Quad Adventure Siem Reap: um passeio de quadriciclo no Camboja

Que tal pilotar um quadriciclo e ir além dos templos de Angkor, no Camboja? O Quad Adventure é um passeio alternativo que te leva para os arredores de Siem Reap e pode proporcionar uma experiência inesquecível – com uma pitada de aventura!

Como eu comentei nos posts anteriores, eu consegui visitar muitos templos do complexo de Angkor em apenas um dia – com certeza a ajuda do guia que eu contratei fez muita diferença para otimizar o meu tempo.

Se você chegou por aqui agora, dá uma olhada nos meus primeiros posts sobre o Camboja e veja como otimizar seu tempo:

 Tudo que você precisa saber sobre Angkor

Roteiro pelos templos de Angkor

Como contratar um guia cambojano para visitar Angkor

Quad Adventure Cambodia: Siem Reap

Meu segundo dia no Camboja estava livre e eu decidi deixar Angkor de lado e partir para uma aventura diferente: um passeio de quadriciclo pelos arredores de Siem Reap.

Quadriciclo em Siem Reap, Camboja

O foco do passeio não tinha nada relacionado com templos ou ruínas – esse passeio é para quem quer ver o Camboja além de Angkor e da área central de Siem Reap.

Cruzar campos, gramados e pastos até chegar em pequenos vilarejos, onde a realidade é algo totalmente diferente do que podemos imaginar.

Pilotando um quadriciclo pela primeira vez

Pilotar um quadriciclo não é a coisa mais difícil do mundo, mas requer algum cuidado e precaução se você nunca teve uma experiência do tipo, comece com calma!

A primeira etapa desse passeio é exatamente avaliar a sua habilidade pilotando. O seu guia vai te levar para um terreno aberto e vai te dar todas as instruções – se você for com calma, vai ver que é tranquilo.

Apesar de nunca ter pilotado um quad antes, eu já ando de moto faz uns 7 anos – o que me deu uma tranquilidade extra com o quad.

Mas mesmo falando que tinha experiência com moto, eu também precisei fazer a avaliação no quadriciclo – levou uns 10 minutos e logo ele viu que estava tudo tranquilo… fui aprovado!

Quadriciclo Camboja, Siem Reap

Explorando os arredores de Siem Reap

Como no final desse dia eu precisava pegar um ônibus para outra cidade, eu contratei o passeio do quad para o período da manhã – que começa bem cedinho… assim eu teria tempo de me organizar e seguir viagem.

O passeio é privativo, então como eu contratei o passeio sozinho, só fui eu e o guia – se você contratar com amigos, serão apenas vocês e o guia.

No começo passamos por alguns campos abertos e pastos, alguns até com bois e vacas. O guia sempre seguia na minha frente… ele de moto e eu de quad.

Passeio alternativo em Siem Reap

Não era nenhuma paisagem de tirar o fôlego, mas a experiência por si só já era muito legal.

Com o passar do tempo o guia foi me levando para algumas partes mais difíceis no caminho, com morros, subidas e descidas – a aventura começou a ficar ainda mais divertida.

Caímos em algumas estradinhas de terra onde não se via nada ao redor – cada vez mais nos distanciávamos de Siem Reap.

Passeio de quadriciclo no Camboja

Logo começamos a chegar em pequenos vilarejos, onde era possível ver uma realidade ainda mais diferente dos outros lugares.

Um povo simples, humilde, que vive com o básico do básico… mas que mesmo com uma vida mais sofrida, ainda mantinham o sorriso no rosto.

Vilarejos no Camboja

Preciso ser sincero com você… em um certo momento eu me senti mal de estar fazendo aquele passeio… estar passando por ali em um quadriciclo e vendo a vida das pessoas como uma atração – isso realmente me deixou mal e pensativo.

Mas se por um lado eu tive esse sentimento, por outro eu senti uma energia boa das pessoas. Ao passar pelas casas e ver o sorriso delas me olhando, acenando…. ver as crianças animadas, simplesmente por ver o quad e pensar que na cabeça delas aquele era o brinquedo mais irado de todos… isso fez eu me sentir melhor.

Crianças nos vilarejos do Camboja

Em alguns pontos eu parei, deixei as crianças olharem o quad de perto e o brilho nos olhos delas era realmente encantador.

Outra coisa que me chamou a atenção foi que por ali nenhuma delas me pediu dinheiro ou tentou me vender algo – diferente das crianças nos arredores de Angkor, que tentam vender de tudo a todo custo.

Em um pausa pelo caminho eu conversei com meu guia e perguntei pra ele sobre isso…. Ele me disse que apesar de muito simples, as famílias dessas vilas não passam dificuldades… não passam fome ou algo assim.

As crianças se divertem nas ruas e gostam quando os visitantes param para interagir com elas. No fim ele me fez me sentir melhor em relação a isso…. e nós continuamos o passeio…

Vou contar um segredo… só entre eu, você e o guia!

Em uma parte do passeio o guia me propôs para tentar saltar com o quad – sim, olha o pe-ri-gooo!! Um viajante querendo se achar o Indiana Jones do Camboja.

Apesar de gostar de aventura, eu sou master pamonha para algumas coisas. Ele disse que me mostraria a manobra e que eu só faria se quisesse…. então tá né, ok.

Estávamos em uma área de mata aberta, ele então assumiu o quad, foi lá e rrrroooooooom… saltou num nível profissa! O quadriciclo voou e tirou as quatros rodas do chão!! E eu só pensei: sério mesmo que ele acha que vou fazer isso?

Ele repetiu o salto algumas vezes e depois me deu algumas dicas do que NÃO fazer, para minha segurança….

Tá bom, já que ele insistiu… criei coragem e voltei pro quadriciclo. 

Fui lá, respirei fundo, pedi a ajuda de buda, acelerei e rumm poftsério, o salto maaais pa-té-ti-co da vida!!!

Salto Patético

Calma, eu não cai, mas o negócio nem empinou direito e eu sacudi igual uma gelatina mole – pelo menos foi assim que me senti.

O Guia só dava risada
O guia só dava risada do meu desempenho…

Ahhhh mas aí o espírito brasileiro falou mais alto e eu não desisti fácil. Tentei de novo… de novo… e de novo… estava suando bicas, mas não desisti!

Não vou postar os vídeos que ele fez, apenas essa foto para mostrar que no fim eu até consegui alguma coisa – olha se não é o próprio Indian Jones do Camboja:

Meu salto com um quadriciclo

No fim tudo acabou bem e ele só pediu pra eu “não comentar nada sobre isso na empresa”…. tá né, se-gre-do!

P.s: Não me vaaaa chegar lá no Camboja e falar que eu mandei você saltar, pular e se achar o Indiana Jones ou a Lara Croft em busca do tesouro perdido!! NÃO!!! Não faça isso!! Se fizer é por sua conta e risco… beijo de luz!

Pausa para almoço e o melhor peixe no coco que já comi

Como eu falei lá no começo, o passeio não tem foco em templos ou ruínas, mas acabamos passando por alguns lugares assim…

Ruínas no Camboja

Depois de umas duas horas de passeios por lugares que nem consigo apontar no mapa, finalmente fizemos uma pausa para descansar e comer alguma coisa.

O guia me levou em um restaurante muito legal, em meio a uma área verde super bonita – não lembro de ter visto o nome, mas acredito que a parada seja sempre por lá.

Almoço no Camboja

Os preços no Camboja não são os mais baixos do Sudeste Asiáticoainda mais que lá pagamos tudo em Dólar. Mas também não era nada estrondoso: eu paguei 2 dólares em um copo de suco de manga, de-lí-ci-o-so, e 8 dólares em um peixe servido dentro de um coco.

Peixei no coco, prato cambojano

Não tenho palavras para descrever aquele peixe… só de lembrar dele agora para escrever esse post eu chego a salivar…. Era muito bem temperado, tinha uma textura perfeita, um aroma maravilhoso, um molhinho muito saboroso… ahhhhhh sério, vou ter que voltar lá só pra comer esse peixe de novo! Se você for, comaaa!! Por favor!!

* * * * *

Depois de comer nós começamos o caminho de volta para Siem Reap, agora um pouco mais rápido e sem muitas pausas. Se na ida gastamos uma média de 2 horas, para voltar foi pouco mais de uma hora – não era o mesmo caminho e dessa vez pegamos algumas ruas asfaltadas.

Um Viajante de quadriciclo no Camboja

E assim terminamos esse passeio alternativo pelos arredores de Siem Reap

Se eu acho que valeu a pena?

Muuuuito! Foi uma experiência diferente que me proporcionou ver um outro lado do Camboja. Se você tiver tempo para encaixar esse passeio no seu roteiro, não deixe a oportunidade passar!

Informações gerais sobre o passeio

Como eu falei lá no começo do post, eu contratei um passeio para o período da manhã, mas a empresa oferece diversas opções – o que facilita bastante para encaixar no roteiro.

O tour que eu contratei aparece no site da empresa como Half Day, que começa às 7h e vai até às 11h  lembrando que você tem a opção de fazer esse tour de manhã, como eu fiz, ou à tarde, começando as 14h.

Eles também tem a opção Sunset, para quem quer um passeio rápido e curtir o pôr do sol – esse tour dura 1 hora mais ou menos. Também tem as opções mais curtas em outras horas do dia e também um tour que dura o dia inteiro.

Escritório da Quad Adventure, em Siem Reao
Escritório da Quad Adventure, em Siem Reao

Como os valores tentem a mudar, eu vou deixar aqui o link para você consultar diretamente no site.

Site oficial para reserva: quad-adventure-cambodia.com

Ps.: o site as vezes demora pra carregar, mas é só esperar!

Como reservar o passeio?

A reserva é feita diretamente no site, de forma super simples – logo em seguida você vai receber um e-mail de confirmação da reserva.

Não é necessário pagar nada antecipadamente, você vai pagar só no dia. A única coisa que eles pedem é para avisar com antecedência se você precisar cancelar – e isso não custa nada né!?

O que vestir no dia do passeio?

A primeira coisa que você precisa saber é que você vai se sujar, sim, e não vai ser pouco. É muuuita poeira na cara, na roupa, no cabelo e onde mais você puder imaginar. Só pra você ter uma ideia, até uma máscara para respirar melhor eles oferecem para você – então pensa na poeira!

Isso se você não acabar chegando lá em algum período pós chuva, aí vai ter lama também – não vou mentir pra você, vai sujar mesmo!!

Sabendo disso, o que é recomendado:

• Óculos de sol, indispensável!
• Calça comprida, por segurança é melhor usar… mesmo com calor!
• Tênis, já que dificilmente você terá uma bota… mas ele vai sujar!
• Protetor solar, sempre!

Leve também uma garrafinha de água – pilotar um quad é mais cansativo do que parece e o calor é punk!

Respeite seus limites e NÃO queira se achar o Indiana Jones ou a Lara Croft do Camboja

Seguindo essas recomendações você tem tudo para ter uma experiência incrível.

Espero que tenha curtido o relato desse dia. Ainda tenho mais aventuras do Camboja para compartilhar por aqui, então fica de olho no blog!

Se tiver qualquer dúvida é só deixar um comentário por aqui. Ahh, e caso você esteja procurando hospedagem em Siem Reap, não deixe de consultar as opções no Booking – um dos sistemas mais confiáveis e recomendados do mundo. O Booking é parceiro do blog e quando você reserva com ele, através dos links do blog, você me dá uma força e nem gasta nada a mais com isso.

Valeuuu por acompanhar os relatos, abraçoooooooo!

Ps.: As fotos desse post sem a marca d’água do blog são da Quad Adventure Cambodia.

Melhor Seguro Viagem InternacionalAluguel de Carros: Reserve agora!Booking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *