Perrengue… Aquele da Gororoba

Ser o primeiro blogueiro convidado do Um Viajante pra contar os perrengues de viagem já é um perrengue por si só. Vida agitada de um paulistano que não tem tempo pra ficar dando abraço na frente de um museu (puro recalque de quem não pôde participar dessa edição do Curitiblogando, que o Robson já explicou como ia funcionar). Enfim, vamos ao que interessa. E dessa vez o perrengue é gastronômico… e financeiro.

gororoba

Gororoba improvisada que mãe não deixaria comer

Na última viagem que fiz, em junho, eu não fiz uma planilha de planejamento de gastos como a do Robson. Foi proposital, mas o resultado? No meio da viagem de carro pela Escócia o din din estava mais escasso que paisagem feia por lá. Acabou que chegando em Portree, uma cidadezinha/vilarejo na Ilha de Skye e última parada da minha viagem de carro, eu não tinha agendado nenhum hostel e as tentativas com Couchsurfing foram frustradas. Então escolhi um hostel chegando lá. Não foi a melhor escolha, porque ele não tinha internet e nem café-da-manhã, mas na pressa de escolher um lugar logo e preguiça de procurar um outro levaram o besta aqui a perder outras opções na rua de cima. O ponto positivo é que ele tinha cozinha! O (outro) ponto negativo é que só funcionava até às 21h.

Eu estava num esquema bem econômico (pra não dizer que estava duro) então decidi não comer à noite, ir dormir mais cedo pra driblar a fome, acordar mais cedo, ir até a padaria e tomar café e me abastecer pra longa viagem de volta (eu iria dirigir cerca de 7h no dia seguinte). Plano perfeito. Só que eu estava fazendo um diário de viagem pra mim mesmo, em um caderno. E escrever ali, na sala comum onde o pessoal estava jantando, o que fiz pra socializar, foi um erro tremendo. Bateu fome!

Maaaas eu tinha a salvação! Quer dizer, o hostel tinha. Na cozinha comunitária de hostel, onde as pessoas compram o que vão cozinhar e etiquetam com seu nome e data de partida, tem sempre uma “área livre” com alimentos que ou ficaram de gente que já foi embora ou alguém que resolveu deixar ali porque acabou não usando tudo que comprou. E eu vislumbrei o paraíso ali naquele pedaço de prateleira: macarrão, queijo ralado, orégano, ervas e azeite. Plano perfeito de novo. Só que eu não sou bom na cozinha. Então acabou que na foto ficou bonito, mas ele estava seco, sem gosto e quase intragável, não fosse a fome.

Uma senhora norte-americana que estava por ali e puxou papo enquanto eu preparava o banquete (ela sugeriu “acho que já está na hora de você desligar o fogo, né?”) continuou puxando papo comigo na hora que eu estava comendo, junto com o marido dela. Acho que ficaram com dó de mim e ofereceram uma cerveja das que tinham comprado pra eles. E no dia seguinte, quando os encontrei partindo na porta do hostel, ela me aconselhou: “Tchau, menino! E vê se come melhor. Se eu fosse sua mãe, não teria nunca deixado você comer aquela gororoba que você preparou ontem!”

Fiquei na dúvida entre me sentir grato e ofendido, mas ela foi tão carinhosa… E eu não tinha como discordar dela. Tenho um estômago de avestruz, não sou de reclamar muito de comida. Mas aquela estava péssima! Mas mesmo os perrenguinhos fizeram dessa viagem de carro pela Escócia a melhor coisa que já fiz em viagem até hoje! Tem uns vídeos dessa aventura no meu canal do YouTube e tem mais perrengues no meu blog.

Lição desse perrengue: Se estiver com grana curta, fique atento às áreas de comida livre da cozinha do hostel que estiver hospedado. Por pior que seja a gororoba que você fizer, pode matar sua fome.

Valeu, Robson pelo convite! Valeu leitores do Um Viajante, “PRE-PARA” que vem perrengues de outros blogueiros por aí. Próximoooo!

—–

Gostou do perrengue do Rafael Leick? Aproveita e passa no blog dele clicando aqui e siga a página dele no facebook clicando aqui. Na próxima quinta tem mais perrengue aqui no blog!!

mondial-pos-2016

Meu Primeiro Mochilão

About The Author

Robson Franzói é um curitibano de 27 anos, formado em design e obcecado por descobrir coisas novas. Em 2012 decidiu correr atrás dos seus sonhos e no seu primeiro mochilão descobriu sua grande paixão: viajar! Amante também da fotografia, o garoto criou esse blog para compartilhar suas histórias, aventuras e clicks pelo mundo. Suas fotos já estão ficando conhecidas, aproveite e acompanhe o Instragram @blogumviajante

Related posts

7 Comments

  1. Mateus

    Hahahahah eu já desisti de tentar cozinhar em viagens, sempre faço umas gororobas muito ruins e não sei comprar as coisas certas

    Reply
  2. Robson

    [quote name="Rafael Leick"]Sensacional!!! Como esse menino escreve bem! Ele é incrível, me passa o telefone dele? hahahahaha
    Valeu pelo convite, Robson! Adorei participar.
    Me inspirei pra lançar minha série de perrengues no meu blog também (http://thewaytravel.blogspot.com)
    Valeeeeeeeeuuuu!!!
    Abraço![/quote]

    Eu que agradeço por você mandar seu Perrengue Rafa…. Também vou acompanhar os outros que você vai contar no seu blog!

    Abraço!!

    Reply
  3. Robson

    [quote name="Mateus"]Hahahahah eu já desisti de tentar cozinhar em viagens, sempre faço umas gororobas muito ruins e não sei comprar as coisas certas[/quote]

    Olha Mateus, não posso negar que sou assim também…. Quando fui pra Suíça não conseguia comprar um queijo certo…. mesmo assim adoro perambular no mercado e ver como cada lugar tem suas particularidades…

    Obrigado pela visita!!
    Abraço!

    Reply
  4. Rafael Leick

    [quote name="Robson"]Eu que agradeço por você mandar seu Perrengue Rafa…. Também vou acompanhar os outros que você vai contar no seu blog!

    Abraço!![/quote]

    Tamo junto! Já tem um lá e a ideia é continuar… rs

    Mateus, comida sempre gera perrengue de viagem hahahaha Preciso viajar com um chef rs

    Reply
  5. Rafael Leick

    [quote name="Guilherme Tetamanti"]hhahahah, já utilizei essa tática, mas até que mando bem nas gororobas de albergue.

    Macarrão é fácil hein Rafa!!! kkkk[/quote]

    Isso é que é o pior, Gui! É fácil e eu consegui errar! Fundo do poço rs
    Mas tive meus sucessos culinários na viagem também, não foi assim rs

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *