Koh Rong, uma ilha paradisíaca no Camboja

Koh Rong é uma ilha paradisíaca localizada no sul do Camboja. Um paraíso quase secreto, ainda pouco conhecido pelos viajantes que visitam o Sudeste Asiático.

Depois de explorar os templos de Angkor, curtir a Pub Street de Siem Reap e passar pela capital, Phnom Penh, que tal se refrescar em uma ilha paradisíaca escondida no sul do Camboja?!

Koh Rong, Camboja

Koh Rong é simplesmente um paraíso ainda pouco explorado. Com praias de águas cristalinas, é o lugar perfeito para quem quer relaxar e curtir a natureza da forma mais simples e intensa possível

Koh Rong, um pedaço do paraíso escondido no Camboja

Eu descobri Koh Rong logo quando estava montando o roteiro da minha primeira viagem pelo Sudeste Asiático. Fiquei simplesmente encantado com a ilha e coloquei na cabeça que queria passar alguns dias por lá.

Koh Rong, Camboja

A ilha é tão isolada que até a energia por lá é controlada: 12 horas de energia, durante o dia, e 12 horas sem nada de energia, durante a noite – wi-fi zero durante toda a estadia.

A ideia de ter uma experiência assim…. sem nenhuma conexão com o mundo fora da ilha, sem celular, sem internet, sem tv, sem computador…. simplesmente me contagiou.

Decidi então passar 4 dias em Koh Rong, tempo mais que suficiente… mas na medida para o que eu desejava: dar um tempo do mundo! Relaxar a cabeça, esquecer qualquer problema e simplesmente viver aquele lugar intensamente.

Um Viajante em Koh Rong

Para ter esse tempo em Koh Rong eu risquei Phnom Penh do meu roteiro – não me arrependo, pois os dias em Koh Rong foram maravilhosos, mas agora sinto que preciso voltar e visitar a capital do Camboja… tem muita história por lá.

 Veja aqui um pouco da história do Camboja, além dos templos de Angkor

Como chegar em Koh Rong

Colocar Koh Rong no meu roteiro foi a parte fácil, difícil mesmo foi chegar lá.

Independente de onde você estiver vindo, o seu destino antes de chegar na ilha será Sihanoukville um lugarzinho não muito legal para ficar, mas que é de onde partem os barcos para Koh Rong.

Acredito que o seu roteiro vai ser muito similar ao meu, saindo de Siem Reap até Koh Rong, então vou deixar para contar como foi viajar de ônibus pelo Camboja no próximo post.

Barcos de Sihanoukville para Koh Rong

Existem duas opções básicas para você chegar na ilha, todas saindo de Sihanoukville:

Barco tradicional, que parte para a ilha de duas a três vezes por dia (dependendo da temporada) e leva cerca de 2 horas. Esse barco custa 5 dólares – 10 dólares para ida e volta.

Speed Ferry/Speed Boat, que também parte para a ilha de duas a três vezes por dia (dependendo da temporada) e leva apenas de 45 minutos. Essa opção custa 10 dólares – 20 dólares para ida e volta.

Para verificar as informações atualizadas sobre horários e valores eu recomendo o site da Speed Ferry Cambodia.

 

Koh Rong, conheça a ilha

Koh Rong não é uma ilha pequena, então é importante você entender um pouco como ela é dividida. Existe uma área mais central, onde os barcos tradicionais chegam – e é onde tem boa parte das opções de hospedagem e alguns lugares para comer. A noite por ali também é a mais agitada da ilha, com música e happy hour nos barzinhos.

Nas outras áreas da ilha você encontra lindas praias, porém com menos estrutura e pouquíssimas opções de hospedagem.

Mapa Koh Rong, Camboja

Eu decidi fugir do comum e me hospedar no norte da ilha, longe de praticamente tudo. A distância era compensada por estar em uma das praias mais lindas da ilha – que era o que realmente importava pra mim.

No mapa eu sinalizei o hotel que fiquei: o Palm Beach Bungalow. Para chegar lá eu utilizei um barco do próprio hotel e não os tradicionais que vão para ilha – logo vou fazer o review detalhado sobre o hotel.

O que fazer em Koh Rong

Simplesmente curtir o que a ilha tem para oferecer! Praias lindas, areias clarinhas, sombra e água fresca – não precisa muito mais do que isso.

Koh Rong, Camboja

Na ilha você também tem opções de trakking, para quem quer um pouco de esporte. Uma das trilhas mais famosas sai da área central e vai até Long Beach – cerca de 2 km.

No norte da ilha, onde eu fiquei, uma opção legal é caminhar até Lonely Beach – sendo possível ir pela beira do mar, só ficando esperto com a maré!

Passeios de caiaque também são uma boa pedida em Koh Rongdá pra ir para vários lugares, só não pense em dar a volta na ilha pois ela é muuuuito grande.

Koh Rong, Camboja

Mergulhos e snorkeling não são tão legais por lá – a não ser que você faça algum passeio guiado para um lugar específico. Eu preferi fugir de passeios fechados e fiquei apenas curtindo as praias.

* * * * * * *

Outra dica que sempre gosto de dar: vêr o sol nascer e se pôr quantas vezes você puder! Pra mim é simplesmente uma das melhores maneiras de aproveitar uma ilha.

Pôr do sol em Koh Rong, Camboja

Plâncton Luminoso e o céu de Koh Ronh

Outra coisa que você não pode deixar de fazer em Koh Rong é tomar banho de mar à noite para ver os plânctons luminososé uma experiência inesquecível.

Plankton Luminoso

Você entra na água e conforme vai se movimentado os plânctons luminosos começam a brilhar – nem sempre é possível ver eles em grande quantidade, mas de qualquer forma é muito divertido.

Pra deixar tudo ainda mais perfeito só resta sentar na areia, ou na sua varanda, e ficar contemplando o céu da ilha – um espetáculo de estrelas.

Noite em Koh Rong, Camboja

A comida em Koh Rong

Como eu fiquei no norte da ilha, em um lugar onde basicamente não tinha nada além do meu hotel, só me restou comer no bar/restaurante do próprio hotel.

Bar/Restaurante do Palm Beach Bungalow, em Koh Rong
Bar/Restaurante do Palm Beach Bungalow, em Koh Rong

A comida era gostosa, apesar de um pouco gordurosa, e atendia a qualquer tipo de viajante: carne grelhada, saladas, batata frita e coisas do gênero.

Você consegue comer bem em Koh Rong gastando entre 5 e 10 dólares.

Koh Rong ou Koh Rong Samloem

Se buscar por Koh Rong no mapa você provavelmente vai ver uma ilha pequena bem ao lado…. ela é Koh Rong Samloem.

Também existe a opção de se hospedar por lá e a ilha é ainda menos explorada do que a ilha maior.

Os barcos para chegar em Koh Rong Samloem são os mesmos que levam a ilha maior.

Eu acabei não visitando a ilha menor, mas quem sabe em uma próxima viagem pelo Camboja, né!?!

Chegando em Koh Rong, Camboja

Bom, esse foi um post geral falando sobre essa ilha linda no sul do Camboja. Koh Rong deixou saudades! Espero que tenha curtido o post… na sequência eu vou contar como foi viajar até Koh Rong. 

Veja também:

 Camboja: tudo que você precisa saber antes de viajar

 Angkor: o guia completo

 Siem Reap: onde se hospedar

Lembrando que se você tiver dúvidas ou se já foi pra Koh Rong e quiser deixar alguma sugestão, fique a vontade para comentar aqui no post. E quem estiver procurando hospedagem em Koh Rong, confira essas opções no Booking – lembrando que quando você reserva seu hotel através desse link você contribuí com o blog sem gastar nada a mais com isso. Valeuuuuuu abraçoooo!

Melhor Seguro Viagem InternacionalAluguel de Carros: Reserve agora!Booking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

10 Comments

  1. Mayara

    Uau! Iradas as fotos. Conheci o site hoje e devorei os posts, quase todos! E em quase todos tive vontade de perguntar as especificações das fotos (câmera, lente, abertura, iso etc). Seria absolutamente incrível se você incluísse as especificações nas fotos que tira, pra galera que também curte fotografia. Amo tua visão, teus enquadramentos, focos/desfoques, luz, tudo. Maravilhosos registros.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi May, tudo bom?? Pow, é uma dica legal… mas me daria um trabalho extra que não sei se seria tão interessante para todo mundo aqui… mas o que quero fazer é postar mais na minha categoria Foto Viagem… e sua ideia de dar mais especificações sobre as fotos pode render posts bem legais por lá.

      Gostei da dica…. vou fazer algo assim, pode ter certeza

      Espero que continue acompanhando o blog!! Grande abraço e muuuuito obrigado pela mensagem

      Reply
  2. Bianca Alves Beppler

    Oii Robson! Que lugar sensacional, sério, estou pensando em incluí-lo no meu roteiro. Só to com dúvidas sobre como sair da ilha e seguir para o Vietnã, não encontrei em muitos lugares, e como vc fez esse trajeto, será que vc pode me ajudar?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Bianca, tudo bom? Incrível né!?!? Olha, a volta foi uma aventura! Eu voltei de barco até Sihanoukville e lá precisei pegar um carro até o aeroporto de Phnom Penh. Sim, se você olhar no mapa vai ver que são 216 km. Foram quase 4 horas de carro até o aero. Loucura… mas não consegui fazer de oura forma. E gastei 90 dólares nesse trecho de carro.. suado!!

      Se tiver qualquer dúvida é só me dar um grito aqui

      Reply
  3. marcelo

    Ola, blz; lendo o seu blog. decidi ir para ko rong.
    3 dias seria bom?
    plantons conseguimos ver em todas as parais?
    essa trilha de 2 km e fácil achar ??
    o que vc me falaria de preço /dia??

    parabens pelo post

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Marcelo, tudo bom?? Então, três dias é legal sim!! Os plânctons eu acredito que consiga ver em qualquer praia por lá sim, pelo menos eu acho.

      Sobre a trilha, não era difícil não… mas o pessoal lá é muito solicito, vão te ajudar com certeza.

      Agora os gastos, vai depender um pouco de onde você vai ficar. Eu só tinha a opção do hotel, então ficava refém dos preços deles. Mas no geral não é caro não… e não tem muito como que gastar lá. Só se quiser beber durante o dia e tal… aí vai gastando mais.

      Bom, espero ter ajudado. Se precisar de qualquer coisa me dá um grito aqui.

      Grande abraço!

      Reply
  4. Henrique Akira

    Boa tarde conterrâneo paranaense. Sou de Londrina e com viagem marcada para conhecer Tailandia + Vietna + Camboja + Cingapura em 25 dias. Agora definitivamente você me fez repensar a viagem e incluir Koh Rong, pois é exatamente isso que procuro, paz, tranquilidade, pouca muvuca e belas praias. Valeu mesmo pelas dicas.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Henrique!! Tudo bom? Pow, saudades de Londrina!! Acho que estive aí uma única vez, quando era criança ainda.

      Que bom que chegou aqui e curtiu o conteúdo e se interessou por Koh Rong… fico feliz em saber! Espero que aproveite muito a sua viagem, tenho certeza que será uma experiência incrível!!

      Se precisar de qualquer coisa me dá um grito aqui! Grande abraço!

      Reply
  5. Olinda Okubo

    Oi Robson, tudo bem? Desde que conheci seu blog, fiquei ainda mais fissurada em viajar e desbravar esse mundão.
    Sobre o Sudeste Asiático, estou em duvida qual rota seria a mais apropriada. Gostaria de ir para Tailandia, Vietna, Laos, Hanoi e Camboja. Talvez estenda um pouco mais e siga para Filipinas e Japão. Será que você poderia me ajudar com qual sentido de rota seria o mais lógico? Estou muito perdida nessa parte.
    Gratidão :*

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Olinda!! Tudo bem e você? Não consegui te reponder antes pois as viagens desse ano deixaram muitos comentários acumulados.

      Então, para definir a sequencia, o melhor é saber quais cidade e regiões você pretende visitar em cada país… você já conseguiu estruturar o seu roteiro?

      Vamos conversando e vou tentando te ajudar… Se tiver qualquer outra dúvida me dá um grito aqui

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *