferencial, para os que possuem passe.. Que era o meu caso. Fiquei perambulado por ali já que não precisaria ficar na fila. Masss, eis que vejo duas japas irem para a fila preferencial com o Paris Museum Pass na mão, e ainda faltava uns 30 minutos para abrir o museu. Cara, eu pensei, daqui a pouco vai chegar uma caravana cheia de japas com o passe e vou ficar pra trás. Me mandei pra fila!!! Não deu outra, em instantes chegaram milhões de japas com o passe e a fila ficou enorme. Tão grande que umas alemãs queriam passar na frente e ficaram enchendo o saco do guarda. Ele mandava elas pra fila e elas queriam entrar de qualquer maneira. Nisso ele me olhou e demos risada, mesmo sem falar a mesma língua conseguimos nos entender só com o olhar.

Louvre, Paris

Eis então que o Louvre abriu e….. Japarada correndo para pegar o mapa!!!! Eu fui no embalo… Peguei o mapa em português e tentei entender onde eu estava. Não é difícil de se achar no salão principal. Nisso a muvuca ficou maior na entrada de uma das sessões. Nem preciso dizer o que tinha lá né? Me mandei pra lá e comecei a percorrer os corredores em busca da Monalisa. Em todo canto tem uma placa apontando a direção para ela. Me senti o Robert Langdon no filme O Código da Vinci quando ele vai andando em busca da Monalisa para ver a mensagem secreta. Mas basta seguir os japas que você também chega!! Anda pra um lado, anda pro outro.. Sobe escada aqui, vira aqui… No caminho se passa por muitas obras que por um instante eu pensei: aqui ficam as obras de castigo… O corredor das obras ignoradas, já que ninguém da a menor importância pra elas. Ando mais um pouco e quando viro a direita para entrar em uma sala só é possível ouvir os clicks acelerados das maquinas fotográficas (dos japas, claro!). Era como se a Agelina Jolie estivesse ali, nua e comendo morangos com chantili para todos verem. Da Vinci que me perdoe, mas essa foi a melhor maneira que achei para descrever tamanha atenção que aquele quadro chama. Passei pelos japas na base de cotoveladas mesmo. Tava nem aí, se me xingarem eu não vou entender mesmo.

Pronto, estava frente a frente com ela. Tão linda, parada ali atras da proteção de vidro. Com o olhar que já estamos acostumados a ver nas fotos… O sorriso… Mas ali era real, era a verdadeira. Foi foda!! Fiquei ali parado e nem tirei fotos na hora. Apenas fiquei olhando. Tantas vezes me falaram que ela era pequena, que era um quadrinho pequeno e  blá blá blá…. Eu cheguei lá achando que ia ver um 3×4, mas ela não é tão pequena assim não. Do tamanho ideal na verdade. Perfeita. Agora sim, fotos!!! E borá conhecer o Louvre!!!

Louvre, Paris

Nem vou tentar resumir o que eu vi nesse lugar. Dariam páginas e mais páginas. Eu visitei rapidamente a sessão de pinturas italianas. Depois me mandei pra sessão de antigüidades egípcias, esculturas gregas e depois esculturas romanas. Passei por outras seções que nem lembro quais eram agora. O Louvre foi pra mim o museu mais foda de Paris!!!! Nenhum chega nem perto dele. Aquele lugar é muito lindo!!!! Em cada sala você vai descobrindo novas coisas e se surpreendendo cada vez mais com o que vê.

Louvre, Paris

Por volta das 13h30 eu já não andava mais, eu me arrastava pelos corredores do Louvre. Lá dentro você anda, anda, anda, anda, anda e depois anda, anda, anda e ainda ainda mais um pouco. E no fim não consegue ver quase nada. Mas foi um sonho e com certeza voltarei ao Louvre.

Dentro do Louvre eu tomei um café na starbucks e visitei a loja da Apple, ao lado da pirâmide invertida (não é pra qualquer um não ter uma loja ali, massa!!!).

No almoço eu comi no Mac e logo depois fui para a rua na lateral do Louvre, se não me engano se chama Rivoli. Ali tem muitas coisas pra turista comprar e diz que são os melhores preços. O que eu comprei de lembrança de Paris foi ali, depois tive que dar uma segurada na grana.

Andei nos jardim em frente ao Louvre. Vi vários cães soltos ali. Lindos, e tinha dois Goldens…. Que saudade que deu do Harley!!!! Segui na direção do Arco do Triunfo, a Champs fica no caminho. Muuuuuitas lojas chiques, ali você vê como realmente é pobre. Entrei em algumas lojas… Louis Vitton, Hugo Boss, Armani… Ahh e outras também que nem sei escrever o nome. A única que eu comprei foi na Abercrombie. Comprei o perfume que faz sucesso com a mulherada. Hahahaha… E todos os caras da minha idade mais ou menos usam esse perfume. Você anda na rua e reconhece o cheiro muito fácil. Vale lembrar que você leva umas cantadas dentro da loja.. Dos vendedores… Sim, os vendedores homens. Mas da pra ver que eles são treinados pra isso. É a tática de vendas da loja. E claro que tanto os vendedores quanto as vendedoras são estilo modelos. Gente feia não trabalha lá não. As meninas são lindas e os caras são bonitos e alguns ficam com  a camisa aberta pra mostrar como são sarados. O mais engraçado é ver umas turistas novinhas todas achando que estão conquistando os vendedores.. Hahuauahuaha tem que rir delas mesmo.

Paris
Arco do Triunfo, Paris
Champs-Élysées, Paris
Arco do Triunfo, Paris
Arco do Triunfo, Paris
Paris vista do Arco do Triunfo

O arco do triunfo estava fechado quando eu cheguei lá. Estava tendo um evento que não sei o que era. Fiquei perambulando por ali até anoitecer e o arco abrir. Só que isso matou as minhas pernas e na hora de subir aquela baita escada caracol do arco eu quase morri. Foi foda chegar lá em cima. Mas valeu muito a pena. Ainda não era totalmente noite e o céu estava muito limpo. Que vista incrível e Paris. Fiquei lá curtindo e recuperando o fôlego. Depois voltei pro Hostel e desmaie na cama!!

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

3 Comentários

  1. Marcilo

    Boa tarde

    Pretendo ir a Paris em agosto, mas confesso que tenho muito receio de passar pela imigração, me falaram que na França eles são bem chatos, mas eu não sei , são boatos. Enfim, quero ir para Paris e Amsterdam, mas já estou com frio na barriga só de pensar em ser barrado, pois o meu visto americano foi negado há alguns meses atrás, então não sei o que pode acontecer pois nunca fui a Europa e vou só.
    Me dê umas dicas rsrs

    Abraços.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Fala Marcio, tudo bom? É super normal ter essa preocupação.. eu também tinha bastante. Então, vou te passar dois posts que escrevi aqui no blog… acho que podem ser um bom caminho para você ficar mais tranquilo. Depois, se tiver alguma dúvida, é só dar um grito aqui no blog

      https://www.umviajante.com.br/guia-viajante/1942-perguntas-frequentes-na-imigracao-da-europa
      https://www.umviajante.com.br/guia-viajante/177-documentos-viagem-mochilao-europa

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *