Do Brasil para Portugal, começando o mochilão em Lisboa

É hora de começar a contar as aventuras do meu segundo mochilão. Já posso adiantar que foi uma viagem incrível e tenho mil coisas para compartilhar com vocês.

Fiz a viagem internacional com a TAP Airlines. Adorei a empresa, mas tive um vôo cancelado que me deixou um pouco nervoso no final da viagem. A alteração ia me deixar mais de 20 horas dentro do aeroporto. Para evitar isso, um amigo meu ligou em meu nome para a companhia e conseguiu resolver a situação. O atendimento foi ótimo e no fim tudo deu certo.

Bom, eu saí de Curitiba, fiz escala em São Paulo e de lá fui direto para Lisboa. O vôo foi bem tranquilo e chegou pontualmente em Lisboa as 05:40 da manhã. Achei o espaço das poltronas da TAP melhores do que as da AirFrance, a companhia que fui para Paris no meu primeiro mochilão. Ahh, dessa vez fui mais esperto e peguei um lugar bem na frente da aeronave, então fui um dos primeiros a sair, depois da primeira classe… Claro.

TAP - Foto: Divulgação

Uma boa caminhada pelo aeroporto, muito bem sinalizado, e chego na imigração… Só tinha 2 pessoas na minha frente. Dessa vez não estava nervoso, fiquei esperando bem tranquilo. Quando fui chamado dei bom dia para o fiscal e já mostrei que falava português. O rapaz fez perguntas bem básicas: quantos dias eu ia ficar, alguma outra cidade que eu ia visitar, perguntou se estava sozinho e qual o nome do meu hotel. Só isso!! Nem pediu minha passagem de volta.

Bom, hora de pegar a mala (mochilão). Fui para a esteira onde estavam saindo as malas do meu vôo. Fiquei ali esperando, esperando, esperando… Malas iam.. Malas vinham… E nada da minha… ora pois, é só o que me faltava!! Esperei mais um pouco até que não tinha quase  nenhuma mala. Nisso eu olhei uma placa que dizia: “Malas com tamanho fora do padrão ir a esteira 1”. Ué, fora do padrão? Minha mochila? Será? Só pq ela não é quadrada?

Bom, fui lá e encontrei ela, coitada, abandonada na esteira… É mochila, você é fora do padrão... Mas estava ali, são e salva o/.

Depois passei pelo desembarque, onde ficam varias pessoas com plaquetas com nomes escritos…. Claro que não teria ninguém me esperando.

Nisso faltavam alguns minutos para as 7h da manhã e eu fui para o ponto do Aerobusa melhor forma de chegar ao centro de Lisboa.

Peguei o primeiro ônibus do dia, que chegou pontualmente as 7h. Paguei 3,50 direto com o motorista. Só embarquei eu e mais um casal… O ônibus foi vaziu todo o percurso. Adorei o ônibus, grande e com lugares para colocar as malas. Super indico para quem chegar no aeroporto de Lisboa!!

Ele me deixou na Praça do Comércio, praticamente ao lado do meu hostel, o Traveller House, que fica na Rua Augusta. A manhã estava gelada em Lisboa. Tinha serração, aquelas típicas dos dias que vão esquentar a tarde… Pelo menos em Curitiba também é assim.

Fui direto para o Traveller House deixar as malas. Um rapaz muito simpático já me mostrou como tudo funcionava ali. Ele foi muito atencioso. Foi um dos melhores hostels que já fiquei, mas não digo isso analisando apenas a estrutura, pois já fiquei em outro melhores nesse quesito, mas sim analisando o hostel como um todo. O atendimento ali é realmente muuuuuito bom!! Em breve vou fazer um post sobre contando mais detalhes sobre o hostel.

Bom, malas guardadas, é hora de começar a desbravar a cidade. Meu primeiro destino era o bairro de Belém. Já vou adiantar, sim, meu primeiro café da manhã em Lisboa foi em Belém, onde provei os verdadeiros e deliciosos Pastéis de Belém…. hummmmmm. Mas o dia foi longo e cheio de coisas legais.. conto tudo para vocês nos próximos posts.

Abraço!!

Melhor Seguro Viagem InternacionalBooking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

10 Comentários

  1. Ana Carolina

    Robson, adoro ler seus relatos de viagem. Ano passado também fiz um mochilão independente pela Europa, e não vejo a hora d repetir a experiência. Poste mais fotos!! bjo

    Reply
  2. Michelly Rocha

    Olá Robson. Ano passado fiz uma viagem para Portugal e Espanha. Fiquei muito encantada com Lisboa e tenho muita vontade de voltar. Cada post seu é uma lembrança boa que tenho. Adoro seu site e já estou planejando a próxima viagem. Bjos

    Reply
  3. Débora Alves

    Olá! Achei o seu blog por acaso e adorei! Estava procurando dicas sobre viagem para Portugal e Espanha, para ser realizada no final deste ano e você me ajudou muito com seus relatos e com as dicas de transporte, onde ficar e onde comer! Obrigada!

    Reply
  4. António Rigor

    Faço aqui um copy da resposta que dei no blog da Fernanda: …Oi Fernanda e visitantes!— Vou tentar fazer para vocês um retracto m pouco mais pormenorizado do meu país. Portugal é um país minúsculo, mas com uma história e contrastes de fazer inveja aos maiores. Por isso Lisboa não é uma amostra justa do que é Portugal e de como são os portugueses. Em Portugal é comum a paisagem mudar constantemente. Em 30 km pode ser levado a pensar que está noutro país, tais são os contrastes.Para terem uma ideia aqui a maioria das cidades não chega sequer a 50.000 habitantes, como a cidade onde eu moro chamada de Póvoa de Varzim.Lisboa é a capital, mas que de forma alguma dá para terem uma ideia verdadeira de Portugal. Aliás a zona norte é bem mais histórica que a zona centro e Sul. No norte, há paragens obrigatórias como Braga, uma das primeiras cidades portuguesas e com inúmeros pontos de interesse como Bom Jesus, Santuário Sameiro, igrejas, museus, Guimarães – o magnífico castelo entre outros, afinal foi o berço de Portugal. Na região tem ainda o Parque nacional Peneda Gerês que importa conhecer, no mínimo deslumbrante. Tem ainda Ponte de Lima (ai o queijo limiano…) Barcelos e mais junto à costa Viana do Castelo e Esposende. Na costa Douro Litoral famosa pelas praias de águas ricas em iodo, começamos pela Póvoa de Varzim (aconselho Monte de S. Felix e o Casino da Póvoa), Matosinhos. E claro não podem deixar de visitar a magnífica cidade do Porto e as zonas ribeirinhas do Porto e as caves de vinho do porto na margem sul, em Vila Nova de Gaia. Estas regiões que atrás referi são o Minho e o Douro Litoral, sem dúvida onde a gastronomia é rainha em Portugal e onde também a terra nos dá os melhores produtos agrícolas. No interior norte tem inúmeros pontos de interesse como Chaves, Bragança ou Mirandela. Região muito conhecida pela qualidade dos seus enchidos e zona de boa cereja em Maio. E se for curioso poderá visitar Vidago onde as nascentes produzem água natural gaseificada – algo enigmático. Mais a baixo e ainda no interior temos a zona vinícola do Douro. Onde além do berço do Vinho do Porto, se produz um dos melhores maduros tintos do Mundo – vão por mim. Nesta região a paisagem é arrepiante de tão bela e única, sendo pois património da humanidade. Voltando ao litoral, abaixo do Porto temos a surpreendente Veneza de Portugal, ou seja a cidade de Aveiro, conhecida também pela terra dos ovos moles – um doce típico. Um pouco mais abaixo em direcção ao sul entramos na zona da bairrada, zona de Espumante (tipo champagne – para mim um bom espumante pode ser ainda melhor!) além do leitão à bairrada, uma espécie de porco pequeno assado de forma especial. E para mim também é nesta zona que existe o melhor pão. Ainda na zona terá oportunidade de disfrutar das termas da Cúria ou beber uma das melhores águas do Mundo, senão a melhor – Água do Luso pois claro! E não esquecer ainda o majestoso palácio do Bussaco. Paralelamente, mas 100km para o interior começa a região da serra da Estrela. Aqui, além da Serra propriamente dita, vale a pena conhecer Viseu e Guarda. Além de que a meu ver os serranos são a gente que melhor sabe acolher em Portugal, gente simples mas muito afável. Preparem-se para encontrar um sotaque bem diferente e com traços de galego – mãe da língua de Camões. A nível gastronómico destaque para o famoso queijo da Serra. Voltando atrás pela zona de Aveiro temos logo a seguir a emblemática cidade dos Estudantes, a velha e imponente Coimbra. Aqui pare para conhecer o Portugal dos pequeninhos, que não é mais nem menos que miniaturas de replicas de monumentos e casas que representam Portugal. Na zona e imperdível é também Conímbriga, o melhor vestígio da civilização Romana por terras lusas. E de novo mais junto ao litoral poderemos encontrar as magníficas praias de Mira, Figueira da Foz e a vila piscatória da Nazaré, famosa pelas enormes ondas qie propiciam recordes no surf, ou ver a pegada do cavalo do diabo. Perto, a poucas dezenas de kms terá oportunidade de fazer um retiro Espiritual em Fátima no famoso santuário – um local divino, de fé, onde reza a história terá aparecido a Virgem Maria aos pastorinhos. E mais abaixo tem as grutas de Mira de Aire, depois o convento de Mafra, Mosteiro da Batalha e de Alcobaça, Leiria e Lourinhã onde tem um magnífico jardim de budas único na Europa. Se gosta de Dinossauros não perca também as jazidas de pegadas e fósseis de Dinossauros. Mais para o interior ainda no centro – sul é ponto obrigatório (mesmo) a medieval vila de Óbidos.Seguindo em direção a Sul e pelo Litoral encontramos a deslumbrante Sintra, seguida de Cascais e desaguando na Capital Lisboa.Atravessando para a margem sul pela Ponte 25 de Abril, dará de caras com Almada, onde encontrará magníficas praias da Costa da Caparica, além do Cristo Rei. (não tão belo quanto o do RJ, mas não perde nada). Kms abaixo tem Setúbal, famosa pelos seus peixes frescos e um delicioso vinho moscatel. Depois preparem-se para uma curta viagem de Ferryboat para ver mais uma pérola do nosso país (especialmente de Maio a Setembro) – refiro-me a Troia, uma pequena península. Apenas digo que vai perguntar-se se ainda estará mesmo em Portugal. Não me querendo tornar enfadonho vou referir ainda a região do Alentejo , famosa pelas planícies, pelo seu povo, pelo calor, pelas praias. No Alentejo é obrigatório visitar Elvas e a sua muralha, o Templo em Évora, a cidade de Beja, onde pontificam as casas pintadas de branco, etc Voltando ao litoral aconselho conhecer Vila Nova de Milfontes, as falésias na Zambujeira do Mar. Na região do Alentejo no Verão proteja-se do calor, pois é muito natural encontrar temperaturas a rondar os 40º durante o dia. Ainda no Alentejo encontrará o maior lago artificial da europa, a Barragem do Alqueva – vale bem a pena conhecer. Dizer ainda que o povo alentejano está para os portugueses assim como nós estamos para os brasileiros…burrinhos da Silva, não é mesmo?! Se gosta de vinho, o maduro tinto Alentejano rivaliza com o vinho da região Douro, ou seja é óptimo também! Além do vinho o pão alentejano é de comer e chorar por mais…e barato! Mais abaixo, logo depois do Alentejo ruma à região mais famosa de Portugal Continental, onde parte da classe média e alta da Europa escolhe para férias, falo pois do Algarve. Mas Algarve não é só praias e hotéis, é também diversão nocturna, laranjas, figos, etc. Aqui não deixe de conhecer Sagres, o ponto cardinal sudoeste mais extremo da Europa. Depois seguir a rota em direção a Vila Real de Santo António. Neste percurso de cerca de200 km, não deixe de observar as belas praias viradas a África. Comece em Lagos e faça um percurso pelas grutas escavadas em plena costa marítima. Dispense Portimão, avance para Armação de Pera, Albufeira. Nesta zona aconselho vivamente Vilamoura especialmente a Marina à noite – vai adorar. Prepare o seu inglês – vai precisar ! Depois esqueça Quarteira e avance para Faro, Olhão, Fuseta e Tavira e por fim Vila Real de Santo António. Bom, muito mais há a dizer de cada região, mas não serei a pessoa indicada. Do que me lembro falei, mas conheça você mesmo e aproveite estas dicas.

    Reply
    1. Maria Aparecida de Jesus

      Ola, estou pretendo visitar Portugal no final de agosto. Voce pode me orientar quanto a viagem? pretendo embarcar dia 17/08 e retornar 08/09/2018

      Reply
  5. Diego

    Olá! Estou pensando em uma viagem pra Portugal e Espanha e o seu blog está sendo incrível pra mim me organizar!!
    Estou pensando em comprar o Lisboa card, para garantir desconto nas atrações. Vc acha que ele vale a pena para fazer um roteiro semelhante ao teu? Obrigado!

    Reply
    1. Robson

      Oi Diego, olha.. eu lembro que fiz os calculos e pra mim não valeu a pena.. tudo depende do que você pretende visitar..

      Normalmente no site de cada atração você encontra o valor de entrada. Vale a pena somar todas que você vai visitar e ver se compensa comprar o cartão.

      Qualquer outra dúvida é só dar um toque!! Grande abraço!!

      Reply
  6. DEMILSON

    Juro que virei fã desse cara !! li todos os post e adicionei seu site como favorito.Eu amoooo viaja mas não tenho tempo nem grana para isso, por isso. por isso gosto tanto de lê e vê as experiencias dos outros. Parabéns cara e continue a escreve. SUCESSO !

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *