Barata tonta em Londres

Acordei e me mandei pra estação onde pegaria o meu trem e passaria pela imigração. Cheguei com uma certa antecedência. Me localizei e avistei os fiscais da imigração. Frio na barriga. Esperei na fila e na minha vez cheguei e entreguei o meu passaporte. O fiscal olhou pra foto… Olhou pra mim… Pra foto.. Pra mim… E meteu o carimbo. Ah vá??????? Era só isso??? Nenhuma pergunta?? Nem ver minha passagem de volta??? Só posso estar enganado. Tá, sim.. Eu estava enganado. Ali foi o carimbo que eu estava deixando a França… Tinha outro fiscal no caminho.

Eu cheguei nele e ele me olhou com uma cara bem emburrada e ergueu um papel… tipo uma ficha, que já estava preenchida. Eu tentei entender.. Mas pensei WTF??? Ele disse algumas coisas bem rápido em inglês, que não entendi, e apontou para o papel novamente. Fiquei pensando… O nervoso quase bateu e a barriga até roncou na hora. Então ele apontou para o meu lado e lá eu vi uma pilha de fichas. Ahhhh.. Blz… É a ficha que eu tinha que preencher. Agradeci e fui pra lá!!!

Comecei a preencher, tudo tranquilo. Mas eis que surge um duvida em um item… Era sobre o último dia da minha viagem, mas não sabia se era em relação ao dia final em Londres ou da viagem toda. Eis que surge uma japonesa do meu lado. Bom… Vamo lá… Testar um pouco mais o meu inglês. Perguntei se ela falava inglês. Mas ela respondeu que não… Ahhhh… =( aí ela falou alguma coisa em japonês e eu consegui entender algo com Português…. ãnnn… Do you speak português??? Simmm!!! Cara, ela falava português.. Da pra acreditar???? Ela me ajudou e eu fui pra fila da imigração. Claro que fui pra outro fiscal, que tinha uma cara mais simpática.

Foi bem susse… Perguntou onde eu ia ficar, se estava sozinho, qual era a minha profissão e o que eu fazia nessa profissão. Respondi tudo e pronto, carimbo no passaporte e eu estava aceito para entrar no Reino Unido. Uuuuuuuufaaaa. Respirei mais tranquilo.

A viagem de trem foi muito boa. Viajar no eurostar, passar pelo eurotunel. Tudo muito bom… Melhor que avião. Muito melhor!!!

Cheguei em Londres fui fazer o tal do Oyster Card. Fui tentar fazer sozinho na maquina. Adivinha?? Não consegui. Afff.. Estava dando algum erro na hora do pagamento. Bom, fui pra outra maquina. Opaa.. Nessa deu certo e nem foi difícil. Peguei o cartão e fui entrar na parte do Underground. Quando vou passar na roleta: PAN!!!! Luz vermelha. Meu Oyster Card foi recusado. Afff… Tentei em outras catracas e nada. Bom, vou pedir ajuda. Falei com um fiscal e ele apontou pra maquina que eu comprei e falou coisas que não entendi. Aff… Tentei dizer pra ele que eu tinha acabado de fazer o cartão, já tinha passado pela máquina. Mas ele meio que me ignoriou e eu fiquei ali parado com cara de barata tonta.

Pensei, bom… Vou ficar aqui… Alguém vai me ajudar? Daqui a pouco vou ver algum brasileiro, escutar alguém falando português e foi conseguir ajuda. Eu rodei, rodei, olhei pra lá… Pra cá… e por um tempo não achei ninguém. Mas eis que surge uma negona tipo a Whoopi Goldberg, que também era funcionária da estação. Fui pedir ajuda pra ela e ela me ajudou com muita boa vontade! Ela olhou o saldo do meu Oyster e viu que eu comprei o passe pra ônibus e não pra metrô. Fiz uma cara de “o que eu tenho que fazer agora?”. Então ela disse que ia me ajudar. Me passou na frente de todas as pessoas que estavam em uma fila bem grande de atendimento. Falou com uma amiga para me ajudar e no fim deu tudo certo. Conversei com ela. Falei que era do Brasil e era minha primeira vagem sozinho. Ela achou muito legal…. Disse que eu ia adorar Londres… Adorei isso… Receber ajuda assim foi muito bom… As vezes não damos sorte de primeira, mas é só tentar mais um pouco e com educação e um pouco de simpatia você consegue se virar.

Consegui pegar o metro…. Cheguei no hostel, fiz check-in e nesse momento começou até então a maior aventura que já tive. Meus cinco dias em Londres foram os melhores da minha vida. Mas isso fica pro próximo post.

Piccadilly Circus, Londres

Só para constar… finalizei esses últimos posts no trem indo de Londres para Bruxelas. Não vou mais parar em Bruxelas, vou direto pra Amsterdã. Estou quase chegando onde devo trocar de trem. Em breve contarei as aventuras de Londres…

Melhor Seguro Viagem InternacionalBooking.com

About The Author

Robson Franzói é um jovem de Curitiba que tenta inspirar outros viajantes a explorarem diferentes lugares do mundo. Decidiu correr atrás dos seus sonhos e hoje vive desse blog, seu projeto mais especial. Apaixonado por fotografia e vídeos, o garoto vive para compartilhar suas experiências e dicas dos lugares que conhece. Suas fotos já estão ficando conhecidas e seus vídeos inspiram muitos viajantes. Aproveite e acompanhe o Instagram e também o Canal Um Viajante.

Related posts

17 Comentários

  1. Viviane

    Robson, estou adorando teu relato! E só pensando na minha vez, que está bem pertinho também… continua escrevendo, que estou curiosa! Bjss!

    Reply
  2. Robson Franzoi

    Oi Viviane… Estou adorando a viagem, você vai amar!!! Vale muito a pena o esforço pra chegar aqui. Que bom que esta gostando do relato… Ainda tenho que corrigir e postar as fotos.. Mas isso só quando chegar no Brasil.

    Reply
  3. Bethânia

    Olá.. to olhando o blog e anotando umas dicas
    Sobre esse post, deixa eu ver se entendi.. vc foi do Brasil pra França, passou pela imigração, ficou uns dias na França e na hora de pegar o trem para Londres teve que passar pela imigração de novo? E na França mesmo?

    Reply
  4. Robson Franzoi

    Isso mesmo Bethânia. Londres não faz parte de um tratado lá.. pelo que eu li.. então você tem que passar de novo na imigração. Entrei por Paris, a imigração é bem tranquila. Depois fui pra Londres e passei na imigração que geralmente deixa a galera com medo, mas é tranquilo na verdade. Depois não precisei passar por mais nenhuma… Ahh e sim, de Paris para Londres a imigração é feita ainda em Paris.

    Reply
  5. Giovana

    Vou embarcar para Paris semana que vem e vou fazer o mesmo esquema Paris-Londres de Eurostar. Estava lendo alguns relatos sobre imigração, e vi a sua situação sobre a dúvida de qual data era pra colocar no formulário: a de volta para o Brasil ou a da saída de Londres. Você ainda lembra qual era a resposta? Imagino que vou ficar com a mesma dúvida que vc quando chegar lá!

    Reply
  6. Robson Franzói

    Oi Giovana, se você ler a ficha e também ficar com essa dúvida, pode colocar a data que vai sair de Londres… eles nem olharam direito pra minha ficha…. e se por ventura for diferente, isso é algo fácil de esclarecer…. pode ir tranquila, levando tudo certinho você não terá problemas..

    Boa Viagem!!!!

    Reply
  7. Giovana

    [quote name="Robson Franzói"]Oi Giovana, se você ler a ficha e também ficar com essa dúvida, pode colocar a data que vai sair de Londres… eles nem olharam direito pra minha ficha…. e se por ventura for diferente, isso é algo fácil de esclarecer…. pode ir tranquila, levando tudo certinho você não terá problemas..

    Boa Viagem!!!![/quote]

    Muito obrigada É difícil conter a ansiedade desde já!

    Reply
  8. Thay

    Oi Robson! Muito bom o seu post. Quando fui pra inglaterra na ultima vez fiquei um tempo acima do meu visto de turista. Agora quero voltar pra la mais uma vez pra dar uma olhada em umas faculdades, meu amigo brasileiro que mora la me convidou. Na ultima vez que sai eles escreveram meu nome numa folhinha por ter ficado um tempo a mais que podia (isso no aeroporto mesmo). Agora vou pra alemanha e depois pra Paris e ai entao pra Londres de eurostar. Voce acha que eles vao ver que ja fiquei tempo a mais? Meu passaporte eh novo. So quero ficar la por uma semana e depois volto pra alemanha. O que voce acha?

    Reply
  9. Andre Luis

    Por algum acaso essa estação onde vc comprou o Oyster era a de Waterloo? Porque pelo seu relato eu tb vi essa mesma funcionária que me ajudou, passei pela mesma experiência sua: o cartão não funcionava, dai resolvi comprar direto no guichê.

    Reply
  10. Ribamar Catunda

    Caro Robson Franzói. Tenho 74 anos e minha mulher 65. Estou de viagem marcada para Londres objetivando visitar minha filha que está, juntamente com o marido fazendo pós doc. lá em Manchester. Todos os procedimentos tipo: carta do meu genro com o seu visto e com xerox de seu endereço legal; as passagens de ida e volta; um extrato de minha conta bancaria; alem de sua presença fisica no aeroporto já estão na programação. E qual seria o meu problema? EU NÃO FALO INGLÊS e tenho receio de ser interpelado na imigração e não saber o que dizer. Pergunto: o uso de um boné de turista daqueles com a inscrição Rio de Janeiro- Brasil e com a bandeira do Brasil bordada nele ajudaria alguma coisa? Ou só me traria mais problemas?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Ribamar, tudo bom? Desculpe a demora para te responder, estava em viagem pelo Sudeste Asiático.. Então, acho que você tem todos os documentos necessários, acredito que não vai ter problemas.. basta ir tranquilo. Caso eles te façam perguntas que você não compreenda, você pode dizer que não entendeu, pedir pra repetir e até, em último caso, pedir um interprete.. Sobre o uso do boné eu acho que não vai te ajudar ou prejudicar, acho que não faz diferença na verdade – eles sabem que você é turista…

      Espero ter ajudado, grande abraço!!

      Reply
      1. Ribamar Catunda

        Realmente Robson Franzói. Cheguei no Heathrow Airport e fui saindo, saindo, até que uma funcionaria me indicou a fila da imigração. No caminho estava sendo feita a distribuição de fichas para preenchimento. Eram bilingues. Ainda na fila fui preenchendo e ao acabar já era o proximo da fila, ocasião em que a funcionaria da “cancela” informou ser a cabine 12 a destinada ao meu atendimento. Foi facil pois era a unica vazia. Lá, um cara com bigode tipo mexicano estava me encarando e eu retribui olhando bem nos seus olhos. Cheguei dizendo “I don’t speak English” e fui entregando os passaportes, a carta do meu genro informando do seu convite e com a informação do voucher da Decolar.com com a informação das passagens de ida e volta. Ele manuseou e perguntou “donde está su passagem de vuelta?” eu apontei para o voucher e disse-lhe “acá”. Carimbos em ação e tudo bem. Dai aproveitei e perguntei: “donde está mi bagagem?” Ele apontou pra baixo e disse: Down. Desci e cadê minhas malas? perguntei no balcão de informações e usando a mesma expressão” I don’t speak English” a funcionária me pediu qualquer coisa que só podia ser a papelada de conhecimento de embarque das malas. E era. Dai ela consultou no computador e me indicou a esteira FIVE e aproveitou indicando com a mão espalmada os cinco dedos. Malas na mão lá vou eu procurando alguém com o biotipo latino, encontrei alguém assim e mandei: “por favor, vc fala português? SIM. Ufa…cara… como eu saio daqui? Me acompanhe e pega o mesmo trem que eu até eu saltar. Chegamos ao final da viagem…corredor, saguão e lá estava minha familia.
        Espero que esta narrativa ajude sua galera a se orientar na chegada a Londres. Obrigado e sucesso.

        Reply
    1. Robson Franzói

      Fabiiii… puts… acho que bate volta é loucura sim… você vai gastar muito tempo e uma graninha também… e praticamente não vai aproveitar Londres.. Melhor dedicar todos os dias para Paris, que já é um sonho!!!

      Qualquer dúvida grita aqui

      Reply
  11. Maria Luiza Pereira

    Cara. To apaixonada no seu blog, vc escreve muito bem, de forma divertida e é como se eu fosse criança novamente e estivesse viajando com vc como nos livros que eu lia. Vou arriscar fazer uma viagem para dois países europeus e suas dicas serão muito úteis!! Principalmente os hostels. Um abraço, não deixe de escrever.

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *