Bangkok, por um viajante

Eu confesso que nunca tive o desejo ou sonho de conhecer Bangkok. A cidade nunca fez parte dos meus planos, até que no ano passado eu decidi viajar para o Sudeste Asiático inspirado pelas praias paradisíacas, que era o que eu tinha maior conhecimento até então.

Comecei a evoluir a idea da viagem e a pesquisar mais sobre essa terra até então desconhecida. Quanto mais eu lia e via fotos mais eu me empolgava e tinha certeza que esse seria meu próximo destino e, certamente, a maior aventura da minha vida.

Mas e como chegar lá? Qual a porta de entrada para o Sudeste Asiático? Eis que Bangkok apareceu pra mim… a cidade louca, exótica, única e totalmente surreal. Duas horas depois eu estava com minhas passagens compradas – sim, foi assim mesmo! Sem me enrolar ou pensar muito, eu vi uma boa oportunidade de passagem e logo fiz a compra. Eu ainda não tinha ideia de como seria o meu roteiro, apenas sabia que ele começaria por Bangkok.

Fui então atrás de informações sobre a cidade e devo confessar: ela não era nada atraente aos meus olhos. A cidade parecia feia, suja e totalmente o oposto das cidades lindas e perfeitas que eu conhecia na Europa.

Apesar dos templos parecerem bem interessantes, todo o resto me deixava com uma pulga atrás da orelha: será mesmo que vou gostar desse lugar? Eu via tantos comentários de pessoas dizendo que essa era uma das cidades mais incríveis do mundo e mesmo assim eu não conseguia me encantar por ela.

Ahhh se eu soubesse o tanto que iria gostar de Bangkok. Mas no fundo acho que foi bom chegar lá sem ter muita expectativa, pois assim eu tive o prazer se ser conquistado por ela aos poucos.

Logo que cheguei na cidade, que botei os pés para fora do aeroporto eu pude sentir…. calor! Muuuito calor, sim… hahaha! Mas também senti uma energia que nunca tinha sentido em outro lugar. O barulho de Bangkok, a agitação da cidade, o movimento, as pessoas… era diferente de tudo que eu já tinha visto.

De dentro do taxi eu olhava pra fora boquiaberto e pensava: que lugar é esse? Como assim? Mal sabia eu que minha aventura por ali estava apenas começando.

O taxi me deixou na Khao Sanapenas a rua mais fodasticamente louca que existe em Bangkok ou quiçá no mundo.

Khao San, Bangkok - Um Viajante
Khao San, Bangkok – Um Viajante

O sol do meio dia brilhava forte quanto eu desci do taxi, joguei o mochilão nas costas e pensei: é isso aí, a aventura vai começar!

Eu tive que atravessar a rua de ponta a ponta para ir em direção ao meu hotel e esses foram os primeiros minutos mais loucos que eu poderia ter em Bangkok.

Acho que pelo menos umas 50 pessoas tentaram me abordar no caminho…

Hey!! Hello!! My friend!! Tuk-tuk?!? Sa wad dee krap!! How are you!??! Tuk-tuk?!? Where you from?!?! Tuk-tuk?!? Where are you going!?!? Sa wad dee krap!! Tuk-tuk?!?

Sério… achei que eu ia entrar em parafuso naquela hora – mas no fundo estava achando irado!!

Atravessei a rua inteira e do outro lado percebi que meu hotel ficava no lado oposto – perto de onde eu tinha desembarcado (acho que o calor me deixou desorientado). Lá fui eu novamente atravessar a rua inteira em meio a um turbilhão de pessoas…

My friend!! Tuk-tuk?!?Hey!! Hello!! Sa wad dee krap!! How are you!??! Tuk-tuk?!? Where are you going!?!? Sa wad dee krap!! Tuk-tuk?!? Where you from?!?! Tuk-tuk?!?

Eu ria sozinho por dentro e tentava dizer que não precisava de nada naquele momento – apenas achar o meu hotel. O sol já estava me fazendo derreter e depois de mil horas de vôo, tudo que eu queria era um banho.

50% de Desconto no Seguro Viagem para todos os destinos da América do Sul

Enfim acabei parando para cumprimentar um vendedor, expliquei que não queria comprar nada mas sim saber se estava indo no caminho certo. O cara foi muito camarada e me ajudou numa boa. Nessa hora já comecei a simpatizar muito com o povo de lá…

Mais uns passos em frente e logo cheguei no hotel e finalmente entrei no meu quarto “com ar condicionado” – foi a melhor sensação que eu já tive na vida. Joguei o mochilão no chão e desabei na cama por um tempo.

Que loucura… a viagem estava só começando, faziam poucas horas que eu estava em Bangkok, a cidade não era linda, não era perfeita e eu nem tinha visto nada direito…. mas já estava amando aquele lugar.

Em breve você vai ver muuuuuuito conteúdo aqui no blog sobre Bangkok, sobre a Tailândia e sobre essa viagem que foi a experiência mais surreal e incrível que já tive na vida. Ah, e se você quiser pesquisar por vôos para Bangkok, uma sugestão é usar o Rumbo.

Para você entrar no clima da viagem, curte esse vídeo que eu preparei com algumas imagens que fiz em Bangkok. É apenas um teaser do que está por vir

Booking! Faça sua reserva!
Melhor Seguro Viagem InternacionalBooking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

19 Comentários

  1. Michael Jangareli Garcia Ferreira

    Incrível Robson, não vejo a hora de ler mais relatos sobre essa viagem, principalmente sobre a Tailândia

    Reply
    1. Robson Franzói

      Ahhh Michael se prepare que tenho muuuuito conteúdo pra postar no blog e muita história pra contar Grande abraço!!

      Reply
  2. Jane

    Wow Robson….. devo confessar que mesmo depois de ver o video continuo como vc… sem me encantar pela cidade kkkk espero que ela também me conquiste
    Por favor, diga como é para se achar lá, taxi, tuk tuk, são caros? é facil ler placas se achar?! chegar aos pontos turisticos?!
    É perigoso andar sozinha a noite?
    obrigadaaa

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Jane, tudo bom? Ahhh, como eu falei, Bangkok é uma cidade que surpreende pessoalmente. Eu não esperava gostar tanto, mas no fim eu adorei!

      Eu to preparando um post sobre o transporte em Bagnok.. mas os tuk-tuk são mais caros que os taxis. Não é nada absurdo, talvez o valor de um tuk-tuk seja muito parecido com o que pagamos em um taxi no Brasil. Lá os taxis sim são muito baratos – quando você consegue usar o taxímetro.

      Não é perigoso andar a noite não…. achei a cidade bem seguro. Mas ela é bem cheia, dependendo de onde você está.. então tem que ficar ligada com suas coisas – o normal pra qualquer lugar do mundo.

      Qualquer dúvida é só dar um grito

      Reply
  3. Caroline Kirst

    Robson, não vejo a hora de ler mais e mais sobre a sua aventura no Sudeste Asiático, estou querendo muuuuuuuuuuuuito ir pra la e seus posts estão cada vez me motivando mais.

    Reply
  4. André Brito

    Que show de bola!!! Descobri seu blog a pouco tempo e já o li praticamente inteiro. Só estava aguardando começar as postagens sobre sua viagem a ásia!!! Mas já deu pra curtir um pouco pelo instagram! Parabéns, belas fotos, somente nos inspira a querer mais conhecer esse mundão a fora! Grande abraço!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande André!!! Que bom que chegou aqui no blog e está curtindo!! Fico super feliz em saber…. continue acompanhando que vai ter muuuuuuita aventura da Ásia para contar por aqui Grande abraço!!!!!!!

      Reply
  5. Priscila Moreira

    Olá Robson, estou adorando seu post sobre suas aventuras no sudeste asiático. Você me inspirou a decidir o destino do meu primeiro mochilão, nunca gostei muito de lugares comuns, e adoro aventuras.
    Continue nos informando nos mínimos detalhes. Valeu e Boa viagem!!!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Pri… que bom saber que te inspirei nessa escolha.. continue acompanhando o blog, tenho muuuuuita coisa legal para contar por aqui…. Obrigado pela mensagem

      Reply
  6. Aline

    Robson, fiz uma viagem recentemente para o Chile e Bolivia e segui cada detalhe do seu blog. Foi perfeito! Estou começando a me preparar para a Ásia em 2016 e conto com você para mais uma aventura

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Aline, tudo bom? Pow, que maneiro saber que o blog te ajudou e vai continuar ajudando na próxima viagem! Pode contar comigo para a Ásia, estou preparando um conteúdo muito maneiro… fica de olho aqui

      Reply
  7. Amilton

    Oi Robson, como vai?
    Estou de viagem pra Bangkok no mês que vem e queria saber qual câmera você usou para fazer os vídeos do blog.
    Abs

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Amilton, tudo certo? Então… eu na verdade uso 3 câmeras: uma Sony A77, uma Sony RX100 III e uma GoPRO. Os vídeos acabam misturando um pouco de cada….

      Qualquer dúvida é só dar um grito!!! Abraçoo!!!!

      Reply
  8. Lilian

    Oláaaa! Eu e meu namorado com mais um casal de amigos, vamos a Tailanda em Fev/2017. Estamos adorando o blog, boa parte do nosso roteiro está sendo baseado no blog. Será que voce não tem um roteiro para indicar?? Pois estamos com dificuldade de fazer nosso roteiro, alem das praias… Parabens pelo blog!!

    Reply
  9. Maysa

    Olá Robson! Estou pensando em deixar Bangkok por último.. chego pelo aeroporto principal as 19:00 e tem um voo para Chiang Mai as 21:30.. minha dúvida é.. na chegada o precedimento de imigração é muito demorado?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Maysa, tudo bom? Então, normalmente demora um pouco sim… tem um fila bem grande! Não se esqueça que você tem que passar na fila de controle da vacinação antes de ir para a imigração.. Tem gente que esquece e aí precisa pegar a fila grande duas vezes.

      Pode contar pelo menos uma hora nesse procedimento da imigração.

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *